Diferenças entre edições de "Violência policial no Brasil"

sem resumo de edição
Está ligada intimamente à [[criminalidade no Brasil]], à [[violência no Brasil]] e às [[forças policiais do Brasil]].
 
== Histórico ==
De acordo com a [[Anistia Internacional]], entre 1999 e 2004, as polícias do [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]] e de [[São Paulo (estado)|São Paulo]] mataram quase 10 mil pessoas em situações descritas como "resistência à prisão seguida de morte".<ref>《[http://www.helium.com/items/311008-police-brutality-in-brazil www.helium.com]</ref>
 
"Auto de resistência", que é um caso de [[exclusão de ilicitude]] previsto no [[Código Penal Brasileiro]], acabou virando um [[eufemismo]] para execuções policiais no Brasil;<ref name="de As Carneiro Birman Machado Leite 2015 p. 426">{{cite book | last=de As Carneiro | first=S. | last2=Birman | first2=P. | last3=Machado | first3=C. | last4=Leite | first4=M.P. | title=Dispositivos urbanos e trama dos viventes: ordens e resistências | publisher=Editora FGV | year=2015 | isbn=978-85-225-1621-6 | url=https://books.google.com.br/books?id=x4plDwAAQBAJ&pg=PA426 | language=pt | access-date=2020-06-22 | page=426}}</ref><ref name="Verani 1996 p. ">{{cite book | last=Verani | first=S. | title=Assassinatos em nome da lei: uma prática ideológica do direito penal | publisher=Aldebarã | year=1996 | url=https://books.google.com.br/books?id=kp7XHAAACAAJ | language=pt | access-date=2020-06-22 | page=}}</ref><ref name="Cavallaro US Helsinki watch committee Manuel Human Rights Watch/Americas 1997 p. ">{{cite book | last=Cavallaro | first=J. | author2=US Helsinki watch committee | last3=Manuel | first3=A. | author4=Human Rights Watch/Americas | author5=Americas | title=Police Brutality in Urban Brazil | publisher=Human Rights Watch | series=Americas Series | year=1997 | isbn=978-1-56432-211-1 | url=https://books.google.com.br/books?id=sUnhN-gnmhMC | access-date=2020-06-22 | page=}}</ref><ref name="Cano Massini 1997 p. ">{{cite book | last=Cano | first=I. | last2=Massini | first2=N. | title=Letalidade da ação policial no Rio de Janeiro | publisher=ISER | year=1997 | url=https://books.google.com.br/books?id=xusEAQAAIAAJ | language=pt | access-date=2020-06-22 | page=}}</ref><ref name="Carvalho Justiça Global (Organization) 2003 p. ">{{cite book | last=Carvalho | first=S. | author2=Justiça Global (Organization) | title=Execuções sumárias no Brasil, 1997-2003 | publisher=Justiça Global | year=2003 | url=https://books.google.com.br/books?id=r7NHAAAAYAAJ | language=pt | access-date=2020-06-22 | page=}}</ref>
foi tema do documentário ''[[Auto de Resistência (filme)|Auto de Resistência]]''.
 
Após os recentes casos de violência policial em São Paulo, Ariel de Castro Alves, especialista em Direitos Humanos e Segurança Pública pela PUC – SP, criticou no [[Ponte Jornalismo]] a atuação política e o modo como os casos são investigados: {{Quote|Mesmo diante de tantas evidências, as autoridades do Governo de São Paulo costumam minimizar os casos de torturas e abusos policiais, tratando-os como meros excessos, assim como tratam assassinatos e execuções como confrontos ou resistências seguidas de morte.
 
Quem atua na área de direitos humanos e segurança pública sabe que a impunidade é garantida aos maus policiais em mais 90% dos casos, já que quem investiga policiais são sempre os próprios colegas dos acusados. O corporativismo e a complacência com a violência da polícia costumam prevalecer, inclusive quando os casos são levados ao Judiciário.}}
Ariel de Castro Alves também responsabilizou [[Wiison Witzel]], [[João Dória]], [[Sérgio Moro]] e [[Jair Bolsonaro]] pelos casos, acusando de serem "fiadores da violência policial", dado o modo como eles tratam o tema.<ref>{{citar web
|url= https://ponte.org/artigo-bolsonaro-doria-witzel-e-moro-sao-os-fiadores-da-violencia-policial/amp/?__twitter_impression=true
|título= Artigo - Bolsonaro, Doria, Witzel e Moro são os fiadores da violência policial
|acessodata= 2020-06-28
|autor= Ariel de Castro Alvrs
|data=
|obra= Ponte Jornalismo
|arquivodata= 2020-06-28
|arquivourl=
|urlmorta=no
}}</ref>
 
=== Casos ===