Diferenças entre edições de "Agostinho Lourenço"

Sem alteração do tamanho ,  20h19min de 25 de agosto de 2020
Alteração de aspeto irrelevante do ponto de vista do conteúdo
(→‎Biografia: Aditamentos)
(Alteração de aspeto irrelevante do ponto de vista do conteúdo)
'''Agostinho Lourenço''' da Conceição Pereira''' ({{dni|5|9|1886|si}} – {{morte|2|8|1964}}), foi um oficial de infantaria Português mais conhecido por ter sido o responsável pela organização da [[Polícia de Vigilância e Defesa do Estado]] (PVDE), polícia política portuguesa. Foi também presidente da [[Interpol]].<ref name="V">[https://visao.sapo.pt/atualidade/politica/2016-07-17-o-anjo-negro-de-salazar/ O anjo negro de Salazar]. ''Visão'' de 17 de julho de 2016.</ref><ref name="RTP">[https://www.rtp.pt/programa/tv/p23198 A PIDE antes da PIDE] na RTP.</ref><ref name="REL">Portugal. Ministério do Interior. [http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=08196.001 Polícia de Vigilância e Defesa do Estado : Relatório (1932 a 1938)].</ref>
 
No seu longo mandato como diretor da PVDE, Agostinho Lourenço foi o responsável pela definição das linhas gerais de atuação da polícia política portuguesa, os seus métodos de [[tortura]] e a montagem de um sistema prisional político, no continente ([[Cadeia do Aljube|Aljube]], [[Forte de D. Luís I|Caxias]] e [[Praça-forte de Peniche|Peniche]]), nos Açores ([[Forte de São Sebastião (Angra do Heroísmo)|Angra do Heroísmo]]) e nas colónias ([[Campo do Tarrafal|Tarrafal]]).<ref name="V" /><ref name="RTP" /><ref name="REL" /><ref>MOREIRA, Vânia Daniela Martins. ''[https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/59380/1/3_Dissertacao_PG32320_VaniaMoreira.pdf As prisões políticas do Estado Novo no século XXI: uma perspectiva patrimonial]''. Dissertação de mestrado apresentada à Universidade do Minho.</ref>