Diferenças entre edições de "Narrador não confiável"

m
sem resumo de edição
m
m
Em alguns casos, a narração não confiável pode trazer sobre o fantástico em obras de ficção. Em ''The Green Man'' de [[Kingsley Amis]], por exemplo, a não confiabilidade do narrador Maurice Allington desestabiliza as fronteiras entre realidade e o fantástico. O mesmo se aplica em ''Witchcraft'' de Nigel Williams.<ref>Martin Horstkotte. "Unreliable Narration and the Fantastic in Kingsley Amis's ''The Green Man'' and Nigel Williams's ''Witchcraft''". ''Extrapolation'' 48,1 (2007): 137–151.</ref> Em ''An Instance of the Fingerpost'' de Iain Pears também emprega vários pontos de vista de narradores cujas contas são encontradas para não ser confiáveis e em conflito umas com as outras.<ref>{{citar web |url=http://www.themysteryreader.com/pears-instance.html |título=THE MYSTERY READER reviews: An Instance of the Fingerpost by Iain Pears |publicado=Themysteryreader.com |acessodata=1 de agosto de 2015 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20110928095135/http://www.themysteryreader.com/pears-instance.html |arquivodata=2011-09-28 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Mike Engleby, o narrador de Sebastian Faulks, ''Engleby'', leva o leitor a acreditar em uma versão dos acontecimentos de sua vida que é mostrada para ser cada vez mais em desacordo com a realidade.<ref>{{citar jornal|url=http://www.independent.co.uk/arts-entertainment/books/reviews/engleby-by-sebastian-faulks-449269.html |arquivourl=http://wayback.archive.org/web/20110318093151/http://www.independent.co.uk/arts-entertainment/books/reviews/engleby-by-sebastian-faulks-449269.html |arquivodata=2011-03-18 |título=Engleby, by Sebastian Faulks. Sad lad, or mad lad? |último = Roberts |primeiro =Michèle |data=18 de Maio de 2007 |obra=The Independent |local=London |acessodata=1 de agosto de 2015}}</ref>
 
Zeno Cosini, o narrador de ''[[A consciência de Zeno|A Consciência de Zeno]]'', de [[Italo Svevo]], é um exemplo típico de narrador não confiável: em fato o romance é apresentado como um diário do próprio Zeno, que sem querer, distorce os fatos para justificar suas falhas. Seu psiquiatra, que publica o diário, afirma na introdução que é uma mistura de verdades e mentiras.<ref>{{citar periódico|último = Wood |primeiro = James |autorlink = |título=Mixed Feelings |periódico=London Review of Books |data=3 de Janeiro de 2002 |volume=24 |número=1 |páginas=17–20 |url=http://www.lrb.co.uk/v24/n01/james-wood/mixed-feelings |acessodata=1 de agosto de 2015 |issn=0260-9592}}</ref>
4 097

edições