Diferenças entre edições de "Língua yakkha"

(Wikificação)
 
 
[[File:Yakkha map.png|thumb|Mapa da região dos Yakkha]]
 
==Morfologia==
Yakkha tem uma rica morfologia nominal e verbal. Os substantivos se flexionam para o caso e o número. Verbos flexionam para pessoa, número (singular, dual, plural / não singular), negação, várias categorias no domínio do tempo verbal, aspecto e modo. Em verbos transitivos, tanto o ator quanto o sofredor são co-referenciados no verbo. A categoria inclusivo / exclusivo é encontrada na morfologia verbal e nos pronomes e prefixos possessivos.
===Pronomes===
Os pronomes yakkha distinguem entre singular, número dual e plural, os pronomes possessivos também distinguem entre inclusivo e exclusivo do destinatário. A terceira pessoa possui apenas formas singulares e não singulares. Os pronomes possessivos foram desenvolvidos a partir dos pronomes pessoais e do marcador do caso genitivo '' -ka ''. Os prefixos possessivos são, obviamente, pronomes possessivos gramaticalizados, que podem ser usados em lugar dos pronomes possessivos, por exemplo, pode-se dizer '' akka paŋ '' ou '' a-paŋ '', ambos significando "minha casa". Os sons representados por / N / na tabela são nasais não especificados.
{| class="wikitable" style="text-align:center"
|-
! colspan="2"|
! Pronome Pessoal
! Pronome Possessivo
! Prefixo Possessivo
|-
! rowspan="5"| 1ª Pessoa
! singular
| ''ka''
| ''akka''
| ''a-''
|-
! Dual exclusivo
| ''kanciŋ''
| ''anciŋga''
| ''anciŋ-''
|-
! Dual inclusivo
| ''kanciŋ''
| ''enciŋga''
| ''enciŋ-''
|-
! Plural exclusivo
| ''kaniŋ''
| ''aniŋga''
| ''aniŋ-''
|-
! plural, inclusivo
| ''kaniŋ''
| ''eŋga''
| ''eN-''
|-
! rowspan="3"| 2ª pessoa
! singular
| ''nda''
| ''ŋga''
| ''N-''
|-
! dual
| ''njiŋda''
| ''njiŋga''
| ''njiŋ-''
|-
! plural
| ''nniŋda''
| ''nniŋga''
| ''nniŋ-''
|-
! rowspan="2"| 3ª pessoa
! singular
| ''uŋ''
| ''ukka''
| ''u-''
|-
! não singular
| ''uŋci''
| ''uŋciga''
| ''uŋci-''
|}
 
===Interrogativos e indefinidos===
Yakkha tem os seguintes pronomes interrogativos e outros interrogativos: '' isa '' "quem", '' i / ina '' "o que", '' iya '' "o quê" (se muitos itens ou incontáveis ​​são solicitados), '' hetna '' "que", '' imin '' "como", '' ijaŋ '' "por que", '' hetne '' "onde", '' hetniŋ '' "quando" .
Se um determinado item for solicitado, '' ina '' será usado, mas se um evento estiver em questão, a raiz '' i '' ocorre sem morfologia adicional, por exemplo, '' i leksa? '' "O que aconteceu?". A reduplicação dos pronomes pode resultar em referência indefinida, por exemplo, '' hetniŋ hetniŋ '' "algum dia".
=== Casos ===
Yakkha distingue o não marcado caso absolutivo dos casos ergativo '' -ŋa '', o genitivo '' -ka / -ga '', o locativo '' -pe / -be '', o ablativo caso '' -bhaŋ '' e o comitativo '' -nuŋ '', e o instrumental caso '' -ŋa ''.
* O absolutivo marca sujeitos de verbos intransitivos e objetos de verbos transitivos. Em algumas classes de verbos (no sentido de classes de valência), os objetos são marcados com um locativo ou um instrumental. O ergativo marca os agentes dos verbos transitivos, exceto os pronomes de primeira e segunda pessoa, que estão no nominativo não marcado. Exemplos para casos absolutos e ergativos (argumentos abertos são frequentemente omitidos no discurso natural, mas os exemplos os contêm para ilustrar o caso):
 
'' ka khemeŋna '' "Eu vou"
 
: '' uŋ - '''ŋa''' uŋ tundwana '' "ele o entende"
 
