Diferenças entre edições de "Somewhere in Time (filme)"

4 bytes removidos ,  00h48min de 20 de setembro de 2020
m
sem resumo de edição
m (Inclusão de Susan French (Elise velha))
m
No romance, Richard viaja de 1971 a 1896, e não de 1980 a 1912. O cenário é o [[Hotel del Coronado]], na [[Califórnia]], e não o Grand Hotel, em Michigan. Richard sabe que está morrendo de um [[tumor no cérebro]] e, finalmente, levanta a possibilidade de que toda a experiência de viajar no tempo fosse apenas uma série de [[alucinação|alucinações]] provocadas pelo tumor.
 
A cena em que a velha entrega a Richard um relógio de bolso (que ele lhe dera no passado) não aparece no livro. Assim, o [[paradoxo ontológico]] gerado por esse evento (que o relógio nunca foi feito, mas simplesmente existe eternamente entre 1912 e 1980) está ausente. No livro, existemsão dois médiuns, não William Fawcett Robinson, que antecipam a aparição de Richard, e a morte de Richard é provocada por seu tumor, não por um desgosto.
 
Além disso, no filme Elise testemunha o retorno de Richard ao seu tempo, enquanto no livro ela está dormindo.
 
==Recepção==
Embora o filme tenha sido bem recebido durante suas estreias, ele foi ridicularizado pelos críticos após o lançamento e teve um desempenho abaixo do esperado nas bilheterias. Em 2009, em uma entrevista à [[WGN America]], Jane Seymour afirmou que: "Foi apenas um pequeno filme... ''[[The Blues Brothers (filme)|The Blues Brothers]]'' saíramsaíu na mesma semana e tinhamtinha um orçamento de US$ 4 milhões, por isso a Universal não o apoiou. Também houve uma greve dos atores, então Chris [Reeve] e eu não tivemos permissão para publicá-la. E eles mal divulgaram porque acho que ninguém realmente acreditava nelanele".<ref name="quinn">{{YouTube|amgvOEOK3H8|Interview with Jane Seymour (video)}}</ref>
 
=== Resposta crítica ===