Diferenças entre edições de "Os Originais do Samba"

206 bytes removidos ,  23h13min de 10 de outubro de 2020
sem resumo de edição
==História==
[[Ficheiro:Originais do Samba.tif|esquerda|miniaturadaimagem|Originais do Samba, 1972. [[Arquivo Nacional (Brasil)|Arquivo Nacional]].]]
O grupo começou a se apresentar em praias e baladas, incluindo a balada do [[Copacabana Palace]].
 
Fixaram-se em [[Recife]] depois de excursionar pela América, e em [[1968]] acompanharam [[Elis Regina]] na música vencedora da ''I Bienal do Samba'', ''Lapinha'', de [[Baden Powell de Aquino|Baden Powell]] e [[Paulo César Pinheiro|P.C. Pinheiro]].<ref name="FSP" <ref>''[http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/174553-biografia-explora-a-carreira-musical-que-mussum-largou.shtml REIS, Fernanda. Biografia explora a carreira musical que Mussum largou]'', Folha de S.Paulo, Ilustrada, E3, 6 de julho de 2014. Acesso em 6 jul. 2014.</ref> No ano seguinte gravaram a música "''[[Cadê Tereza]]''", de [[Jorge Ben]], que fez grande sucesso. Participaram de festivais e ganharam discos de ouro pelas vendas de suas gravações, principalmente nosna [[Décadadécada de 1970|anos 1970]], combinando o canto uníssono, a roupa padronizada e boa dose de humor.
 
Um dos integrantes do grupo, [[Mussum]], integrou o humorístico [[Os Trapalhões]] ao lado de [[Renato Aragão]], [[Mauro Gonçalves]] e [[Dedé Santana]], logo em seguida, pediu dispensa dos Originais do Samba para se dedicar ao humor.
 
Completaram a formação com Coimbra (Reco-reco), Zinho (Cuíca) e Claudio (Surdo). Em 1980, gravaram um compacto simples ''("Mulher, Mulher"'', de [[Jorge Ben Jor|Jorge Ben]]), em 1981 um LP intitulado "''Eu me Rendo"'' (Fábio Junior) e em 1983 o LP "''Canta Meu Povo, Canta".''
 
Tocaram com grandes nomes da [[música popular brasileira]] como Alex Luiz, Armando Geraldo, [[Jair Rodrigues]], [[Vinicius de Moraes]] e, também, da música mundial, como [[Earl Grant]].
 
Excursionaram pela [[Europa]] e [[Estados Unidos]], e foram o primeiro conjunto de samba a se apresentar no ''[[Olympia]]'' de [[Paris]].
 
Alguns de seus maiores sucessos são "''Tá Chegando Fevereiro"'' (Jorge Ben/ João Melo), "''Do Lado Direito da Rua Direita"'' (Luiz Carlos/ Chiquinho), "''A Dona do Primeiro Andar"'', "''O Aniversário do Tarzan"'', "''Esperanças Perdidas"'' (Adeilton Alves/ Délcio Carvalho), "''E Lá se Vão Meus Anéis"'' ([[Eduardo Gudin]]/ P.C. Pinheiro), "''Tragédia no Fundo do Mar "(Assassinato do Camarão)'' (Zeré/ Ibrahim), "''Se Papai Gira"'' (Jorge Ben) e "''Nego Véio Quando Morre"''.
 
Em 2000 gravaram o CD Ao Vivo com convidados como [[Almir Guineto]], Carlos Dafé, Joãozinho Carnavalesco, Dhema, entre outros, tendo como sucesso a releitura de "''A Subida do Morro", com'' a participação do Rapper Xis. Em 2003 gravaram um CD focado no [[Samba-rock|Sambarock]], regravando os principais sucessos do grupo; em 2008, com recursos próprios, lançaram o CD "''A Corda Arrebenta e o Samba não Cai''", com 15 músicas inéditas e 2 regravações.
 
Dos elementos desta fórmula do sucesso, a "experiência" traz o registro na "''Enciclopédia Brasileira da Música Popular Brasileira e Clássicos do Samba''".
 
A partir de 2017, sobre o gerenciamento artístico da ''GGPA Produções Artísticas'' - dos sócios Eduardo Prata, Diretor Artístico e Musical, e Jayson França, Diretor Executivo -, comunicação e projetos especiais tiveram repaginação, bem como a tipologia que traduz esse tradicional grupo da música brasileira.
A formação atual completa 24 anos com Juninho Originais (Vocal), Rogerio Santos (Violão), Marcos Scooby (Cavaquinho) e Bigode do Pandeiro (Vocal e Instrumentos).
 
No mais recente lançamento, feito em junho de 2017 e intitulado como "Ontem, Hoje e Sempre" - em parceria entre a GGPA Produções Artísticas e Sony Music Brasil - Os Originais do Samba vêm com uma roupagem moderna, sem perder a característica do samba tradicional com novas músicas e com participações especiais como [[Zeca Pagodinho]], [[Benito Di Paula]] e [[Reinaldo, O Príncipe do Pagode|Reinaldo]].
A partir de 2017, sobre o gerenciamento artístico da ''GGPA Produções Artísticas'' - dos sócios Eduardo Prata, Diretor Artístico e Musical, e Jayson França, Diretor Executivo -, comunicação e projetos especiais tiveram repaginação, bem como a tipologia que traduz esse tradicional grupo da música brasileira.
 
 
No mais recente lançamento, feito em junho de 2017 e intitulado como "Ontem, Hoje e Sempre" - em parceria entre a GGPA Produções Artísticas e Sony Music Brasil - Os Originais do Samba vêm com uma roupagem moderna, sem perder a característica do samba tradicional com novas músicas e com participações especiais como [[Zeca Pagodinho]], [[Benito Di Paula]] e [[Reinaldo, O Príncipe do Pagode]].
 
==Integrantes==
*Rubão - surdo, voz
*Bigode - pandeiro, voz
*Branca de neveNeve -violão, voz
'''Segunda Formação (Original)'''
 
* Coimbra - reco reco, voz
* Bigode - pandeiro, voz
 
===Segundaterceira formação===
 
*Bigode - pandeiro, voz
===Ex-integrantes===
 
* [[Mussum]] (falecido)
* Chiquinho (falecido)
* Lelei
* Rubão (falecido)
* Bigode
* [[Almir Guinéto]] (rápida passagem em 1979) (falecido)
* Armando (falecido)
* Branca di Neve (falecido)
* Zinho da Cuíca (no lugar de Bidi)
* Claudio - surdo (no lugar de Branca di Neve)
* Gibi
* Gibi (atualmente, seguindo carreira solo cantando [[música gospel]])
* Vinicius - baterista
* Biguinho - compositor (falecido)
278

edições