Diferenças entre edições de "Dissonância cognitiva"

177 bytes removidos ,  01h46min de 16 de junho de 2020
remoção " ver também"
(citação)
(remoção " ver também")
== Consequências avessas x inconsistências ==
Durante a década de 1980, Cooper e Fazio argumentaram que a dissonância era causada por consequências aversivas, em vez de inconsistência. De acordo com essa interpretação, a crença de que mentir é errado e prejudicial, não a inconsistência entre cognições, é o que faz as pessoas se sentirem mal. Pesquisas subsequentes, no entanto, descobriram que as pessoas experimentam dissonância mesmo quando sentem que não fizeram nada de errado. Por exemplo, Harmon-Jones e colegas mostraram que as pessoas experimentam dissonância mesmo quando as consequências de suas declarações são benéficas — como quando convencem os alunos sexualmente ativos a usar preservativos, quando eles mesmos não estão usando preservativos.<ref>{{citar livro|título=A new look at dissonance theory|ultimo=Cooper|primeiro=Joel|editora=|ano=1984|local=|página=|páginas=pp. 229-260}}</ref>
 
== Ver também ==
* [[Dissonância pós-decisão]]
* [[Bule de chá de Russell]]
* [[Teoria da equidade]]
* [[Esforço emocional]]
* [[Contrato psicológico]]
* [[Hipocrisia]]
 
{{referências|refs=(SWEENEY; HAUSKNECHT; SOUTAR, 2000, p. 374, tradução livre.)}}
26

edições