Pizzagate: diferenças entre revisões

396 bytes adicionados ,  19 de junho de 2020
m
Desfeita a edição 58551093 de Passado presente futuro
m (ajustes usando script)
m (Desfeita a edição 58551093 de Passado presente futuro)
Etiqueta: Desfazer
[[Ficheiro:Comet_Ping_Pong_Pizzagate_2016_01.jpg|alt=Exterior of Comet Ping Pong in Northwest, Washington, D.C.|miniaturadaimagem|Os defensores da Pizzagate ligaram o Comet Ping Pong (na foto) com uma fictícia rede de [[Abuso sexual de menor|pornografía infantil]].<ref name="RollingStoneWTF">{{Citar jornal|citacao="Welch was inspired to drive from North Carolina to [[Washington, D.C.]], armed with an assault rifle, to save enslaved children from the hidden chambers beneath Comet Pizza. Only one problem – there was neither a sex ring nor underground caverns with shackles of former slaves."|url=https://www.rollingstone.com/culture/lists/most-wtf-stories-of-2016-w458082|titulo=13 Most WTF Stories of 2016}}</ref>]]
'''Pizzagate''' é uma [[teoria da conspiração]] que se difundiu durante as [[Eleição presidencial nos Estados Unidos em 2016|eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016]].Foi amplamente desacreditada por diversas organizações, incluído o Departamento da Polícia Metropolitana do Distrito de Columbia.
 
Em março de 2016, a conta de email de [[John Podesta]], coordenador de campanha [[Hillary Clinton]], foi alvo de um ataque de [[phishing]]. Em novembro do mesmo ano, o WikiLeaks divulgaria emails pessoais supostamentes pertencentes a Podesta. Os defensores da teoria conspiratória "Pizzagate" afirmam que os emails continham mensagens codificadas que relacionariam diversos restaurantes e altos servidores do Partido Democrata a uma suposta rede de tráfico de pessoas. Membros da extrema-direita norte-americana utilizaram redes como Twitter e 4chan para espalhar a conspiração.
<br />
 
== Origens ==
Dias antes da eleições presidenciais, sites de notícias falsas davam grande destaque à suposta descoberta. A notícia também se espalhou pelo Reddit e outros portais. Personalidades como o jogador de basquete Andrew Bogut e o criador de Minecraft Markus Persson estão entre as pessoas que compartilharam a teoria da conspiração. Análises indicavam que uma quantidade desproporcional de twits partiam de países com República Checa, Chipre e Vietnã, além da participação de bots.
=== Repercussão na imprensa turca ===
A impressa pró-governo da Turquia repercutiu a teoria da conspiração retirando as informações diretamente das redes sociais. Analistas escreveram que os boatos foram impulsionados internamente como meio de desviar a atenção das acusações de abuso infantil ocorrido naquele mesmo ano no país.
 
{{Referências}}
{{Portal3|Cultura|TI}}
{{Controle de autoridade}}
 
[[Categoria:WikiLeaks]]