Convênio de Taubaté: diferenças entre revisões