Diferenças entre edições de "Lolita (filme de 1997)"

m
sem resumo de edição
m
m
[[James Berardinelli]] elogiou as performances dos dois principais, Irons e Swain, mas ele considerou a performance de Griffith fraca, "rígida e pouco convincente"; ele considerou o filme melhor quando ela não mais apareceu nele e concluiu: "''Lolita'' não é um filme de sexo; é sobre personagens, relacionamentos, e as consequências de imprudentes ações. E aqueles que procuram em marcar o filme como imoral têm perdido o ponto. Ambos Humbert e Lolita são eventualmente destruídos—o que poderia ser mais moral? A única real controvérsia que eu posso ver em torno desse filme é por que houve uma controvérsia em primeiro lugar."<ref>{{citar jornal |título = Lolita (1997): A Film Review by James Berardinelli |primeiro = James |último = Berardinelli | url = http://www.reelviews.net/movies/l/lolita.html |obra = ReelViews |data = 1999-01-29 |acessodata = 2010-07-16 }}</ref>
 
O filme foi o "Critics Peak" do ''[[The New York Times]]'' em 31 de julho de 1998, com seu crítico [[Caryn James]] defendendo isso e dizendo, "Rico além do que qualquer um poderia ter esperado, o filme reembolsa repetidas visões...isso torna a loucura de Humbert em arte."<ref name = James>{{citar jornal |título = Television Review: Revisiting a Dangerous Obsession | url = http://movies.nytimes.com/movie/review?res=9D02E4DB1238F932A05754C0A96E958260 |obra= [[The New York Times]] |data = 1998-07-31 |acessodata = 2009-03-25 }}</ref> O escritor/diretor [[James Toback]] lista isso em seus picos para os 10 filmes mais finos já feitos, mas ele classifica o filme original como superior.<ref name=Toback>{{citar jornal |título=How the Directors and Critics Voted |primeiro =James |último =Toback |url=http://www.bfi.org.uk/sightandsound/topten/poll/voter.php?forename=James&surname=Toback |obra=[[Sight & Sound]] |publicado= [[British Film Institute]] |ano = 2002 |acessodata = 2009-03-25 |urlmorta=yes |arquivourl=https://web.archive.org/web/20081206100944/http://www.bfi.org.uk/sightandsound/topten/poll/voter.php?forename=James&surname=Toback |arquivodata=6 de Dezembro de 2008 }}</ref>
 
Comentando sobre diferenças entre o romance e o filme, Charles Taylor, em ''[[Salon.com|Salon]]'', observa que "[p]ara toda a sua alardeada (e, ao que parece, falsa) fidelidade para Nabokov, Lyne e Schiff têm feito uma bonita, diáfana ''Lolita'' que substitui a crueldade e comédia do livro com lirismo manufaturado e romantismo deprimente".<ref name = Taylor>{{citar jornal|título= Recent Movies: Home Movies: Nymphet Mania |primeiro = Charles |último = Taylor | url = http://www.salon.com/1998/04/30/review950152545/ |obra = [[Salon.com|Salon]] |data= 1998-05-29 |acessodata= 2012-05-27 }}</ref> Estendendo a observação de Taylor, Keith Phipps conclui: "Lyne não parece entrar no romance, falhando para incorporar qualquer comédia negra de Nabokov—qual é por assim dizer, o coração e alma de ''Lolita''".<ref name = Phipps>{{citar jornal|título = Lolita |primeiro = Keith |último = Phipps | url = https://avclub.com/content/node/2018 | obra = [[The A.V. Club]] |data = 2002-03-29 |acessodata = 2009-03-25 | arquivourl = https://web.archive.org/web/20071016182154/http://www.avclub.com/content/node/2018 | arquivodata = 16 de Outubro de 2007 | urlmorta = sim }}</ref>
4 097

edições