Diferenças entre edições de "Câmara dos Representantes dos Estados Unidos"

m
sem resumo de edição
(Aumentei a quantidade para os GOP, por causa das vitórias deles nos dias 12/05 na CA25 e WI7)
m
Durante a primeira metade do [[século XIX]], a Câmara dos Representantes esteve frequentemente em conflito com o Senado sobre alguns assuntos controversos, mais notavelmente, a [[Escravatura|escravidão]]. Isto porque a população dos Estados do Norte americano tornou-se gradualmente maior do que a população do Sul, e assim sendo, a maioria dos membros da Câmara dos Representantes passou a representar o norte dos Estados Unidos. Porém, esta vantagem era nula no Senado, onde a representação igualitária por Estado era a norma. Ao longo das primeiras décadas do século XIX, à medida que os Estados Unidos aumentava em área, novos estados passaram a fazer parte dos Estados Unidos. Para tentar equilibrar o balanço político no Congresso, os sulistas exigiram e pressionaram que para cada novo estado pró-abolicionista, também fosse criado um estado pró-escravidão. Esta divisão e falta de balanço político no Congresso dos Estados Unidos levou à secessão de 11 Estados do Sul dos Estados Unidos, que formaram os [[Estados Confederados da América]], e que levou à [[Guerra Civil Americana]], que culminou na derrota militar da Confederação e na abolição definitiva da escravidão.
 
Os anos da [[Reconstrução]] que se seguiram aos anos da Guerra Civil (1861-1865) foram marcados por grandes vitórias do [[Partido Republicano (EUA)|Partido Republicano]] em eleições nacionais, especialmente nas eleições para membros da Câmara dos Representantes e para Presidente dos Estados Unidos. Uma razão para esse cenário foi a associação do Partido Republicano com os esforços unionistas e de indstrializaçãoindustrialização do país dos Unidos sobre os Estados Confederados. Após o término da Reconstrução, em [[1877]], um novo período de intenso desenvolvimento econômico teve início. Este período foi marcado por grandes divisões políticas no eleitorado americano. Tanto os republicanos quanto os [[Partido Democrata (EUA)|democratas]] obtiveram maiorias políticas na Câmara dos Representantes de maneira alternada através dos anos.
 
Durante o final do século XIX e no começo do [[século XX]], o [[Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos|Presidente da Câmara dos Representantes]] recebeu diversos poderes. O começo do crescimento da influência do Presidente data no início da [[década de 1890]], sob o mandato do republicano [[Thomas Brackett Reed]], popularmente chamado de ''[[czar]]''. Reed tentou colocar em efeito sua opinião que "o melhor sistema é ter um partido governando e o outro partido observando". A estrutura de liderança da Câmara dos Representantes americana também desenvolveu-se durante aproximadamente no mesmo período, onde as posições de líder majoritário e de líder minoritário foram criadas em [[1899]]. Enquanto o líder minoritário era o líder do partido político com o segundo maior número de membros na Câmara dos Representantes, o líder majoritário (líder do partido político com mais membros na Câmara dos Representantes) continuou subordinado ao Presidente da Câmara dos Representantes. Os poderes deste alcançaram um máximo durante o mandato do republicano [[Joseph Gurney Cannon]], entre [[1903]] a [[1911]]. Os novos poderes do Presidente incluíam a liderança do influencial ''Comitê de Regras da Câmara dos Representantes'', bem como a habilidade de indicar membros para outros comitês da Câmara dos representantes. Estes poderes, porém, foram removidos durante a "Revolução de 1910", graças aos esforços de democratas e de republicanos insatisfeitos, que eram contra as táticas políticas de Cannon.
 
O Partido Democrata dominou a Câmara dos Representantes durante grande parte das gestões presidenciaspresidenciais do presidente americano [[Franklin D. RooseeltRoosevelt]] ([[1933]]–[[1945]]), muitas vezes vencendo mais de dois terços das cadeiras da Câmara dos Representantes. Durante a próxima década, tanto os republicanos quanto os democratas estiveram no poder na Câmara dos Representantes por várias vezes. Porém, após vencer as eleições de 1954, os democratas manteriam o controle da Câmara dos Representantes pelos próximos 40 anos. Durante a [[década de 1970]], a Câmara dos Representantes passou por reformas primárias, que aumentaram o poder de membros de comitês da Câmara dos Representantes ao custo do presidente destes comitês, e o direito dos líderes de partidos políticos na Câmara dos Representantes em escolher certos membros destes comitês. Estas ações foram tomadas para diminuir o poder e a habilidade de um reduzido número de membros de maior idade (e, frequentemente, mais conservadores) em obstruir a passagem de legislação (muitas vezes liberal) que estes membros não aprovavam. Também durante a década de 70, o partido majoritário na Câmara dos Representantes passou a ter maior poder do programa legislativo. Os poderes dos líderes dos partidos políticos e do Presidente da Câmara aumentaram. Os republicanos voltaram ao poder na Câmara dos Representantes em [[1995]], sob a liderança do Representante da Geórgia [[Newt Gingrich]]. Gingrich, como Presidente do corpo legislativo, foi vital para a aprovação de um pacote reformas estruturais na Câmara dos Representantes, que resultou, por exemplo, na redução dos mandatos dos membros de comitês da Câmara dos Representantes de 3 para 2 anos.
 
