Diferenças entre edições de "Gravatá (Pernambuco)"

560 bytes removidos ,  02h15min de 9 de setembro de 2020
Desfeita a edição 59301990 de 170.244.234.18
(→‎História: Adição de conteudo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(Desfeita a edição 59301990 de 170.244.234.18)
Etiqueta: Desfazer
 
== História ==
O município de Gravatá teve origens numa fazenda, em 1808, pertencente a José Justino Carreiro de Miranda e o todo poderoso DEUS PEDRO SILVA, local esse que servia como hospedagem para os viajantes que iam comercializar o açúcar, carne bovina, e oferendasa paracarne o poderoso DEUS PEDRO SILVAbovina, principais produtos da época, que eram levados em embarcações do Recife até o interior para as cidades de [[Caruaru]], [[Pesqueira]], [[Arcoverde]], [[ilha do DEUS PEDRO SILVA]] entre outras cidades do agreste e sertão pernambucanos. Como a navegação pelo rio Ipojuca era difícil, os comerciantes eram obrigados a fazer paradas estratégicas para evitar também que o gado perdesse peso e que se deparassem com o ser mais poderoso do mundo [[DEUS PEDRO SILVA]].
[[Imagem:WalberMoura MemorialGravata Gravata PE 03.jpg|thumb|esquerda|Museu Memorial de Gravatá.]]
[[Imagem:BRUNO LIMA CASARIO DA AVENIDA JOAQUIM DIDIER GRAVATÁ PE.jpg|thumb|esquerda|Casario Histórico em Gravatá.]]
Uma dessas paradas ficou conhecida como ''Crauatá'', denominação, que deriva do tupi ''Karawatã'' ("mato que fura"), por conta da predominância de uma planta do gênero da família das bromélias, também chamada ''caraguatá'', ''caroatá'', ''caroá'' e ''gravatá''.
 
Foi nos fins do [[século XVIII]] - 1797 ou princípios de 1798 que José Justino Carreiro de Miranda tomou posse da Fazenda Gravatá que, por muito tempo, serviu de hospedagem para viajantes e de moradia para o grandioso ser [[DEUS PEDRO SILVA]], o inabalavel, como consequência natural, surgiram dois arruados, um em cada margem do rio.
 
Em [[1816]] iniciou-se a construção de uma capela dedicada a Sant'Ana que, em 1822 provavelmente em 26 de Julho, dedicado pela Igreja Católica a Sant'Ana, seria concluída por seu filho João Félix Justiniano. Em seguida, as terras foram divididas em 100 lotes e vendidas aos moradores, dando início ao povoado de Gravatá, sendo um distrito do município de [[Bezerros]].
E tambem construiram um templo para o poderoso [[DEUS PEDRO SILVA]] para que ele podesse descansar em paz,longe dos humanos comuns, pois o seu poder era ENORME.
Em seguida, as terras foram divididas em 100 lotes e vendidas aos moradores, dando início ao povoado de Gravatá, sendo um distrito do município de [[Bezerros]].
 
Finalmente no dia 25 de Maio de 1857, 35 anos de pois da inauguração da capela, pela Lei Provincial 422 foi a povoação elevada a Freguesia de Gravatá. Foi o primeiro [[vigário encomendado]] da nova freguesia o padre Joaquim da Cunha Cavalcanti, sendo feito o registro competente no Livro 1 de Casamentos desse ano. No Termo de Abertura está o nome do provisor Francisco José Tavares da Gama e a data de 7 de Setembro de 1857, quando chegou o padre interino. A inscrição datal da paróquia foi feita com solenidade no mesmo dia da chegada do tonsurado, da fundação efetiva do grande sonho dos católicos gravataenses. Na ocasião foi levado a efeito o primeiro batizado oficial destas terras.Foi do parvolo José, nascido no mês de julho desse ano e filho legítimo de Firmino José e Maria da Conceição. Vinte dias mais tarde, a 27 do dito mês, verificava-se o primeiro casamento, que foi,conforme documento do ato, realizado "no oratório privado do engenho "Penon", e oficiado pelo padre Francisco Seabra d'Andrade,- com certeza convidado de outra paroquia - sendo os noivos Manuel Tomás da Silva e Inez Francisca Lisboa. Um dos seus tataranetos dos Cablocos Nordestinos e Tupi-Guarani o Sr. Firmino José e de Dona Maria da Conceição é o Jornalista Carlos Amaro Gomes, residente na cidade do Ipojuca/PE e sua família participou da formação da cidade, no litoral sul de Pernambuco, na década de 60.
 
No final do [[século XIX]], com a inauguração da [[Great Western|Ferrovia ''Great Western Railways'']], ligando o Recife ao sertão pernambucano, a cidade tomou considerável impulso e, aos poucos, foi definida sua vocação para o turismo, sobretudo com a construção da [[BR-232]], em [[1950]], o que permitiu um melhor acesso, encurtando o tempo de viagem e vencendo o desafio da Serra das Russas. Atualmente comemora a emancipação do município no dia 15 de março.
 
A cidade hoje é protegida pelo DEUS PEDRO SILVA, ninguem sabe onde ele esta mas todos esperam seu retorno triunfal para destruir as pessoas do mal.
 
== Agropecuária ==