Yersinia pestis: diferenças entre revisões

18 bytes adicionados ,  5 de julho de 2020
sem resumo de edição
m
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada
'''''Yersinia pestis'''''<ref>Sutyak, Katya. "Yersinia Pestis." University of Connecticut, 10 Nov. 2015.</ref> (anteriormente denominada ''[[Pasteurella]] pestis'') é um [[cocobacilo]] [[Bactéria gram-negativa|gram-negativo]], [[Bacilo|em forma de bastonete]], imóvel e sem esporos. É um [[Anaerobiose|organismo anaeróbico facultativo]] que pode infetar o ser humano por via da pulga ''[[Xenopsylla cheopis]]''.<ref name=Sherris>{{citar livro|veditors=Ryan KJ, Ray CG |título=Sherris Medical Microbiology |edição=4th |páginas=484–488 |publicado=McGraw Hill |ano=2004 |isbn=0-8385-8529-9}}</ref> A bactéria é a causa da doença [[Peste (doença)|peste]], que pode assumir uma de três formas: [[peste pulmonar]], [[peste septicémica]] ou [[peste bubónica]].<ref name=Sherris/><ref name="hisz.rsoe.hu">http://hisz.rsoe.hu/alertmap/site/index.php?pageid=event_desc&edis_id=BH-20150621-48754-USA</ref><ref>CDC https://www.cdc.gov/plague/</ref>
 
Estas três formas foram responsáveis por diversas [[epidemia]]s de elevada mortalidade ao longo da História, entre as quais a [[Praga de Justiniano]] e a [[Peste negra]], que dizimou um terço da população [[Europa|europeia]] entre 1347 e 1353, e a "Terceira Pandemia" ocorrida na China em finais do {{séc|XIX}} que matou cerca de 10 milhões de pessoas.<ref>{{citar livro|último = Austin Alchon |primeiro = Suzanne |título= A pest in the land: new world epidemics in a global perspective | url = https://books.google.com/books?id=YiHHnV08ebkC&pg=PA21&dq#v=onepage&q=&f=false |publicado= University of New Mexico Press |ano= 2003 |página= 21 | isbn = 0-8263-2871-7}}</ref><ref>{{citar periódico|doi=10.1371/journal.ppat.1003349 |pmid=23658525 |laysummary=http://www.sciencedaily.com/releases/2013/05/130510075449.htm |laysource=ScienceDaily |laydate=May 10, 2013|título=''Yersinia pestis'' DNA from Skeletal Remains from the 6th Century AD Reveals Insights into Justinianic Plague {{!}} Science. New SeriesPLoS Pathogens |volume=9 |número=5 |páginas=e1003349 |ano=2013 |último1 =Harbeck |primeiro1 =Michaela |último2 =Seifert |primeiro2 =Lisa |último3 =Hänsch |primeiro3 =Stephanie |último4 =Wagner |primeiro4 =David M. |último5 =Birdsell |primeiro5 =Dawn |último6 =Parise |primeiro6 =Katy L. |último7 =Wiechmann |primeiro7 =Ingrid |último8 =Grupe |primeiro8 =Gisela |último9 =Thomas |primeiro9 =Astrid |último10 =Keim |primeiro10 =Paul |último11 =Zöller |primeiro11 =Lothar |último12 =Bramanti |primeiro12 =Barbara |último13 =Riehm |primeiro13 =Julia M. |último14 =Scholz |primeiro14 =Holger C. |pmc=3642051}}</ref><ref>{{citar jornal|url=http://www.cbc.ca/news/canada/hamilton/news/black-death-mysteries-unlocked-by-mcmaster-scientists-1.2512930 |título=Black Death mysteries unlocked by McMaster scientists |primeiro =Adam |último =Carter |publicado=CBC News |data=27 de janeiro de 2014}}</ref><ref name= china/><ref name=dnews>{{citar web|título= Plague Helped Bring Down Roman Empire : DNews|obra= DNews|acessodata= 2013-06-28| url = http://news.discovery.com/history/archaeology/plague-helped-fall-of-roman-empire-130510.htm}} {{en}}</ref> Estas pestes tiveram provavelmente origem na China, tendo sido transmitidas para a Europa através das rotas comerciais.<ref name=china>{{citar jornal|autor =Nicholas Wade |título=Europe's Plagues Came From China, Study Finds |url=http://www.newyorktimes.com/2010/11/01/health/01plague.html |obra=[[New York Times]] |data=31 de outubro de 2010 |acessodata=1 de novembro de 2010 |autorlink =Nicholas Wade}}</ref><ref name="Morelli et al 2010">{{citar periódico|último1 =Morelli|primeiro1 =G.|último2 =Song|primeiro2 =Y.|último3 =Mazzoni|primeiro3 =C.J.|último4 =Eppinger|primeiro4 =M.|último5 =Roumagnac|primeiro5 =P.|último6 =Wagner|primeiro6 =D.M.|último7 =Feldkamp|primeiro7 =M.|último8 =Kusecek|primeiro8 =B.|último9 =Vogler|primeiro9 =A.J.|último10 =Li|primeiro10 =Y.|último11 =Cui|primeiro11 =Y.|último12 =Thomson|primeiro12 =N.R.|último13 =Jombart|primeiro13 =T.|último14 =Leblois|primeiro14 =R.|último15 =Lichtner|primeiro15 =P.|último16 =Rahalison|primeiro16 =L.|último17 =Petersen|primeiro17 =J.M.|último18 =Balloux|primeiro18 =F.|último19 =Keim|primeiro19 =Pl|último20 =Wirth|primeiro20 =T.|último21 =Ravel|primeiro21 =J.|último22 =Yang|primeiro22 =R.|último23 =Carniel|primeiro23 =E.|último24 =Achtman|primeiro24 =M.|título=''Yersinia pestis'' genome sequencing identifies patterns of global phylogenetic diversity|periódico=Nature Genetics|data=dezembro de 2010|volume=42|número=12|páginas=1140–1143|doi=10.1038/ng.705|pmid=21037571|pmc=2999892}}</ref> A ''Y. pestis'' foi descoberta em 1894 por [[Alexandre Yersin]], um médico franco-suiço do [[Instituto Pasteur]], durante uma epidemia de peste em [[Hong Kong]].<ref name="Bockemühl_1994">{{citar periódico|autor =Bockemühl J |título=100 years after the discovery of the plague-causing agent&nbsp;– importance and veneration of Alexandre Yersin in Vietnam today |periódico=Immun Infekt |volume=22 |número=2 |páginas=72–75 |ano=1994 |pmid = 7959865}}</ref>
 
legal as coisas
 
{{Referências}}