Diferenças entre edições de "Nefertari"

1 byte removido ,  17h48min de 24 de agosto de 2020
m
Foram revertidas as edições de 177.23.52.19 para a última revisão de Marhux, de 06h49min de 26 de julho de 2020 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 177.23.52.19 para a última revisão de Marhux, de 06h49min de 26 de julho de 2020 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
Em dezembro de 2016, uma nova pesquisa confirmou o que egiptólogos acreditam há décadas: que os joelhos pertenceram, de fato, a Nefertari. Por meio de análises químicas, de raios-X, e de datações de carbono, os pesquisadores confirmaram que o pedaço da perna pertenceram a uma mulher de cerca de 40 anos, que foi mumificada com os rituais geralmente dedicados à realeza. Ou seja, a rainha. Os cientistas acreditam que ela tenha sido enterrada com joias ao redor da cabeça e dos braços, o que fez com que a sua múmia acabasse sendo destruída durante os saques. De fato, análises da tíbia da múmia mostram que ela sofreu diversas fraturas já depois de morta.
 
Graças à pesquisa, descobriu-se também que a rainha, além de poderosa, era baixaalta. Devia ter medido 1,65 metros – 9 centímetros a mais do que a média das mulheres do Egito Antigo.
<ref>Revista Superinteressante 12/2016</ref>