Diferenças entre edições de "Ferruccio Lamborghini"

m
 
 
=== 1966 ===
Um problema mecânico surgiu na [[Ferrari]] de Ferruccio, relacionado à um mau funcionamento da sua embreagem, e Ferrucio Lamborghini teve a oportunidade de reclamar pessoalmente ao engenheiro [[Enzo Ferrari]] na sua fábrica de [[Maranello]]. Lamborghini obteve como resposta: "''Você não sabe nada sobre carros, o melhor que pode fazer é deslocar-se em seus tratores…''". E, depois da avaria técnica da Ferrari ter sido solucionada pelo próprio Ferruccio através da adaptação de uma embreagem Borg & Beck que usava na fabricação de seus tratores, o construtor de tratores italiano resolveu transformar mais um dos seus sonhos em realidade. Ferruccio Lamborghini, que já havia mostrado interesse em fabricar um [[carro]] veloz desportivo com o seu nome, decidiu uma vez mais diversificar e ampliar o negócio do seu grupo empresarial, e deu início a construção de uma fábrica moderna e totalmente apetrechada, em [[Sant’Agata]], curiosamente situada a poucos quilómetros da fábrica Ferrari de [[Modena]], onde daí viria a ser lançado no mercado ([[1966]]), com desenho de Bertone, o famoso "[[Lamborghini Miura|Miura]]", provavelmente o melhor dos [[GT]] (Grand Turismo) daquele tempo, que se tem mantido como tal até os dias de hoje.
 
Entretanto, em plena crise generalizada no mercado mundial de tratores, o fabricante italiano recebe um rude golpe quando 5.000 dos seus tratores, prontos para embarcar para a [[Bolívia]], ficaram retidos na alfândega e depois retornados à fábrica, impedimento motivado pela súbita morte do então Presidente da República do país. E a revolução local que em seguida teve lugar deu origem à anulação da encomenda firmada, o que representou um prejuízo incalculável.
Por esta altura Ferruccio nomeia Tonino, seu filho único do primeiro casamento, como gestor das suas restantes empresas, o qual, saindo ao pai se dedicou à multiplicação da herança recebida através da fabricação e comercialização de roupas com design [[Lamborghini]], através de uma cadeia de lojas de luxo no [[Japão]].
 
E voltando às suas origens ligadas à terra, Ferruccio compra uma propriedade que confina com o lago Trasimone, onde num enquadramento paisagístico e paradisíaco, constrói uma vivenda que dá o nome à propriedade — La Fiorita — a condizer em grandeza e bom gosto com o ambiente envolvente, constituído por uma plantação de vinha a perder de vista, implantada a conselho e por orientação dos melhores peritos em vitivinicultura. O [[vinho]] produzido, lançado no mercado mundial através da Feira de Verona, com garrafas expostas por cima de automóveis Lamborghini, foi apresentado ao público como "o generoso sangue dos Miúra[[Lamborghini Miura|Miura]]", e se tornou sucesso absoluto. A produção desse ano e de anos seguintes obteve a média de 800 mil garrafas, que foi praticamente toda vendida para exportação a um preço alto.
 
Ferruccio Lamborghini casou-se novamento com Teresa, tendo com ela uma filha, Patrizia. Ferruccio Lamborghini, aos 60 anos de idade, passava os dias a viver a maior parte do seu tempo livre a olhar pela sua propriedade, afinando e reparando os seus tratores ou trabalhando com eles por distração, combinando, como [[passatempo]], com os dias e as noites em que recebia, na La Fiorita, a nata da sociedade de [[Itália]] e do resto do mundo com quem sempre conviveu e esteve ligado por razões profissionais.
1 167

edições