Diferenças entre edições de "Hard Feelings/Loveless"

Sem alteração do tamanho ,  17h54min de 1 de outubro de 2020
m
sem resumo de edição
m (v2.02b - Corrigido usando WP:PCW (Link igual ao texto do link))
m
 
Lorde gravou "Hard Feelings/Loveless" em cinco locações diferentes nos Estados Unidos. Ela começou a gravar no Conway Recording Studios, em [[Los Angeles]], [[Califórnia]], assistida pela engenheiro de gravação Eric Eylands. Ela também gravou no Rough Customer Studios, em Brooklyn Heights, [[Nova Iorque]], com Barry McCready e Jack Antonoff. Também gravou no [[Electric Lady Studios]] e no Jungle City Studios. Foi completado no [[Westlake Recording Studios]], em Los Angeles, com Greg Eliason. John Hanes misturou "Hard Feelings" no MixStar Studios, enquanto Antonoff misturou "Loveless" em seu estúdio particular, Rough Customer Studios. Os créditos também incluem [[Frank Dukes]], que forneceu produção adicional à canção.<ref name=":3">''Melodrama'' (CD). [[Lorde (cantora)|Lorde]]. Estados Unidos: [[Lava Records|Lava]]/[[Republic Records]]. 2017. B0026615-02.</ref>
 
"Hard Feelings/Loveless" é composta na tinalidadetonalidade de [[Si bemol maior]] com um andamento moderado de 74 batidas por minuto. Os vocais de Lorde abrangem um intervalo de E♭<sub>3</sub> a G<sub>4</sub>. A canção possui duas [[Progressão harmônica|progressões harmônicas]] diferentes; "Hard Feelings" segue uma sequência básica de B♭–E♭–Gm, enquandoenquanto "Loveless" segue uma sequência de E♭–Cm–A♭–B♭.<ref>{{Citar web|titulo=Hard Feelings / Loveless|url=https://www.musicnotes.com/sheetmusic/mtd.asp?ppn=MN0176873|obra=Musicnotes.com|data=2017-08-10|acessodata=2019-09-19|primeiro=Yelich-O'Connor|ultimo=Ella|primeiro2=Antonoff|ultimo2=Jack|ultimo3=Lorde}}</ref> "Hard Feelings/Loveless" é uma canção com "infusão [[Música industrial|industrial]]", com influências de outros gêneros como [[Noise|''noise music'']] e ''[[electronica]]'', bem como o uso de [[Sintetizador|sintetizadores]] distorcidos e batidas eletrônicas em sua produção.<ref name=":4">{{Citar web|titulo=Review: Lorde, Melodrama|url=https://prettymuchamazing.com/reviews/lorde-melodrama|obra=Pretty Much Amazing|acessodata=2019-09-19|lingua=en-us|primeiro=Colin|ultimo=Groundwater}}</ref><ref>{{Citar web|titulo=Review: Lorde's 'Melodrama' Is a Fantastically Intimate Triumph|url=https://www.rollingstone.com/music/music-album-reviews/review-lordes-melodrama-is-fantastically-intimate-a-production-tour-de-force-200314/|obra=Rolling Stone|data=2017-06-16|acessodata=2019-09-19|lingua=en-US|primeiro=Will|ultimo=Hermes|primeiro2=Will|ultimo2=Hermes}}</ref><ref name=":5">{{Citar periódico|ultimo=Pareles|primeiro=Jon|data=2017-06-16|titulo=Lorde Learns She Can’t Party Away Her Melancholy on ‘Melodrama’|url=https://www.nytimes.com/2017/06/16/arts/music/lorde-melodrama-review.html|jornal=The New York Times|lingua=en-US|issn=0362-4331}}</ref><ref name=":6">{{Citar web|titulo=Review: Lorde, Melodrama|url=https://www.slantmagazine.com/music/lorde-melodrama/|acessodata=2019-09-19|lingua=en-US|primeiro=Sal|ultimo=Cinquemani}}</ref>
 
