Diferenças entre edições de "João Rodrigues Pereira de Almeida"

13 bytes adicionados ,  11h54min de 16 de outubro de 2020
Correção da informação sobre a relação com Maria Luísa de Paiva.
(Correção da informação sobre a relação com Maria Luísa de Paiva.)
Na grande casa comercial deste rico negociante no Rio de Janeiro começaram a vida profissional, como caixeiros, dois futuros representantes da elite do [[Segundo Reinado]]: [[Antônio Clemente Pinto]], o barão de Nova Friburgo, e [[Irineu Evangelista de Souza]], o barão de Mauá.
 
O Barão de Ubá teve dois filhos naturais: José Pereira de Almeida (Rio de Janeiro, 1824 - Paraíba do Sul, 1874) com a mulher solteira Maria Luísa de Paiva, reconhecido como herdeiro por escritura pública em 16 de outubro de 1828, e Joana Pereira de Almeida (Lisboa, 1822 - Lisboa, 1891), Condessa de Daupiás, com a atriz francesa Carolina Veluti.
O Barão de Ubá foi casado com Maria Luiza de Paiva e tiveram um filho: José Pereira de Almeida, que também foi proprietário das fazendas Ubá e Salvaterra, em Paty do Alferes. O viajante francês [[Auguste de Saint-Hilaire]], quando visitou as fazendas do barão, fez comentários elogiosos sobre ele.<ref>{{Citar web|titulo=Fazenda Ubá - Vassouras|url=http://www.jornalregional.rio/jornalregional/noticia/buscarNoticia?id=4816|obra=www.jornalregional.rio|acessodata=2019-07-13}}</ref> Com uma artista de teatro, Carolina Valluty, o barão de Ubá teve uma filha natural, cuja descendência foi ligada a importantes famílias da nobreza européia.
 
O Barão de Ubá foi casado com Maria Luiza de Paiva e tiveram um filho: José Pereira de Almeida, que também foi proprietário das fazendas Ubá e Salvaterra, em Paty do Alferes. O viajante francês [[Auguste de Saint-Hilaire]], quando visitou as fazendas do barão, fez comentários elogiosos sobre ele.<ref>{{Citar web|titulo=Fazenda Ubá - Vassouras|url=http://www.jornalregional.rio/jornalregional/noticia/buscarNoticia?id=4816|obra=www.jornalregional.rio|acessodata=2019-07-13}}</ref> Com uma artista de teatro, Carolina Valluty, o barão de Ubá teve uma filha natural, cuja descendência foi ligada a importantes famílias da nobreza européia.
 
Agraciado com a [[Ordem Militar de Cristo]]. Recebeu o baronato por decreto de [[12 de outubro]] de [[1828]]. O título faz referência à fazenda que o nobre possuía em Vassouras;<ref>https://diamantina.cedeplar.ufmg.br/portal/download/diamantina-2008/D08A075.pdf</ref> em [[Língua tupi|tupi]], é o nome que se dá à [[cana-do-rio]].
77

edições