== Membros e eleições ==
A Constituição dos Estados Unidos não faz menção a uma representação federal do [[Washington, D.C.|Distrito de Colúmbia]], onde está a capital do país, nem dos territórios americanos - [[Porto Rico]], [[Guam]], [[Samoa Americana]], Ilhas Marianas Setentrionais e [[Ilhas Virgens Americanas|Ilhas Virgens]] dos Estados Unidos. Todavia o Congresso dos Estados Unidos aprovou legislação que permite ao Distrito de Colúmbia e também aos territórios americanos não incorporados escolher um delegado que os representasse na Câmara dos Representantes, sem o direito de votar como membros do plenário na Casa. O membro da delegação de Porto Rico tem um destaque especial ao seu cargo, uma vez que ele é o único membro da legislatura da Câmara dos Representantes que é eleito a um mandato de quatro anos. O representante do território de Porto Rico possui o título de "Comissário Residente", e o cargo é atualmente ocupado pela congressista Jenniffer González-Colón.<ref>{{citar web|url=https://gonzalez-colon.house.gov/about/biography-0|titulo=Biography - Congresswoman Jenniffer González-Colón|data=2018|acessodata=12 de novembro de 2018|publicado=House of Representatives|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
Os membros efetivos da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos devem ser eleitos pelos eleitores aptos a votar em seus respectivos distritos para mandatos de dois anos de duração, que podem ser renovados ilimitadamente. Já o Comissário Residente de Porto Rico é eleito pelo [[colégio eleitoral]] do território para um mandato de quatro anos. As eleições para a Câmara dos Representantes são realizadas a cada ano-par, na primeira terça-feira do mês de novembro. Os dois mais importantes partidos políticos do sistema político americano, o [[Partido Republicano (Estados Unidos)|Partido Republicano]] e o [[Partido Democrata (Estados Unidos)|Partido Democrata]] normalmente possuem vantagens eleitorais nos diversos processos eleitorais para os cargos eleitvoseletivos federais, o que não impede a participação nas eleições legislativas de partidos menores, às vezes chamados nos Estados Unidos de "third-parties" (terceiros partidos), como o [[Partido Libertário (Estados Unidos)|Partido Libertário]] e o [[Partido da Constituição (Estados Unidos)|Partido da Constituição]]. Na eleição para a Câmara dos Representantes, o vencedor da eleição é o candidato com a maior pluralidade dos votos, ou seja, a maior quantidade de votos (em contraste com a maioria dos votos). A exceção à regra é o Estado de [[Luisiana]], em que no evento em que nenhum dos candidatos obtenha pelo menos 50% mais um dos votos na eleição, um outro processo eleitoral (''runoff)'' deve ser realizado com apenas os dois candidatos que lideraram a primeira rodada de votação no número de votos. Caso um assento na Câmara dos Representantes esteja vago (sem ocupante temporariamente), ou um Representante renuncie, morra no exercício do mandato, ou tenha sido removido de seu mandato legislativo por um ''impeachment'', uma nova eleição deve ser realizada no distrito congressional respectivo ao assento do Representante.
 
