Ciências humanas: diferenças entre revisões

1 byte removido ,  19h01min de 17 de abril de 2020
O termo "ciências humanas" é comumente empregado de forma confusa, ora se referindo às humanidades, ora se referindo ao conjunto ciências sociais e humanidades. Contudo, o discernimento entre humanidades e ciências sociais é importante, visto que humanidades não são ciências, enquanto as ciências sociais de fato são. Com isso, modififiquei o inicio do artigo refletindo essas coisas, e alterei a 2a seção, pois afirmava coisas errôneas sobre o significado de ciência (removi o 1o paragrafo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição via aplic. móvel Edição via aplic. iOS
(O termo "ciências humanas" é comumente empregado de forma confusa, ora se referindo às humanidades, ora se referindo ao conjunto ciências sociais e humanidades. Contudo, o discernimento entre humanidades e ciências sociais é importante, visto que humanidades não são ciências, enquanto as ciências sociais de fato são. Com isso, modififiquei o inicio do artigo refletindo essas coisas, e alterei a 2a seção, pois afirmava coisas errôneas sobre o significado de ciência (removi o 1o paragrafo))
{{Pesquisa inédita}}
As '''ciências humanas''' ousão '''humanidades'''disciplinas sãodo conhecimentosconhecimento criteriosamente organizados da produção criativa humana, estudada por disciplinas como [[Filosofia]], [[História]], [[Geografia]], [[antropologia cultural|Antropologia]], [[ciência da religião|Ciência das Religiões]], [[Arqueologia]], [[literatura|Letras]] (seja em Línguas Modernas ou Clássicas), [[Filologia]], [[Teologia]], dentre outras. O ponto comum entre essas ciênciasdisciplinas é o objetivo de desvendar as complexidades da [[sociedade]] humana, do [[aparelho psíquico]] e de suas criações, ou seja, têm o ser humano como seu objeto de estudo ou o seu foco. Englobam, portanto, o pensamento e a produção de conhecimento sobre a condição humana a partir de discursos específicos.
 
O termo "ciências humanas" é comumente empregado de forma confusa, ora se referindo às '''humanidades''', ora se referindo ao conjunto '''ciências sociais''' e humanidades. Contudo, o discernimento entre humanidades e ciências sociais é importante, visto que humanidades não são ciências, enquanto as ciências sociais de fato são. Alguns exemplos das disciplinas do conhecimento das humanidades são [[Filosofia]], [[Letras]] (seja em Línguas Modernas ou Clássicas), [[Filologia]], [[Teologia]] e Artes. Exemplos de Ciências sociais são: [[Sociologia]], [[Antropologia]], [[Ciência política]], [[Psicologia]], [[Arqueologia]] e [[Geografia]]. A [[História]] é um caso questionável, ora sendo classificada como humanidade, ora como ciência social, ora como um mecanismo de ambas as partes.
Assim como a condição humana, têm um caráter múltiplo: ao mesmo tempo em que engloba características teóricas em ramos tais como linguística, gramática e filosofia, engloba características práticas através do jornalismo, comunicação social e direito, além de englobar características subjetivas quando entra-se no ramo da arte.
 
Assim como a condição humana, as ciências humanas têm um caráter múltiplo: ao mesmo tempo em que engloba características teóricas em ramos tais como linguística, gramática e filosofia, engloba características práticas através do jornalismo, comunicação social e direito, além de englobar características subjetivas quando entra-se no ramo da arte.
 
Muitas pessoas confundem sub áreas de Ciências Humanas com Ciências Sociais Aplicadas, onde, no caso desta última área, encontra-se cursos, tais como: Direito, Administração de Empresas, Cinema, Design, Dança etc.
 
