Diferenças entre edições de "Black Lives Matter"

→‎Inclusão do movimento: queerː á falta de melhor tradução, penso ser melhor manter a palavra origianl inglesa.
(→‎Inclusão do movimento: queerː á falta de melhor tradução, penso ser melhor manter a palavra origianl inglesa.)
=== Inclusão do movimento ===
[[Ficheiro:Black_Lives_Matter_-_Minneapolis_City_Hall_"Eviction_Rally"_(22886157103).jpg|ligação=https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Black_Lives_Matter_-_Minneapolis_City_Hall_%22Eviction_Rally%22_(22886157103).jpg|miniaturadaimagem|Os apoiadores e aliados do Black Lives Matter se reúnem na rotunda da [[prefeitura de Minneapolis]] em 3 de dezembro de 2015, após uma invasão matinal e despejo de manifestantes ocupando o espaço do lado de fora do 4º distrito do departamento de polícia de Minneapolis, após a morte de Jamar Clark pela polícia]]
O Black Lives Matter incorpora aqueles tradicionalmente à margem dos movimentos de liberdade dos negros.<ref name="herbert4">{{Citar web|titulo=Black Lives Matter: The Growth of a New Social Justice Movement|url=http://www.blackpast.org/perspectives/black-lives-matter-growth-new-social-justice-movement|publicação=[[BlackPast.org]]}}</ref> O site da organização, por exemplo, afirma que o Black Lives Matter é "uma contribuição única que vai além dos [[execução extrajudicial|assassinatos extrajudiciais]] de negros por policiais e vigilantes" e, adotando a [[interseccionalidade]], que o "Black Lives Matter afirma a vida dos [[Comunidade LGBT afro-americana|negros queer e trans]], pessoas com deficiência, negros [[Imigração ilegal para os Estados Unidos|sem documentos]], [[ Consequências colaterais da condenação criminal|pessoas com registros]], [[Feminismo negro|mulheres]] e todas as negras vivem no espectro de gênero".<ref>{{Citar web|titulo=About the Black Lives Matter Network|url=http://blacklivesmatter.com/about}}</ref> Todos os três fundadores do movimento Black Lives Matter são mulheres, e Garza e Cullors se identificam como queer.<ref>{{Citar periódico |titulo=The Three Women Behind The Black Lives Matter Movement |url=http://madamenoire.com/528287/the-three-women-behind-the-black-lives-matter-movement/ |jornal=MadameNoire |acessodata=2020-06-13 |autor=Deron}}</ref> Além disso, [[Elle Hearns]], uma das organizadoras fundadoras da rede global, é uma [[mulher trans]].<ref name="mic-2oct2017">{{Citar web|titulo=For Elle Hearns, the fight against transphobia starts with dismantling white supremacy|url=https://mic.com/articles/184899/for-elle-hearns-the-fight-against-transphobia-starts-with-dismantling-white-supremacy|obra=[[Mic.com]]}}</ref> Os fundadores acreditam que seus antecedentes prepararam o caminho para que o Black Lives Matter seja um movimento [[Interseccionalidade|interseccional]] . Várias hashtags como #BlackWomenMatter, #BlackGirlsMatter, #BlackQueerLivesMatter e #BlackTransLivesMatter surgiram no site do BLM e nas redes de mídia social. Marcia Chatelain, professora associada de história da [[Universidade de Georgetown]], elogiou o BLM por permitir que "mulheres jovens e esquisitas''[[queer]]'' desempenhem um papel central" no movimento.<ref>{{Citar web|url=https://www.dissentmagazine.org/article/women-black-lives-matter-interview-marcia-chatelain|titulo=Women and Black Lives Matter: An Interview with Marcia Chatelain|obra=[[Dissent (American magazine)|Dissent]]}}</ref>
 
== Ver também ==
2 815

edições