Diferenças entre edições de "Estudo da Sífilis não Tratada de Tuskegee"

sem resumo de edição
 
__NOTOC__
[[Arquivo:Tuskegee study.jpg|thumb|250px|Coleta de sangue das cobaias humanas em Tuskegee]]
O '''Estudo da Sífilis Não Tratada de Tuskegee''' foi um [[ensaio clínico|experimento médico]] realizado pelo Serviço Público de Saúde dos [[Estados Unidos]] (SPS) em [[Tuskegee (Alabama)|Tuskegee]], [[Alabama]], entre 1932 e 1972.<ref name=goldim/> O experimento é usado como exemplo de [[Fraude científica|má conduta científica]].<ref name=sagan>{{Citar livro |autorlink=Carl Sagan |título=O mundo assombrado pelos demônios |subtítulo=a ciência vista como uma vela no escuro |local=São Paulo |editora=Companhia das Letras |ano=2006 |páginas=509 |isbn=978-85-359-0834-X|notas=|ref=sagan}}</ref><ref>{{citar livro |título = Philosophy of pseudoscience: reconsidering the demarcation problem |sobrenome=Pigliucci |nome=Massimo |edição = | local=Chicago |editora=The University of Chicago Press |ano=2013 |página = |isbn=978-0-226-05182-6 |url = http://www.press.uchicago.edu/ucp/books/book/chicago/P/bo15996988.html |coautores=Boudry, Maarten (eds.) |autorlink=Massimo Pigliucci |língua=inglês|ref=pigliucci}}</ref>
 
Foram usadas 600 homens [[Sífilis|sifilíticos]] como [[cobaia]]s em um [[experimento científico]]: 399 para observar a progressão natural da sífilis sem o uso de medicamentos e outros 201 indivíduos saudáveis, que serviram como base de comparação em relação aos infectados.<ref name=goldim/>
1 492

edições