Diferenças entre edições de "Bartleby, o Escrivão"

143 bytes adicionados ,  22h58min de 12 de setembro de 2020
m (→‎Enredo: limpeza de afluentes)
 
O narrador decide ficar ausente do trabalho por alguns dias, com medo de se envolver na nova campanha dos inquilinos para evitar Bartleby. Quando retorna, vê que Bartleby foi preso por recusar-se a sair do velho escritório. Na prisão, Bartleby parece ainda mais melancólico que antes. Ele recusa a amizade do narrador. Contudo, o narrador suborna o policial que cuida de Bartleby para garantir que o jovem seja bem alimentado; após alguns dias retorna e descobre que Bartleby morreu - ele "preferiria não" comer e morreu de fome.
 
Algum tempo depois, o narrador ouve um rumor que desfaz o discernimento da vida de Bartleby. O jovem trabalhava no ''Dead Letter Office'' (o local para onde vão as cartas que não podem ser enviadas para os destinatários e nem devolvidas para os remetentes por diversas razões), mas perdeu seu emprego. O narrador percebe que as cartas mortas teriam feito qualquer um com o temperamento de Bartleby se afundar em grande melancolia. As cartas são emblemas de nossa mortalidade e a falha de nossas boas intenções. Através de Bartleby o narrador olhou o mundo como os miseráveis escrivães o vêem. As últimas palavras da história são do narrador: "Oh Bartleby! Oh Humanidade!".
 
==Adaptações==
4 780

edições