Jipe: diferenças entre revisões

3 660 bytes adicionados ,  22h24min de 23 de julho de 2020
sem resumo de edição
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Inserção do elemento "nowiki", possivelmente errônea
[[Imagem:Jeep Willys.jpg|thumb|245x245px|[[Jeep Willys]].]]
'''Jipe''' é um tipo de [[automóvel]] destinado ao uso ''[[fora de estrada|off road]]'', em vias de regra esses veículos possuem entre eixos reduzidos, altura livre do solo elevada e tração nas quatro rodas. A palavraO éutilitário umera aportuguesamentochamado dooficialmente termode em"carro inglêsde GP,comando quee emreconhecimento portuguêsde soaum ''[[Jeep]]'',quarto estade palavratonelada". significaMas Generalencontraram Purpose(Propostaum Geral)nome quemais foisimples umapara denominaçãoele: dadajeep. paraO osconceito veículosuniversal militaresdo 4x4carro dafora-de-estrada, montadoranascido para [[Willysa Overland]]guerra, largamentesobrevive empregadosaté nahoje [[Segunda Guerratambém Mundial]]longe pelosde militarescombates. norteA americanos.idéia Masdo informaçõesjipe ainda é engenhosa e moderna, mesmo depois de documentosmais apontamde para60 duasanos versões,do ambasnascimento aceitasdessa comolenda da história automobilística. corretas:
 
Em 1939, os alemães surgiram no front da Segunda Guerra com novos conceitos e tecnologias de armamentos, para maior mobilidade das tropas. O Departamento de Intendência do exército dos Estados Unidos não ficou alheio a isso e teve a missão de renovar equipamentos para a guerra. Já havia tentativas de implementação de veículos com tração nas quatro rodas para uso militar. O jipe mostrou resultados eficientes em campo.
 
No final de 1940, o governo americano abriu então uma concorrência. A lista de quesitos exigia um veículo leve, com tração nas quatro rodas, até 600 kg de peso bruto, veloz, com capacidade de carga de 250 kg, e que pudesse levar ou rebocar armamento. Por último, teria de ser um carro de produção em massa.
 
Só a pequena fábrica Bantam viu potencial na idéia. Em setembro de 1940, a fábrica convocou um projetista chamado Karl Probst para a missão de desenhar e montar, em um mês (!), o tal veículo. Conseguiram apresentar um protótipo, considerado o primeiro jipe da História: o Bantam MK I, feito com peças automotivas encontradas no mercado. O pequeno MK agradou os militares, mesmo com 300 kg a mais que o estipulado. A Willys acabou aceitando entrar na disputa e fez seu protótipo, o Quad. Pouco depois foi a vez da Ford, com o Pigmy. Os dois eram similares ao MK I. Algumas melhorias desses projetos iniciais geraram três modelos de pré-produção: o Willys MA, o Bantam BRC-40 e o Ford GP. Nessa época, eles ainda não eram chamados de jeep, mas sim de Bantam, Scout Car, Blitz Buggy ou quarter-ton truck.
 
A Willys foi escolhida para produzir seu modelo – em grande parte por causa do motor mais potente. O design teve algumas modificações e surgiu então o Willys MB. Os primeiros veículos saíram da fábrica em novembro de 1941. No começo de 1942, a Ford foi chamada pelo governo e autorizada pela Willys a fabricar o mesmo veículo, denominado GPW, para aumentar a capacidade de produção do exército americano. A Bantam ficou com a produção de reboques militares.
 
No dia 7 de dezembro de 1941, quando aconteceu o ataque a Pearl Harbour, os Estados Unidos entraram com toda força na Segunda Guerra. Mobilizaram seu gigantesco parque industrial para a produção de armamentos. O jipe militar foi assim um dos veículos mais fabricados durante a guerra. De 1941 até 1945, a Willys e a Ford produziram 640 mil unidades. O jipe foi empregado pelos aliados em todos os fronts, por forças de várias nacionalidades. Admirado por sua robustez e infindável capacidade de uso, o veículo foi adaptado para rodar sobre linhas férreas, servir de ambulância e para levar radiotransmissores. Podia ainda virar uma arma mortífera quando carregava canhões, metralhadoras e lança-mísseis. Não foi à toa que os soldados desenvolveram uma relação afetiva com o veículo, batizando-o com nomes de mulheres.
 
Há muitas explicações sobre como o veículo foi chamado de jeep. A palavra é um aportuguesamento do termo em inglês GP, que em português soa ''[[Jeep]]'', esta palavra significa General Purpose (Proposta Geral) que foi uma denominação dada para os veículos militares 4x4 da montadora [[Willys Overland]], largamente empregados na [[Segunda Guerra Mundial]] pelos militares norte americanos. Mas informações de documentos apontam para duas versões, ambas aceitas como corretas:
 
1 – O termo jeep era uma gíria militar, conhecida depois da Primeira Guerra Mundial (era usada para chamar novos recrutas ou mesmo veículos novos em teste). Este nome ficou popular quando passou a designar o veículo recém-chegado aos quadros operacionais do exército, no começo de 1941. O termo apareceu pela primeira vez no jornal americano Washington Daily News, no começo de 1942.
2 – Outra explicação aponta para o nome de um conhecido personagem de quadrinhos de jornais da época, "Eugene, The Jeep", criado em 1936. Era um animal com poderes mágicos da turma do marinheiro Popeye, que salvava seus amigos das maiores enrascadas.
 
Antes do fim da guerra, o nome "Jeep" foi patenteado pela Willys, que já enxergava o potencial civil para o veículo, em especial para uso agrícola. No pós guerra, a a mesma criou versões civis do Jeep inaugurando esse segmento.<ref>{{citar web|URL=http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx?pal=jipe|título=Jipe|publicado=Dicionário Priberam da Língua Portuguesa|acessodata=17 de maio de 2013}}</ref><ref>{{Citar web |ultimo=Barone* |primeiro=João |url=https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/acervo/jipe-militar-nasce-estrela-434815.phtml |titulo=Aventuras na História · Jipe militar: nasce uma estrela |acessodata=2020-07-23 |website=Aventuras na História |lingua=pt-br}}</ref> Normalmente, os modelos mais modernos atualmente são semelhantes a [[Veículo utilitário esportivo|SUV]]<nowiki/>s.
<nowiki/>{{Referências}}
 
1 187

edições