Críticos interpretaram "Hard Feelings" como uma canção sobre as emoções do fim de uma paixão,<ref>{{Citar web|titulo=The Dark And Wild Fluorescence Of Lorde’s ’Melodrama’|url=https://uproxx.com/music/lorde-melodrama-review/|obra=UPROXX|data=2017-06-19|acessodata=2019-09-19|lingua=en-US}}</ref><ref name=":7">{{Citar web|titulo=Review: the era-defining potential of 'Melodrama'|url=https://thespinoff.co.nz/music/17-06-2017/lordetake-the-spinoffs-definitive-melodrama-review/|obra=The Spinoff|data=2017-06-17|acessodata=2019-09-19}}</ref> enquanto "Loveless" discute a "epidemia geracional do amor".<ref>{{Citar web|url=https://www.vulture.com/2017/06/lordes-hard-feelings-loveless-takes-millennials-to-task.html|acessodata=2019-09-19|titulo=Lorde's 'Hard Feelings/Loveless' Takes Millennials to Task|data=16-06-2017|publicado=''Vulture''|ultimo=Lockett|primeiro=Dee|lingua=en}}</ref><ref>{{Citar web|titulo=On Youth, Pain and 'Melodrama'|url=https://www.vice.com/en_us/article/ev4wpa/lorde-melodrama-essay-youth-heartbreak|obra=Vice|data=2017-06-22|acessodata=2019-09-19|lingua=en|primeiro=Lauren|ultimo=O'Neill}}</ref> Stacey Anderson, da [[Pitchfork Media|''Pitchfork'']], descreveu a canção como tendo uma "aspereza eletrônica atonal, que range."<ref>{{Citar web|titulo=Lorde: Melodrama Album Review|url=https://pitchfork.com/reviews/albums/lorde-melodrama/|acessodata=2019-09-19|lingua=en|data=16-06-2017|publicado=''Pitchfork''|ultimo=Anderson|primeiro=Stacy}}</ref> Jon Pareles, do ''The New York Times'', descreveu a produção de "Hard Feelings/Loveless" como fundindo "misturas com ''noise''," fazendo "gaguejos e manchas de distorção de sintetizador transbordarem pelas beiradas" da primeira canção como a "tempestade psíquica por trás das tentativas da canção de conquistar um término misericordioso".<ref name=":5" /> Spencer Kornhaber, da [[The Atlantic (revista)|''The Atlantic'']], sentiu que a letra da canção pinta uma "cena tocante [de Lorde] sentada em um carro com um namorado à beira de um término", terminando a canção com "I guess I should go" (Eu acho que eu deveria ir).<ref>{{Citar web|titulo=On 'Melodrama,' Lorde Is Older but Somehow Less Jaded|url=https://www.theatlantic.com/entertainment/archive/2017/06/lorde-melodrama-review-older-less-jaded/530496/|obra=The Atlantic|data=2017-06-16|acessodata=2019-09-19|lingua=en-US|primeiro=Spencer|ultimo=Kornhaber}}</ref>
"Hard Feelings/Loveless" recebeu análises positivas de [[Crítico de música|críticos de música]], muitos elogiando a letra e produção experimental da faixa. Nolan Feeney, para a ''Entertainment Weekly'', disse que Lorde mostrou uma "autoconsciência cintilante, levando o clichê da ex-namorada louca" ao extremo. A persona de Lorde foi comparada a Alexandra Forrest no filme de [[Suspense (cinema)|suspense]] de 1987 ''[[Fatal Attraction]].''<ref>{{Citar web|titulo=Lorde Makes Partying Sound Holy on 'Melodrama': EW Review|url=https://ew.com/music/2017/06/16/lorde-melodrama-review/|obra=EW.com|acessodata=2019-09-19|lingua=en}}</ref> Stanley Widianto, escritor do ''[[The Jakarta Post]]'', sentiu que "Hard Feelings" tinha "os momentos mais desafiadores de ''Melodrama''".<ref>{{Citar web|titulo=Album Review: 'Melodrama' by Lorde|url=https://www.thejakartapost.com/life/2017/07/21/album-review-melodrama-by-lorde.html|obra=The Jakarta Post|acessodata=2019-09-19|lingua=en|primeiro=The Jakarta|ultimo=Post}}</ref> Os ''sites'' ''Pigeons and Planes'' e ''Vulture'' incluiram a faixa nas suas listas de Melhores Canções da Semana.<ref>{{Citar web|titulo=Pigeons & Planes: The Best in New Music Discovery and Curation|url=https://www.complex.com/pigeons-and-planes/|obra=Complex|acessodata=2019-09-19|lingua=en}}</ref><ref>{{Citar web|url=https://www.vulture.com/2017/06/best-new-songs-of-the-week-lorde-2-chainz-haim-qotsa.html|obra=''Vulture''|acessodata=2019-09-19|titulo=7 Best New Songs of the Week|data=21-06-2017|publicado=''Vulture''|ultimo=|primeiro=|autor=Vulture Editors|lingua=en}}</ref> A ''Pretty Mych Amazing'' considerou "Hard Feelings/Loveless" uma das "canções pop mais ambiciosas" do ano, comparando sua sonoridade ao trabalho de [[Kanye West]] em seu álbum ''[[Yeezus]]'' (2013).<ref name=":4" /> A ''Slant'' afirmou que a primeira parte da canção é uma "surpresa agradável", referindo a ela como a "faixa mais descaradamente pop" que a cantora já gravou.<ref name=":6" />
 
