Diferenças entre edições de "Passing (identidade racial)"

sem resumo de edição
==Passando-se por brancos==
===Razões para o "passing"===
[[Imagem:Freedoms_Banner_Charley_a_slave_boy_from_New_Orelans_1864.jpg|thumb|150px|Devido à [[miscigenação]], alguns escravos tinham uma aparência física "branca". Na foto, o menino Charles Taylor, filho de uma escrava [[Mulato|mulata]] com um pai branco. Charles foi vendido como escravo pelo próprio pai. Ele e sua mãe foram libertados em 1863 na [[Luisiana]], pelas tropas do Norte, durante a [[Guerra de Secessão]].<ref>[https://ap.gilderlehrman.org/resources/slave-children-new-orleans-1863 Slave Children of New Orleans, 1863]</ref>]]
[[Imagem:Herriman_1902.png|thumb|150px|O cartunista [[George Herriman]] nasceu [[mulato]], mas escondeu esse fato e inventou que era de origem [[Gregos|grega]] para ter oportunidade profissional. É um exemplo de "passing".]]
Durante o período escravocrata, os [[escravos]] que tinham uma aparência que os permitia passar-se por brancos encontravam maior segurança, uma vez que, quando fugiam, conseguiam mais facilmente enganar as pessoas ao passarem-se por livres.<ref name=exile/>
 
 
===Modalidades de "passing"===
[[Imagem:Herriman_1902.png|thumb|150px|O cartunista [[George Herriman]] nasceu [[mulato]], mas escondeu esse fato e inventou que era de origem [[Gregos|grega]] para ter oportunidade profissional. É um exemplo de "passing".]]
 
Algumas pessoas apenas exerciam um "passing tático", para conseguir um emprego, ir para a escola ou viajar sem serem incomodadas. Fora dessas situações, essas pessoas ainda viviam como pessoas negras.<ref name=exile/>