Diferenças entre edições de "Ctesifonte"

21 bytes removidos ,  03h35min de 1 de julho de 2020
sem resumo de edição
|nome_nativo = تیسفون‎
|imagem = Ctesiphon, Iraq, 1932.jpg
|legenda = Ruínas de Ctesifontedo ([[Arco de Ctesifonte)]] foto de 1932
|mapa = Karte Seleucia Ktesiphonmap-pt.pngsvg
|mapa_legenda = mapa de Ctesifonte na Era Sassânida
|mapa_alfinete = Iraque
Por causa de sua importância, Ctesifonte era um grande objetivo militar para os líderes do [[Império Romano]] em suas guerras no oriente. A cidade foi capturada por [[Roma Antiga|Roma]] e pelo [[Império Bizantino]] cinco vezes na história, três vezes apenas durante o [[século II]]. Finalmente foi [[Cerco de Ctesifonte (637)|tomada pelos muçulmanos]] do [[Califado Ortodoxo]] em 637. A cidade entrou rapidamente em declínio, especialmente quando Bagdá se tornou a capital dos [[Abássidas]] no {{séc|VIII}}. O local foi cenário de uma das maiores batalhas da [[Primeira Guerra Mundial]].
 
O arco[[Arco de Ctesifonte, ou ''[[Taq-i-Kisra]]'', é agora tudo o que resta da cidade. O que se veem são as ruínas do pórtico do palácio. O arco está localizado no que é hoje a cidade iraquiana de [[{{ilc|Salmã Paque||Salman Pak]]}}, ao sul da capital, Bagdá. O monumento estava em processo de reconstrução por [[Saddam Hussein]] nos anos 1980, quando a asa norte foi parcialmente reconstruída. Hoje, o governo iraquiano colabora com a [[Universidade de Chicago]] para restaurar o local.
 
O arco foi fotografado por [[Roald Dahl]] e a foto publicada em suas memórias.