Diferenças entre edições de "Nellie Bly"

26 bytes removidos ,  00h25min de 31 de agosto de 2020
Foram revertidas as edições de 2804:D59:44C6:3100:4179:3D02:F461:E443 (usando Huggle) (3.4.10)
(Foram revertidas as edições de 2804:D59:44C6:3100:4179:3D02:F461:E443 (usando Huggle) (3.4.10))
Etiquetas: Huggle Reversão manual
Em 1888, Nellie sugeriu a seu editor no ''New York World'' que ela deveria fazer uma volta ao mundo, em um tentativa de recriar a viagem fictícia imaginada por [[Júlio Verne]]. Um ano depois, em 14 de novembro de 1889, ela embarcou no navio a vapor ''Augusta Victoria'' e iniciou sua jornada de 40 mil quilômetros, levando uma pequena bagagem de mão com roupas íntimas, um casaco de inverno, o vestido que usava e artigos de higiene, além de uma bolsa com 200 libras, ouro e alguns dólares.<ref name=american/><ref name=Kroeger/><ref name="Ruddick, Nicholas 1999, p. 5">Ruddick, Nicholas. "Nellie Bly, Jules Verne, and the World on the Threshold of the American Age." ''Canadian Review of American Studies'', Volume 29, Number 1, 1999, p. 5</ref>
 
A [[Cosmopolitan]] colocou uma de suas repórteres, [[Elizabeth Bisland|Elizabeth Bisland fulgata]], para tentar bater o recorde do livro e de Nellie Bly, começando pelo outro lado do mundo, oposto à viagem de Nellie.<ref name=Barcousky>{{Citar web |url=http://www.post-gazette.com/pg/09235/992510-426.stm |título=Eyewitness 1890: Pittsburgh welcomes home globe-trotting Nellie Bly |publicado=Pittsburgh Post-Gazette |editor=Len Barcousky|acessadoem=5 de março de 2017}}</ref> Para manter o interesse dos leitores, o jornal organizou uma aposta na qual os leitores teriam que estimar quanto tempo Nellie levaria para completar a viagem, tendo que acertar até os segundos, concorrendo a uma viagem para a Europa e dinheiro.<ref name="NBO"/><ref name=Kroeger/>
 
Nellie esteve na [[Inglaterra]], [[França]], onde conheceu Júlio Verne, em [[Amiens]], [[Brindisi]], [[Canal de Suez]], [[Colombo]], Penang, [[Singapura]], [[Hong Kong]] e [[Japão]]. Com a evolução da tecnologia de telégrafos, com cabos submarinos, Nellie podia mandar relatórios atualizados de sua jornada para os Estados Unidos.<ref name="NBO"/><ref name=Kroeger/> Utilizando navios a vapor e ferrovias, muitas vezes sua viagem era interrompida pela pobre estrutura viária de alguns países. Nestas paradas obrigatórias, ela aproveitava para visitar locais de interesse, como uma colônia chinesa para pacientes com [[hanseníase]].<ref name=Kroeger/>