Diferenças entre edições de "Jerônimo de Ornelas"

remoção de conteúdo aleatoriamente acrescentado...
(ajustes de ortografia)
(remoção de conteúdo aleatoriamente acrescentado...)
 
}}
 
'''Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcelos''' ([[Ilha da Madeira]], [[1691]] — [[Triunfo (Rio Grande do Sul)|Triunfo]], [[2427 de setembro]] de [[1771]]) foi um [[proprietário rural]] - donatário de [[sesmaria]] (''Sesmaria de Sant'Ana'') sobre a qual teve início o povoamento da atual capital [[Rio Grande do Sul|gaúcha]], [[Porto Alegre]].<ref>{{Citar web |url=http://www.nalijsouza.web.br.com/Fund_POA.pdf |titulo=BREVE HISTÓRIA DA CIDADE DE PORTO ALEGRE, por Nali de Jesus de Souza |acessodata=2016-11-03 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20140501091640/http://www.nalijsouza.web.br.com/Fund_POA.pdf |arquivodata=2014-05-01 |urlmorta=yes }}</ref>
 
==Registros ==
Quando chegou à então [[Capitania de São Pedro]] com sua esposa e suas primeiras quatro filhas por volta de 1729, Ornelas instalou-se no lugar chamado ''Porto Viamão'', que viria a se tornar a capital; na mesma época instalaram-se outros dois sesmeiros em áreas distintas da capitania.<ref name="foize">{{citar web|arquivourl=https://web.archive.org/web/20161103034933/http://www.oaltotaquari.com.br/portal/2013/06/jose-marcelino-de-figueiredo-fundou-porto-alegre-mas-seu-nome-e-quase-desconhecido-na-capital-2/|arquivodata=3/11/2016|url=http://www.oaltotaquari.com.br/portal/2013/06/jose-marcelino-de-figueiredo-fundou-porto-alegre-mas-seu-nome-e-quase-desconhecido-na-capital-2/|título=José Marcelino de Figueiredo fundou Porto Alegre, mas seu nome é quase desconhecido na Capital |autor=Raul Moreau |data=21 de junho de 2013|publicado=O Alto Taquaril |acessodata=2/11/2016}}</ref>
Nascido na aldeia de Santa Cruz, ao sul de [[Machico]], Ilha da Madeira, quando migrou de Portugal para o Brasil, viveu primeiramente em Minas Gerais e São Paulo.
 
Ornelas construiu sua casa no [[Morro Santana|Morro de Sant'Ana]], próximo onde nos tempos atuais está a divisa entre Porto Alegre e [[Viamão]] (perto dos fundos de onde é a Escola Técnica de Agronomia) que, na época, era um vasto terreno despovoado; sua sesmaria, cuja carta recebeu de [[Luís Mascarenhas, 2.º conde de Alva|D. Luís Mascarenhas]] em 5 de novembro de 1740 tinha por dimensões "três léguas de comprido e uma de largo no morro de Santana".<ref name="foize" /> Depois foi confirmada por Carta Régia de 23 de janeiro de 1744; registrada a 7 de dezembro do mesmo ano, visada por Gomes Freire de Andrade em 20 de julho de 1754.
Em 1723, com 32 anos, casou-se em Guaratinguetá - SP com Lucrécia Leme Barbosa onde teve 3 filhas antes de se mudar para Laguna SC em 1727 onde teve sua quarta filha e viveu até 1729 quando mudou-se para o sul.<blockquote>''(Segundo Genealogia Guaratinguetaense; pe. Adalberto Ortmann: AGL nº 4; 1952 fls. 330 a 414) '''Lucrecia Leme Barbosa''' casada por 1723 em Guaratinguetá com Jeronimo Dorneles de Menezes e Vasconcelos, natural de Portugal. Mudou-se depois de casado, primeiro para o Facão (hoje Cunha), em seguida para Laguna (Sta. Catarina) e de lá transferiu-se para Viamão, deixando larguissima geração no Rio Grande do Sul”.''<ref name=":0">{{Citar web|titulo=Lucrecia Leme Barbosa|url=http://www.projetocompartilhar.org/Familia/LucreciaLemeBarbosa.htm|obra=www.projetocompartilhar.org|acessodata=2020-07-22}}</ref></blockquote>Com Lucrécia teve no total 10 filhos, dos quais 8 mulheres que casaram e 2 homens que morreram solteiros. Por tanto todos os descendentes legítimos são por linha feminina. Além dos filhos legítimos, teve mais dois, um do sexo masculino que teve com uma índia de Lagoa Dourada MG e outro do sexo feminino. No total foram 12 filhos com três mulheres e cem netos.
 
A vinda dos colonos [[Açores|açorianos]] "encheu-o de aborrecimentos" e sua instalação em suas terras a partir de 1752 forçaram-no a mudar-se do morro para a freguesia de Triunfo, em 1757,; ano que começou com a morte de seu filho Manoel Dorneles de apenas 22três anos por afogamento no Rio dos sinosdepois (em 22/01/17571760)<ref name=":0" />. Três anos depois em 08/11/1760, seu filho José Raimundo Dorneles matou oum agricultor Antônio Agostinho Castelo Branco<ref name=":0" /> e este grave incidente precipitou-lhe a decisão de vender a sesmaria em 1762 e, a seguir, mudar-se para Triunfo.<ref name="foize" /> O adquirente, Inácio Francisco de Melo, foi finalmente desapropriado quando era governador [[José Marcelino de Figueiredo]] a fim de pacificar a instalação dos açorianos.<ref name="foize" />
Quando chegou à então [[Capitania de São Pedro]] com sua esposa e suas primeiras quatro filhas por volta de 1729, Ornelas instalou-se no lugar chamado ''Porto Viamão'', que viria a se tornar a capital; na mesma época instalaram-se outros dois sesmeiros em áreas distintas da capitania.<ref name="foize">{{citar web|arquivourl=https://web.archive.org/web/20161103034933/http://www.oaltotaquari.com.br/portal/2013/06/jose-marcelino-de-figueiredo-fundou-porto-alegre-mas-seu-nome-e-quase-desconhecido-na-capital-2/|arquivodata=3/11/2016|url=http://www.oaltotaquari.com.br/portal/2013/06/jose-marcelino-de-figueiredo-fundou-porto-alegre-mas-seu-nome-e-quase-desconhecido-na-capital-2/|título=José Marcelino de Figueiredo fundou Porto Alegre, mas seu nome é quase desconhecido na Capital |autor=Raul Moreau |data=21 de junho de 2013|publicado=O Alto Taquaril |acessodata=2/11/2016}}</ref>
 
