Diferenças entre edições de "Caso Evandro"

m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 2804:14d:5cd3:88f3:f4ac:de18:1eb:a2c, com Reversão e avisos)
Etiqueta: Reversão manual
 
=== Investigação ===
A promotoria pública do Paraná acusou Beatriz Cordeiro Abagge e sua mãe, Celina Abagge, como mentoras do sequestro e morte de Evandro com o intuito de utilizar o corpo em um ritual de [[magia negra]] ([[crime ritual]]).<ref>[http://www1.folha.uol.com.br/fol/geral/ult140498071.htm Defesa no caso Evandro quer convocar legista da Unicamp] Portal Folha - Edição de 14 de abril de 1998</ref>
 
Em 23 de março de 1998, Beatriz e Celina foram julgadas, pela primeira vez, no mais longo júri da história da justiça brasileira (34 dias de julgamento) e consideradas inocentes. Em 1999 o júri foi anulado, sendo retomado o julgamento em maio de 2011.<ref>[http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1130913&tit=Em-julgamento-de-Beatriz-Abagge-acusacao-nega-tortura-e-defesa-alega-estupro Em julgamento de Beatriz Abagge, acusação nega tortura e defesa alega estupro] Gazeta do Povo - Edição de 27 de maio de 2011</ref><ref>[http://www.mp.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1634 CASO EVANDRO - TJ-PR rejeita invalidação de provas. Júri está mantido] Ministério Público - PR</ref>