== Significado de "ciência" ==
No entanto, deDe acordo com os [[Positivismo|positivistas]], o único conhecimento científico autêntico é aquele que vem da comprovação das teorias através de método científico rigoroso, a aplicação de conhecimento ou matemática. Como resultado da influência positivista, o termo ''ciência'' é frequentemente empregado como [[sinônimo]] de ''ciência[[Ciência empírica'']]. A [[Empirismo|ciência empírica]] é baseada no conhecimento sobre o [[método científico]], uma abordagem sistemática primeiramente desenvolvida para a verificação de teorias que lidam com fenômenos físicos naturais, enfatizando a importância da experiência baseada na observação sensorial. No entanto, mesmo no que diz respeito às ciências naturais, existem algumas diferenças significativasde existemopinião entre os cientistas e filósofos da ciência nosobre o que diz respeito ao que constitui o método científico válido<ref>{{citar livro|url=https://books.google.com.br/books?id=Yq6xeupNStMC&redir_esc=y|titulo=The Logic of Scientific Discovery|ultimo=Popper|primeiro=Karl|editora=Psychology Press|ano=2002|isbn=9780415278447|lingua=en}}</ref> - por exemplo, em [[biologia evolutiva]], [[geologia]] e [[astronomia]], que estudam muitos eventos que não podem ser repetidos, pode ser utilizado um método de narrativas históricas.<ref>{{citar livro|url=http://www.jstor.org/stable/987231?seq=1#page_scan_tab_contents|titulo=Darwin's Impact on Modern Thought|ultimo=Mayr|primeiro=Ernst|editora=American Philosophical Society|ano=1995|local=Proceedings of the American Philosophical Society|paginas=317-325|lingua=en}}</ref>
Ambiguidade e confusão em relação ao uso dos termos '[[ciência]]', '[[Empirismo|ciência empírica]]' e '[[método científico]]' têm complicado o uso do termo "ciência humana" no que diz respeito às atividades humanas. O termo 'ciência' pode ser adequadamente utilizado para se referir a qualquer ramo do conhecimento ou estudo que lidam com fatos ou verdades sistematicamente organizados para demonstrar a operação das leis gerais. A palavra "ciência" é derivada do latim ''scientia,'' que significa conhecimento.
 
No entanto, de acordo com os [[Positivismo|positivistas]], o único conhecimento científico autêntico é aquele que vem da comprovação das teorias através de método científico rigoroso, a aplicação de conhecimento ou matemática. Como resultado da influência positivista, o termo ''ciência'' é frequentemente empregado como [[sinônimo]] de ''ciência empírica''. A [[Empirismo|ciência empírica]] é baseada no conhecimento sobre o [[método científico]], uma abordagem sistemática primeiramente desenvolvida para a verificação de teorias que lidam com fenômenos físicos naturais, enfatizando a importância da experiência baseada na observação sensorial. No entanto, mesmo no que diz respeito às ciências naturais, diferenças significativas existem entre os cientistas e filósofos da ciência no que diz respeito ao que constitui o método científico válido<ref>{{citar livro|url=https://books.google.com.br/books?id=Yq6xeupNStMC&redir_esc=y|titulo=The Logic of Scientific Discovery|ultimo=Popper|primeiro=Karl|editora=Psychology Press|ano=2002|isbn=9780415278447|lingua=en}}</ref> - por exemplo, em [[biologia evolutiva]], [[geologia]] e [[astronomia]], que estudam muitos eventos que não podem ser repetidos, pode ser utilizado um método de narrativas históricas.<ref>{{citar livro|url=http://www.jstor.org/stable/987231?seq=1#page_scan_tab_contents|titulo=Darwin's Impact on Modern Thought|ultimo=Mayr|primeiro=Ernst|editora=American Philosophical Society|ano=1995|local=Proceedings of the American Philosophical Society|paginas=317-325|lingua=en}}</ref>
 
Recentemente o uso do termo foi estendido para o estudo dos fenômenos sociais humanos, deste modo, as ciências naturais e as ciências sociais são comumente classificadas como ciência, ao passo que o estudo dos clássicos como línguas, literatura, música, filosofia, história, religião e as artes visuais são referidos como humanidades. A ambiguidade com relação ao significado do termo ''ciência'' é agravada pelo uso generalizado do termo [[Ciências formais|ciência formal]] com referência a qualquer uma das várias ciências que são predominantemente preocupadas com a forma abstrata que não pode ser validado pela experiência física por meio dos sentidos, como a lógica, matemática e os ramos teóricos da ciência da computação, teoria da informação e estatística.
2

edições