Dentre seus descendentes estão o seu neto [[Bento Gonçalves da Silva|General Bento Gonçalves da Silva]], o [[Onofre Pires|Coronel Onofre Pires]], heróis da [[Guerra dos Farrapos|Revolução Farroupilha]] e o Barão do Jacuí, [[Francisco Pedro de Abreu]], que foi uma das figuras importantes no cenário porto-alegrense do [[século XIX]].<ref>{{citar web|URL=http://www.seer.ufrgs.br/index.php/revistaihgrgs/article/view/56655/36027|título=Imagem e autoimagem no Brasil do século XIX: uma análise das "memórias" de Francisco Pedro de Abreu, o Barão do Jacuí |autor=José Iran Ribeiro|data=2015|publicado=Revista do IHGRGS|acessodata=2/11/2016}}</ref>
Ornelas construiu sua casa no [[Morro Santana|Morro de Sant'Ana]], próximo onde nos tempos atuais está a divisa entre Porto Alegre e [[Viamão]] (perto dos fundos de onde é a Escola Técnica de Agronomia) que, na época, era um vasto terreno despovoado; sua sesmaria, cuja carta recebeu de [[Luís Mascarenhas, 2.º conde de Alva|D. Luís Mascarenhas]] em 5 de novembro de 1740 tinha por dimensões "três léguas de comprido e uma de largo no morro de Santana".<ref name="foize" /> Depois foi confirmada por Carta Régia de 23 de janeiro de 1744; registrada a 7 de dezembro do mesmo ano, visada por Gomes Freire de Andrade em 20 de julho de 1754.
 
A vinda dos colonos [[Açores|açorianos]] "encheu-o de aborrecimentos" e sua instalação em suas terras a partir de 1752 forçaram-no a mudar-se do morro para a freguesia de Triunfo, em 1757, ano que começou com a morte de seu filho Manoel Dorneles de apenas 22 anos por afogamento no Rio dos sinos (em 22/01/1757)<ref name=":0" />. Três anos depois em 08/11/1760, seu filho José Raimundo Dorneles matou o agricultor Antônio Agostinho Castelo Branco<ref name=":0" /> e este grave incidente precipitou-lhe a decisão de vender a sesmaria em 1762 e, a seguir, mudar-se para Triunfo.<ref name="foize" /> O adquirente, Inácio Francisco de Melo, foi finalmente desapropriado quando era governador [[José Marcelino de Figueiredo]] a fim de pacificar a instalação dos açorianos.<ref name="foize" />
 
Em 1756, Jerônimo de Ornelas levantou a bela Igreja Matriz, dando assim, origem ao povoado Freguesia do Bom Jesus do Triunfo que mais tarde veio a ser o atual município de [[Triunfo (Rio Grande do Sul)|Triunfo]].<ref>{{Citar web|titulo=PRÓ-CULTURA - Sistema Unificado|url=http://www.procultura.rs.gov.br/ver_projeto.php?cod=16658|obra=www.procultura.rs.gov.br|acessodata=2020-07-17}}</ref>
 
Dentre seus descendentes estão o seu neto [[Bento Gonçalves da Silva|General Bento Gonçalves da Silva]], o [[Onofre Pires|Coronel Onofre Pires]], heróis da [[Guerra dos Farrapos|Revolução Farroupilha]] e o Barão do Jacuí, [[Francisco Pedro de Abreu]], que foi uma das figuras importantes no cenário porto-alegrense do [[século XIX]].<ref>{{citar web|URL=http://www.seer.ufrgs.br/index.php/revistaihgrgs/article/view/56655/36027|título=Imagem e autoimagem no Brasil do século XIX: uma análise das "memórias" de Francisco Pedro de Abreu, o Barão do Jacuí |autor=José Iran Ribeiro|data=2015|publicado=Revista do IHGRGS|acessodata=2/11/2016}}</ref>
 
Jerônimo faleceu com 80 anos de idade no dia 27 de setembro de 1771 e lavrou-se a seguinte transcrição do registro de óbito:<blockquote>''"Aos vinte sete dias do mês de Setembro de mil sete centos setenta e hum annos, nesta freguesia do Senhor Bom Jesus do Triunfo, faleceo da vida presente, com oitenta annos, JERONYMO DE ORNELLES MENEZES, natural da ilha da Madeira, marido de Lucrecia Leme Barbosa, natural de Guaratinguitá. Levou os sacramentos da Pentitencia, Eucaristia e Extrema Unção. Foi encomendado na forma do Ritual Romano acompanhado com a Cruz da . . . e sepultado Capella Mor da Matriz. E por tudo constar na verdade, eu Thomas Clarque Vigario encomiado nesta parroquia assima declarada por este termo de assento que assigno"''</blockquote>
 
==Fundação de Porto Alegre ==