Diferenças entre edições de "Maomé"

m
lista de esposas
(→‎Nome: imagem)
m (lista de esposas)
|nome_mãe = [[Amina binte Uabe]]
|nome_pai = [[Abdalá ibne Abdal Mutalibe|Abdalá]]
|conjuge = {{Lista sem marcas|[[Cadija]] binte Cuailide (595-619)|[[Sawda bint Zam'a]] (619-632)|[[Aixa|Aixa binte Abu Baquir]] (cerca de 623-632)|[[Hafsa bint Umar]] (624-632)|[[Záynab bint Juzayma]] (625–627)|[[Umm Salama Hind bint Abi Umayya]] (625–632)|[[Záynab bint Yahsh]] (627–632) |[[Juwayriyya bint al-Harith]] (628–632)|[[Ramla bint Abi Sufyan]] (628–632)|[[Rayhana bint Zayd]] (629–631)|[[Safiyya bint Huyayy]] (629–632)|[[Maymuna bint al-Hárith]] (630–632)|[[Maria al-Qibtiyya]]630–632)}}
|ocupação = [[Profeta]] do [[Islã]]
}}
 
Muitos habitantes de Meca rejeitaram a sua mensagem e começaram a persegui-lo, bem como aos seus seguidores. Em 622 Maomé foi obrigado a abandonar Meca, numa migração conhecida como a [[Hégira]] (''Hijra''), tendo se mudado para [[Iatrebe]] (atual [[Medina]]). Nesta cidade, Maomé tornou-se o chefe da primeira comunidade muçulmana. Seguiram-se anos de batalhas entre os habitantes de Meca e Medina, que resultaram em geral na vitória de Maomé e de seus seguidores. A organização militar criada durante estas batalhas foi usada para derrotar as tribos da [[Arábia]]. Por altura da sua morte, Maomé tinha unificado praticamente todo o território sob o signo de uma nova [[religião]], o [[islão]].
 
== Nome ==
 
2 815

edições