Mecatrônica: diferenças entre revisões

340 bytes adicionados ,  22h18min de 8 de junho de 2020
Referências: Mechatronics: the Evolution of an Academic Discipline in Engineering Education. MARTIN, Grimheden; MATS, Hanson. In: Mechatronics (Oxford), ISSN 0957-4158, E-ISSN 1873-4006, Vol. 15, no 2, p. 179-192, 2005.
(Referências confiáveis)
(Referências: Mechatronics: the Evolution of an Academic Discipline in Engineering Education. MARTIN, Grimheden; MATS, Hanson. In: Mechatronics (Oxford), ISSN 0957-4158, E-ISSN 1873-4006, Vol. 15, no 2, p. 179-192, 2005.)
 
== Formação ==
A formação nesta área, no Brasil, pode ocorrer em nível técnico e superior. Dentro dos cursos técnicos, tem-se o Técnico em mecatrônica e o Técnico em automação industrial. Os cursos de nível superior levam diversas denominações, como: tecnólogo em mecatrônica e [[engenharia de controle e automação]]. O [[Ministério da Educação (Brasil)|Ministério da Educação]], diferente de outros países, define o curso de graduação em Engenharia de Controle e Automação como o que representa oficialmente esta formação; no entanto, pode-se encontrá-la também como Engenharia Mecatrônica. Apesar de ser uma profissão bem remunerada, ela surgiu em meio a protestos, por supostamente retirar empregos de operários de fábricas, e aumentar o que os economistas chamam de desemprego estrutural. Contudo, especialistas afirmam que essa é uma tendência passageira, e a longo prazo os avanços tecnológicos tendem a criar mais empregos do que extinguir, sendo necessário que a força de trabalho se mantenha constantemente atualizada, para acompanhar as mudanças no mercado de trabalho que se configuram no século XXI.
 
== Referências ==