Diferenças entre edições de "Ernesto Biester"

511 bytes adicionados ,  13h06min de 13 de junho de 2020
m
Adição da data e local de nascimento (informações retiradas da Paróquia da Encarnação de Lisboa, livro de registo de baptismos de 1820 a 1832).
m (Adição da data e local de nascimento (informações retiradas da Paróquia da Encarnação de Lisboa, livro de registo de baptismos de 1820 a 1832).)
 
{{Info/Biografia
| bgcolour =
| nome = Ernesto Biester
| pseudónimo =
| imagem = Ernesto Biester (O Contemporâneo - Letras, Artes e Sciencias).png
| imagem_tamanho =
| imagem_legenda = Ernesto Biester, em fotografia de 1876
| nome_completo =
| nascimento_data = {{dni|17|8|18291828|sem idade}}
| nascimento_local = [[Encarnação (freguesia de Lisboa)|Encarnação]], [[Lisboa]]
| morte_data = {{morte|12|12|1880|17|8|18291828}}
| morte_local = [[Encarnação (freguesia de Lisboa)|Encarnação]], ([[Lisboa)]]
| residência =
| nacionalidade = {{PORb}} Português
| ocupação = Escritor, crítico literário, dramaturgo, empresário e jornalista
| nome_mãe = Maria da Luz de Ataíde Biester
| nome_pai = Frederico Biester
| parentesco =
| tipo-cônjuge =
| cônjuge =
| filhos =
| influências =
| influenciados =
| prémios =
| religião =
| principais_trabalhos = ''Os Sabichões''
| website =
}}
'''Ernesto Biester''' ([[Lisboa]], [[182917 de agosto|17 de Agosto]] de [[1828]]— Lisboa, [[12 de dezembro|12 de Dezembro]] de [[1880]]) foi um escritor, crítico literário, dramaturgo, empresário do [[Teatro Nacional D. Maria II]] e jornalista português, tendo colaborado no jornal ''[[Ilustração Luso-Brasileira|Ilustração luso-brasileira]]'' <ref >{{Citar web |autor=Rita Correia |data=19 de Agosto de 2008 | título=Ficha histórica: A illustração luso-brazileira : jornal universal (1856;1858-1859) | url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/FichasHistoricas/IlustrLusoBr.pdf |formato=pdf |publicado=[[Hemeroteca Municipal de Lisboa]] | acessodata=24 de Novembro de 2014}}</ref> (1856-1859) e no semanário portuense ''[[Esperança (jornal)|A Esperança]]'' <ref >{{Citar web |autor=Helena Roldão |data=26 de fevereiro de 2016 |título=Ficha histórica: A esperança : semanario de recreio litterario dedicado ás damas |url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/FichasHistoricas/AEsperanca.pdf |formato=pdf |publicado=[[Hemeroteca Municipal de Lisboa]] |acessodata=11 de abril de 2016}}</ref> (1865-1866) e fundado a ''[[Revista Contemporânea de Portugal e Brasil]]'' <ref >{{Citar web |autor=Pedro Mesquita |data=06 de dezembro de 2013 |título= Ficha histórica:Revista Contemporânea de Portugal e Brasil (1859-1865) |url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/FichasHistoricas/RevistaContemporaneadePortugaleBrasil.pdf | formato=pdf |publicado=[[Hemeroteca Municipal de Lisboa]] |acessodata=13 de Abril de 2014}}</ref> (1859-1865).
Participou num grupo de jovens intelectuais ligados à [[Universidade de Coimbra]] que incluía vários outros jovens da sua época como [[Tomás Ribeiro]] e [[Manuel Joaquim Pinheiro Chagas|Pinheiro Chagas]]. Sabe-se que no início de sua carreira foi ajudado por [[Antonio Feliciano de Castilho|António Feliciano de Castilho]], [[Teófilo Braga]], [[Antero Quental]] e José de Castro.
 
Era filho de Frederico Biester e de Maria da Luz de Ataíde. Faleceu solteiro e sem filhos em casa de seu irmão, Frederico Biester Júnior, na Rua da Emenda, n.º10, 1.º, da freguesia da [[Encarnação (freguesia de Lisboa)|Encarnação]], de onde também era natural, sendo sepultado nosem jazigo de família no [[Cemitério dos Prazeres|Prazeres]], em Lisboa.{{Referências}}
 
==Ligações externas==
796

edições