Diferenças entre edições de "SBT São Paulo"

2 bytes adicionados ,  14h45min de 12 de julho de 2020
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
=== SBT São Paulo (1990-presente) ===
Em 1º de janeirofevereiro de 1990, a TVS São Paulo e as outras emissoras componentes do SBT abandonam a nomenclatura "TVS" e passam a utilizar o mesmo nome da rede, sendo que já faziam isso desde sua fundação quando estavam transmitindo a programação nacional. Em 19 de março de 1991, os estúdios do SBT São Paulo na Vila Guilherme sofrem um grande alagamento em função da cheia do [[Rio Tietê]] após um temporal, o que forçou a emissora a interromper sua programação normal em todo o país e improvisar um link ao vivo em cima de um bote para mostrar a situação dos estúdios. A inundação gerou um prejuízo de cerca de [[Cruzeiro (BRE)|Cr$]] 700.000.000 e uma crise que perdurou até o ano seguinte.
 
Somando-se a isso, o fato das instalações do SBT São Paulo estarem divididas em outros 4 pontos da cidade já estava criando barreiras para o crescimento do canal. É a partir daí que começa em 1994 a construção dos novos estúdios da emissora, no Km 18 da [[Rodovia Anhanguera]] em Osasco, na Grande São Paulo, onde já existia o departamento administrativo do SBT desde a sua fundação. Em agosto de 1996, é inaugurado oficialmente o [[CDT da Anhanguera]], um complexo com 231.000 m² que passou a abrigar todas as produções do canal. O Teatro Silvio Santos e a fábrica de cenários no [[Carandiru]] terminam por ser desativados, enquanto a antiga sede da emissora na Vila Guilherme é vendida para a Igreja Bíblica da Paz. Os estúdios no Sumaré são alugados para a [[MTV Brasil]], e posteriormente, para a sua atual inquilina, [[ESPN Brasil]].