Sartaque: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  21 de agosto de 2020
sem resumo de edição
'''Sartaque''' ({{langx|tt|Сартак}}, ''Sartak'') ou '''Sartague''' ({{langx|mn|Сартаг}}, ''Sartag''; 1256) era um filho de [[Batu Cã|Batu]] {{nwrap|r.|1226|1255}}. Em 1252, Sartaque foi enviado por Batu para lidar com {{lknb|André|II|de Vladimir}} {{nwrap|r.|1249|1252}}, que se recusou a ir até [[Caracórum (cidade)|Caracórum]] para participar na eleição de Mangu em 1251. Com a ajuda de seu amigo {{lknb|Alexandre|I|de Quieve}} {{nwrap|r.|1252|1263}}, derrotaram André, que fugiu à [[Suécia]].{{sfn|May|2016|p=66}}
 
Em 1253, quando o [[rei da França|rei]] {{lknb|Luís|IX da França}} {{nwrap|r.|1226|1270}} estava em [[Acre (Israel)|Acre]], soube que Sartaque governava sobre a [[Crimeia]] e que era cristão. Com isso, enviou uma embaixada sob [[Guilherme de Rubruquis]] com vestimentas, vasos, livros e o [[saltério]] iluminado com ouro da sua rainha e esposa [[Margarida da Provença|Margarida]] para instruir Sartaque e converter os [[mongóis]]. A embaixada chegou por volta de maio e foi enviado por Sartaque a seu pai Batu, que por sua vez o enviou ao [[grão -cã]] [[Mangu Cã|Mangu]] {{nwrap|r.|1251|1259}}.{{sfn|Atwood|2004|p=587}}
 
Batu faleceu em 1255, e foi sucedido por Sartaque. Seu reinado, no entanto, foi breve, com ele faleceu em 1256, talvez envenenado. Foi então sucedido por seu filho [[Ulagueche]].{{sfn|Atwood|2004|p=37}}