Diferenças entre edições de "Judaísmo no Brasil"

sem resumo de edição
[[Ficheiro:Sinagoga Beth El, São Paulo 2.JPG|thumb|[[Sinagoga Beth-El]], localizada no [[Zona Central de São Paulo|centro]] de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]].]]
 
EmNo [[Pernambuco]]Recife, entre o fim do século XIX e o início do século XX, instalou-se na cidade do Recife uma comunidade constituída em sua maior parte por judeus de origem [[Asquenazes|asquenaze]] provenientes de países como [[Polônia]], [[Ucrânia]], [[Rússia]], [[Áustria]] e [[Alemanha]]. Alguns membros da comunidade asquenaze de Pernambuco tornaram-se notórios, como [[Mário Schenberg]], [[Leopoldo Nachbin]], [[Paulo Ribenboim]], [[Aron Simis]], [[Israel Vainsencher]], [[Clarice Lispector]], [[Leôncio Basbaum]], [[Noel Nutels]], dentre outros.<ref>{{citar web|url=http://www.arquivojudaicope.org.br/2012/images/stories/artigos-publicados/A%20Memoria%20Judaica%20em%20Pernambuco.pdf|título=A Memória Judaica em Pernambuco|publicado=Arquivo Histórico Judaico de Pernambuco|acessodata=24 de maio de 2015}}</ref>
 
Com a [[Proclamação da República do Brasil]], uma Constituição foi promulgada, garantindo liberdade religiosa no Brasil, o que facilitou a vinda de imigrantes judeus, desta vez um grande número de asquenazes: a maior parte era proveniente do [[Leste europeu]], regiões da atual [[Polônia]], [[Rússia]] e [[Ucrânia]]. A maioria desembarcava no [[porto de Santos]] e rumava para a cidade de [[São Paulo (estado)|São Paulo]] onde rapidamente constituiu-se uma próspera comunidade de comerciantes judeus. Com a ascensão do [[nazismo]] na [[Alemanha]] na [[década de 1930]], formou-se um maior contingente de imigrantes judeus (asquenazes em sua maioria) rumando para o Brasil. Além de São Paulo (principalmente no [[Bom Retiro (bairro de São Paulo)|Bom Retiro]]), os judeus marcaram presença no [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]], no Sul do Brasil e em outras partes do país. No Rio Grande do Sul possui a fazenda Philipson, fundada no ano de 1904. Ela é considerada como a formadora da primeira escola judaica no Brasil e está localizada no município de Itaara ao lado da BR-158. Posteriormente os imigrantes e descendentes migraram do [[Bom Retiro (distrito de São Paulo)|Bom Retiro]] para [[bairro nobre|regiões nobres]] da [[São Paulo (cidade)|cidade de São Paulo]], como [[Higienópolis (São Paulo)|Higienópolis]] e [[Jardins]].<ref> [http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092006000100011 A nova ortodoxia judaica em São Paulo], por Gabriel Bolaffi (resenha do livro de Marta F. Topel, ''Jerusalém & São Paulo: a nova ortodoxia judaica em cena''; Rio de Janeiro, Topbooks, 2005). ''Revista Brasileira de Ciências Sociais'', vol. 21, n° 60, supl. 60. São Paulo, fev. 2006. </ref>
19 937

edições