* Como em muitas outras [[línguas Kiranti]], existe um [[Sincretismo (linguística) | sincretismo]] ergativo-instrumental, já que ambos os casos são marcados por '' -ŋa ''. O instrumental é usado para marcar instrumentos em um sentido amplo, e também para referência temporal:
 
: '' luŋkhwak - '''ŋa''' '' "com / por meio de uma pedra" (pedra-INS)
 
: '' khiŋ-belaʔ - '''ŋa''' '' "thesedays" (desta vez-INS)
 
* O genitivo, marcado por '' -ka / -ga '' marca o item possuído em construções possessivas e materiais:
 
: '' ak - '''ka''' niŋ '' "meu nome" (I-GEN (prefixo-) nome)
 
: '' siŋ - '''ga''' saŋghoŋ '' "banco de madeira" (banco de madeira GEN)
 
* O locativo marca locais e objetivos de movimento e transferência:
 
: '' khorek - '''pe''' cuwa '' "(Há) cerveja em uma / na tigela." (cerveja tigela-LOC)
 
* O comitativo marca o acompanhamento por alguém ou por algo. Também adverbiais e orações adverbiais podem ser construídas com o comitativo.
 
: '' nda - '''nuŋ''' '' "com você"
 
: '' suha - '''nuŋ' ' '' "azedo" (em uso adverbial, por exemplo, gosto azedo)
===Verbos===
* A morfologia verbal é muito complexa, o que é uma característica típica das línguas Kiranti. O esboço fornecido aqui fornece uma imagem simplificada. A morfologia verbal é predominantemente representada por sufixos, mas existe um espaço para prefixos, que é preenchido com uma nasal não especificado que codifica a terceira pessoa do plural ou a negação.
* Pessoa e número de autor e passivo são indicados no verbo, e esses afixos podem diferir de acordo com o papel semântico de seu referente. Por exemplo, o sufixo '' -ka / -ga '' codifica a segunda pessoa ("você"), independentemente da função semântica]], enquanto o sufixo '' -m '' codifica apenas (primeira e segunda pessoa) agentes, e o sufixo '' -u '' codifica apenas a terceira pessoa passiva. Existem sincretismos, por exemplo, o já mencionado sufixo '' -m '', que significa concordância com a primeira e a segunda pessoa do plural (agente). Algumas relações são codificadas por um morfema [[palavra-valise]], por ex. a primeira pessoa agindo na segunda é codificada por '-nen' (ou seja, "Eu entendo / ligo / beijo etc. você"), complementado por sufixos de número, se necessário.
* Outra característica típica da morfologia verbal Kiranti é a cópia de nasais em finais de sílaba na cadeia de sufixos de um verbo finito. Por exemplo, a forma negada de '' tum-me-ŋ-cu-ŋ-ci-ŋa '' "nós (dual, excl) os entendemos" é '' n-dum-me - '' 'n' '' -cu - '' 'n' '' - ci-ŋa - '' 'n' '' - na '', onde o marcador de negação '' -n '' é copiado várias vezes.
* Quanto ao tempo, o não passado é abertamente marcado por '' -meʔ '' ou '' -wa ''. Ambos os sufixos têm sua origem em verbos lexicais gramaticalizados ("fazer" e "ser / existir", respectivamente). Eles ocupam diferentes posições no modelo de sufixo verbal. O passado é marcado pelo sufixo '' -a '', que costuma ser omitido para evitar hiatos nas sequências vocálicas subjacentes. O tempo perfeito é construído pela adição dos sufixos '' -ma '' ou '' -uks '' ao passado morfema, e o pretérito perfeito é construído pela adição posterior do sufixo '' -sa '' a este string de sufixo.
* Quanto ao modo, o imperativo também é codificado pelo sufixo '' -a '', por ex. '' ab-a '' "Venha!" Em verbos transitivos com um passivo de terceira pessoa, o sufixo aberto é '' -u '', e o sufixo imperativo não é realizado abertamente. O modo subjuntivo não tem marcador dedicado, é marcado precisamente pela ausência de qualquer coisa além da morfologia de concordância, por ex. '' ciya hops-u-m? '' "Vamos tomar chá?" (gole de chá-3P-1A). O modo subjuntivo também expressa advertências, sugestões e situações potenciais em alguns tipos de cláusulas subordinadas.
==Escrita==
A língua Yakkha usa a escrita [[Devanagari]]
 
==Fonologia==
===Vogais===
6 475

edições