Stud book: diferenças entre revisões

43 bytes adicionados ,  23h50min de 24 de agosto de 2020
m
sem resumo de edição
m (ArgonSim moveu Stud Book para Stud book: Não é um nome próprio)
m
 
Originalmente o Stud Book era reservado aos animais equinos da raça [[Puro-sangue inglês]], porém com o tempo a prática foi adotada por criadores de outras raças equinas e por criadores de raças puras de outras espécies de animais, a exemplo dos criadores de cães de raça pura.
 
No caso da raça equina [[Puro-sangue inglês]], anualmente o ''Stud Book Argentino'' registra em torno de {{Fmtn|6600}} nascimentos de exemplares da raça; o ''Stud Book Brasileiro'', {{Fmtn|3300}} nascimentos; a ''Comisión de Stud Book y estadística de Chile'' , {{Fmtn|1800}} nascimentos; o ''Stud Book Uruguaio'', {{Fmtn|1700}} nascimentos; o ''Registro Genealógico de Equinos (Stud Book) de la República Bolivariana de Venezuela'', {{Fmtn|1100}} nascimentos; o ''Stud Book Peruano'', 400 nascimentos; (dados da ''OSAF'' de 2006).
 
O chamado "Stud Book Brasileiro" (do cavalo [[puro-sangue inglês]]) é administrado pela Associação Brasileira de Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida e foi fundado no dia 21 de fevereiro de 1891, pelo decreto 14/4 do Governo Provisório, para ''encontrar a verdadeira identidade dos animais registrados de boa-fé pelos criadores''.