Diferenças entre edições de "João Rodrigues Pereira de Almeida"

19 bytes adicionados ,  01h21min de 17 de outubro de 2020
sem resumo de edição
Foi sargento-mor de milícias, recebeu a mercê do hábito da [[Ordem de Cristo]] no grau de comendador em 1802 e o título de [[Barão]] de Ubá por decreto de 12 de outubro de 1828. Sua casa comercial, com escritório na [[Rua Primeiro de Março|rua Direita]] do Rio de Janeiro, foi uma das maiores do país em sua época chegando a operar dezesseis navios e foi onde começaram a vida profissional, como caixeiros, duas importantes figuras dos negócios e da política do segundo reinado: [[António Clemente Pinto|Antonio Clemente Pinto]], barão de Nova Friburgo, e [[Irineu Evangelista de Sousa|Irineu Evangelista de Souza]], o Visconde de Mauá.
 
O Barão de Ubá nunca se casou mas teve dois filhos naturais: José Pereira de Almeida (Rio de Janeiro, 1824 - Paraíba do Sul, 1874) com a mulher solteira Maria Luísa de Paiva, reconhecido como herdeiro por escritura pública em 16 de outubro de 1828, e Joana Pereira de Almeida (Lisboa, 1822 - Lisboa, 1891), Condessa de Daupiás, com a atriz francesa Carolina Veluti. Faleceu em sua chácara no [[Engenho Velho (Tijuca)|Engenho Velho]] no Rio de Janeiro em 31 de dezembro de 1829 e foi sepultado na [[Igreja de São Francisco de Paula (Rio de Janeiro)|Igreja de São Francisco de Paula]].
 
{{Referências}}
77

edições