Vira: diferenças entre revisões

6 bytes adicionados ,  20h00min de 4 de maio de 2020
 
==Dança==
Se o nome da menor parte '''deriva de particularidades coreográficascore'''ográficas, há também os que resultam da função que exercem, como é o caso do ''vira das sortes'', que era especialmente tocado, pelas ruas e no baile respectivo, quando os rapazes iam às sortes; e o ''vira das desgarradas'', que se tocava no princípio do [[baile]] enquanto não se reunia toda a juventude e também por vezes nos intervalos, tendo como característica o ser [[canto|cantado]] ao desafio entre as moças e os rapazes. A forma coreográfica é sucedânea da [[dança de roda]]: os pares, formam uma grande roda, que evolui no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. Em certo ponto, os rapazes abandonam os pares na roda e dirigem-se ao centro, onde batem com o pé direito e regressam, voltando até os respectivos pares. A roda recomeça a girar e, da próxima vez, são as moças que vão ao centro e assim sucessivamente.
 
Já em [[Casais Gaiola]], [[Painho]] e [[Cadaval]], o ''vira batido'' nunca era dançado com os pares juntos. Ao início, após a formação da roda, vão os rapazes ao meio onde batem os pés por três vezes, logo retomando o seu lugar na roda. Depois, é a vez das moças fazerem os mesmos passos, estas regressam à roda justamente quando a [[música]] ganha um [[andamento]] mais rápido, altura em que os pares passam até atingir o seguinte, após o que regressam, sempre ao [[valsa|ritmo valseado]], ao par inicial. Andam sempre separados.
Utilizador anónimo