Assim que for eleito e empossado no cargo, um Representante dos Estados Unidos continua a servir na Câmara dos Representantes até o fim do mandato, morte, renúncia ou afastamento. A [[Constituição dos Estados Unidos|Constituição Americana]] determina que a Câmara dos Representantes pode expulsar qualquer membro representante, através de uma votação realizada na Câmara onde ao menos dois terços dos votos a favor da expulsão são necessários. Ao longo da história dos Estados Unidos, apenas cinco membros representes foram expulsos da Câmara dos Representantes. Três foram expulsos em 1861, por suportarem os [[Estados Confederados da América]] (que levou à [[Guerra Civil Americana]]). Em [[1980]], [[Michael Myers (Halloween)|Michael Myers]] foi expulso, por aceitar propinas. Mais recentemente, James Traficant foi expulso em [[2002]], após denúncias de [[corrupção política|corrupção]]. A Câmara dos Representantes americana também possui o poder de censurar seus membros; a censura requer apenas uma maioria simples (51% dos membros) em uma certa votação.
[[Imagem:Uscapitolindaylight.jpg|thumb|300px|right|As sessões legislativas do Senado são sediadas no [[Capitólio dos Estados Unidos|Capitólio]] em [[Washington, DC]].]]
 
Como o Senado, as sessões da Câmara dos Representantes são realizadas no Capitólio dos Estados Unidos, em [[Washington, DC]]. Ao final da Câmara dos Representantes está localizada uma plataforma central, dividida em duas secções, superior e inferior. O Presidente preside na plataforma superior. A plataforma inferior do rostro é usado pelos ''Clerks'' e outros funcionários que não sejam membros representantes. As mesas dos membros representantes na Câmara dos Representantes estão organizados em um padrão semicircular. As mesas sãpsão divididas em um largo corredor central. Por tradição, os democratas sentam-se à direita do corredor central, enquanto que republicanos sentam-se à esquerda, quando o corredor central é observado na cadeira do Presidente.
 
As sessões parlamentares são normalmente realizadas de segunda a sexta. Raramente são realizadas durante o final de semana. As sessões da Câmara dos Representantes são geralmente abertas ao público em geral, e são transmitidas ao vivo pelo canal de [[televisão]] [[C-SPAN]].
Quando sessão legislativa possui fim, a Câmara dos Representantes então vota a favor ou contra a introdução da dada lei, emenda ou qualquer outra proposta (como uma alteração nos limites políticos entre dois dados estados americanos, por exemplo) que foi debatida nesta dada sessão legislativa. Em muitos casos, a votação é realizada oralmente. O Presidente pergunta, e os membros representantes respondem ou "Aye" (a favor da moção) ou "No" (contra a moção). O Presidente então anuncia o resultado da votação oral. Qualquer membro representante, porém, possui o direito de desafiar a decisão tomada pelo Presidente, e pedir por uma nova votação oral ou por uma votação recordada. Em prática, porém, os membros representantes geralmente optam por uma votação recordada, por cortesia. Votações recordadas são automaticamente realizadas em alguns casos, como votações sobre orçamento anual.
 
Uma dada votação recordada pode ser realizada na Câmara dos Representantes através de três maneiras. Primeiramente, a Câmara dos Representantes pode votar através do uso de um equipamento eletrônico. Neste caso, cada membro faz uso de um cartão pessoal de identificação para recordar seu voto em uma das 44 estações de voto eletrônico na câmara da Câmara dos Representantes. Votações recordadas são quase sempre realizadas através do uso de equipamentos eletrônicos. Segundamente,Uma segunda uma votação pode ser realizada manualmente e oralmente, através do uso de cartões coloridos. Cartões [[verde]]s indicam "Yea" (a favor da moção), cartões [[vermelho]]s indicam "No" (contra a moção) e cartões [[laranja]]s indicam abstenção. Cada membro representante faz sua decisão, e então, dá ao Presidente seu cartão colorido. Após o término da votação, uma contagem manual dos cartões é realizada. Este sistema é utilizado normalmente apenas quando as estações eletrônicas de votação estão quebradas ou em manutenção. Finalmente, a Câmara dos Representantes pode conduzir um voto oral, onde o ''clerk'' chama por cada membro representante para que este diga oralmente seu voto. Este procedimento é realizado para votações muito formais, tais como a eleição de um Presidente da Câmara, dado o tempo consumido através da chamada de 435 nomes diferentes. Em todos os três casos, o voto não é secreto.
 
A votação tradicionalmente dura cerca de 15 minutos, mas pode ser estendida caso a liderança de um dado partido político precisa pressionar seus membros a votarem como a liderança deste dado partido queira. O Presidente pode votar, como qualquer outro membro. Se uma votação termina empatada (uma vez que abstenções ou votos em branco existem e são tolerados), a votação termina, e esta moção é automaticamente reprovada pela Câmara dos Representantes – a não ser que o Presidente não tenha votado anteriormente. Neste caso, o Presidente possui o [[voto de minerva]]. Porém, caso uma dada votação termine empatada, e o Presidente já tenha votado, então a moção não é aprovada.