Em uma análise mista-positiva, ''The Spinoff'' considerou "Hard Feelings" uma "promessa tenra e introspectiva para seguir em frente sem perder a memória desse amor," mas disse que o momento de virada da canção "não é sinalizado". A publicação ainda comentou que o contraste entre as duas canções é "obviamente intencional", fazendo uma "declaraçáodeclaração artística ambígua" que o álbum não cumpre. "Loveless" foi comparada à canção "[[Bad Blood (canção de Taylor Swift)|Bad Blood]]" (2015) de [[Taylor Swift]], uma canção que "parece risivelmente crua quando se escuta pela primeira vez em comparação com o trabalho considerado" dos dois lados.<ref name=":7" /> Compartilhando sentimentos similares, Anna Gaca, para o [[Spin (revista)|''Spin'']], comentou que a faixa é "áspera" e um "quebra-cabeça de duas faces que range por seu instrumental experimental". Gaca também afirmou que os "momentos mais estranhos [do álbum] brilham como um diamante," e que há algo para amar em todas as canções, "até na infeliz Loveless".<ref>{{Citar web|titulo=Review: Lorde – 'Melodrama'|url=https://www.spin.com/2017/06/lorde-melodrama-review/|obra=Spin|data=2017-06-16|acessodata=2019-09-19}}</ref>
 
Lorde apresentou "Hard Feelings/Loveless", com seis outras canções, como parte de uma série reimaginada da [[Vevo]] no [[Electric Lady Studios]], onde ela gravou grande parte de seu álbum.<ref>{{Citar web|titulo=See Lorde's New Videos for Six Reimagined 'Melodrama' Songs|url=https://www.rollingstone.com/music/music-news/see-lordes-new-videos-for-six-reimagined-melodrama-songs-200608/|obra=Rolling Stone|data=2017-08-17|acessodata=2019-09-19|lingua=en-US|primeiro=Althea|ultimo=Legaspi|primeiro2=Althea|ultimo2=Legaspi}}</ref> Também foi parte da [[set list]] de sua turnê mundial [[Melodrama World Tour]] (2017-18). "Hard Feelings" foi a terceira canção apresentada em seu show em [[Manchester]], [[Reino Unido]], enquanto "Loveless" foi o bis.<ref>{{Citar web|titulo=Review: Lorde at the Manchester Apollo + setlist|url=http://www.manchestereveningnews.co.uk/whats-on/music-nightlife-news/lorde-manchester-apollo-review-melodrama-13682655|obra=men|data=2017-09-27|acessodata=2019-09-19|primeiro=Matthew|ultimo=Cooper}}</ref>
60 586

edições