Diferenças entre edições de "Axel Oxenstierna"

26 bytes adicionados ,  19h51min de 20 de abril de 2020
sem resumo de edição
Com a morte de Carlos IX em [[1611]], Oxenstierna tornou-se membro do Conselho de Regência do novo soberano, Gustavo Adolfo, que tinha apenas 17 anos. Como membro da aristocracia teria querido reduzir os poderes reais, mas Gustavo não estava disposto a ceder em seu poder ou a colocar-se sob a influência de ninguém, pelo que Oxenstierna aceitou servir-lo como conselheiro. A [[6 de Janeiro]] de [[1612]] torna-se Alto Chanceler (''Rikskansler'') do Conselho Real, e cedo se faz evidente a sua influência em muitíssimos aspectos da administração e da diplomacia sueca.
 
[[imagem:Axel Oxenstierna paintedaf bySödermöre (Jacob Heinrich Elbfas) 1626- Nationalmuseum - 14898.jpgtif|200px|thumb|Axel Oxenstierna por [[Jacob Heinrich Elbfas]] (1626)]]
 
Em 1613, foi plenipotenciário sueco na assinatura do [[Tratado de Knäred]], que punha termo à [[Guerra de Calmar]] contra a [[Dinamarca]], serviços pelos quais obteve uma grande recompensa monetária. Durante as frequentes viagens de Gustavo Adolfo à [[Livónia]] e [[Finlândia]] actuou como [[vice-rei]], demonstrando uma grande habilidade e versatilidade. Em [[1620]] comandou a brilhante missão diplomática dirigida a Berlim para estipular o contrato matrimonial entre Gustavo e [[Maria Leonor de Brandemburgo]].