Diferenças entre edições de "Miguel Couto"

12 bytes adicionados ,  12h33min de 1 de julho de 2020
m (Foram revertidas as edições de 2804:14D:5CB1:8EFD:A164:9DE0:8FD8:A1AF (usando Huggle) (3.4.10))
Etiquetas: Huggle Reversão
 
== Vida ==
Filho de Francisco de Oliveira Couto e de Maria Rosa Lindenberg, do Espírito Santo, pai de [[Miguel Couto Filho]] e de Elza Couto Bastos Netto. Diplomou-se pela [[Academia Imperial de Medicina]] em 1883, foi assistente da cadeira de Clínica Médica até doutorar-se em 1885. Membro-titular da [[Academia Nacional de Medicina]] desde 1886, foi eleito seu presidente em 1914 e reconduzido ao cargo até seu falecimento em 1934. Titular de três cátedras na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Foi eleito membro da [[Academia Brasileira de Letras]] em 1916.
 
Pesquisador na área de saúde pública, deixou extensa obra nesse setor. Desde 1927, presidente-honorário da [[Associação Brasileira de Educação]]. Na cerimônia em que lhe foi conferido o título, proferiu conferência cujo título se tornou um lema da associação na época: "No Brasil, só há um problema: a educação do povo". Deixou vasta obra, destacando-se: "Contribuição para o Estudo das Desordens Funcionais do Pneumogástrico na Influenza"; A Gangrena Gasosa Fulminante"; "Diagnóstico Precoce da Febre Amarela pelo Exame Espectroscópico da Urina" e "Lições de Clínica Médica".
Utilizador anónimo