Diferenças entre edições de "Isogomphodon oxyrhynchus"

63 bytes removidos ,  18h50min de 20 de agosto de 2020
Categoria duplicada
(Adicionei mais informações)
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada
(Categoria duplicada)
{{Título em itálico}}
{{Info/Taxonomia
| reino = [[Animalia]]
O ''tubarão-quati'' tem um focinho muito longo, achatado e pontudo, igual o focinho do [[tubarão-duende]]; seus olhos são bem pequenos e circulares; seu corpo é robusto, com barbatanas peitorais largas, igual a um remo, que se originam sob a quinta [[Brânquia|fenda branquial]]; a sua área dorsal tem uma coloração [[cinza]] claro, as vezes com um tom [[Marrom|acastanhado]] ou [[Amarelo|amarelado]]; um macho adulto atinge em média 140 cm, e a fêmea 160 cm de comprimento. Mas, há registros não confirmados de espécimes de 200 a 240 cm; o peso máximo já registrado é de apenas 13 quilos. A idade máxima já registrada nessa espécie na natureza é de 12 anos.
[[Ficheiro:Systematische Beschreibung der Plagiostomen (Plate 15) BHL6353140.jpg|alt=|centro|miniaturadaimagem|400x400px|Descrição "original" do ''tubarão-quati'' por [[Johannes Peter Müller]] e [[Friedrich Gustav Jakob Henle]] em 1839. Primeiramente nomeado como "prionodon oxyrhynchus"]]
 
<br />
[[Categoria:Carcharhinidae]]
[[Categoria:Peixes do Brasil]]
[[Categoria:Animais descritos em 1839]]
[[Categoria:Tubarão (Santa Catarina)]]
[[Categoria:Peixes]]
== Distribuição e hábitat ==
Os ''tubarões-quati'' habitam águas salobras em costas de climas tropicais no [[Oceano Atlântico]] ocidental no nordeste da [[América do Sul]], desde [[Trindade e Tobago]] até o norte do [[Brasil]]. Podem ser encontrados em profundidades de 0 à 40 metros.
== Reprodução ==
O ''tubarão-quati'' é víviparo, tendo normalmente 4 filhotes em um ninho. No nascimento os filhotes podem chegar a medir de 38 para 41 cm de comprimento.
 
[[Categoria:Carcharhinidae]]
[[Categoria:Peixes do Brasil]]
== Estado de conservação ==
Os ''tubarões-quati'' correm um seríssimo risco de extinção, foram considerados como [[espécie em perigo crítico]] pela [[União Internacional para a Conservação da Natureza]] (IUCN) desde 2006. A população viva dessa espécie hoje em dia é de aproximadamente apenas 250 pra baixo. Resultado disso tudo, a exploração, pesca e comercialização dos humanos.
[[Ficheiro:Status iucn2.3 CR pt.svg|centro|miniaturadaimagem|400x400px]]
 
{{referências}}
 
{{Controle de autoridade}}
 
{{Título em itálico}}
[[Categoria:Água Doce]]
[[Categoria:Tubarões]]
[[Categoria:Carcharhinidae]]
[[Categoria:Peixes]]
[[Categoria:Peixes do Brasil]]
[[Categoria:Animais descritos em 1839]]
[[Categoria:Tubarão (Santa Catarina)]]