Diferenças entre edições de "Roberto Silveira"

109 bytes removidos ,  09h20min de 17 de outubro de 2020
sem resumo de edição
 
Filiou-se ao [[Partido Trabalhista Brasileiro (1945-1965)|Partido Trabalhista Brasileiro]] (PTB) em [[1945]] e, no ano seguinte, foi nomeado oficial de gabinete do interventor federal no estado do Rio de Janeiro, [[Lúcio Meira]]. Em [[1947]], elegeu-se [[deputado estadual]] à Assembléia Constituinte do Rio de Janeiro e bacharelou-se em Direito. Reeleito deputado estadual em [[1950]], interrompeu o mandato no ano seguinte, quando foi nomeado secretário estadual do Interior e Justiça no governo de [[Ernâni do Amaral Peixoto|Amaral Peixoto]].
 
No ano de [[1954]] foi eleito [[vice-governador]] do estado, com apoio da coligação [[Partido Trabalhista Brasileiro (1945-1965)|PTB]]-[[Partido Social Progressista (1946)|PSP]], na chapa de [[Miguel Couto Filho]]. Tornou-se, ainda em [[1954]], presidente do PTB fluminense. Em [[1958]], Miguel Couto deixou o governo para concorrer a uma vaga no [[Senado]], e Roberto Silveira preferiu não ocupar o seu lugar, candidatando-se ao cargo de governador para o mandato seguinte. Venceu as eleições em outubro com uma expressiva votação, pela inusitada coligação do [[Partido Trabalhista Brasileiro (1945-1965)|PTB]] com a [[UDN]] fluminense. Tomou posse em janeiro de [[1959]].
 
Apontado como provável sucessor a [[João Goulart]] da liderança do PTB, faleceu em [[1961]], vítima dos ferimentos causados pela queda do [[helicóptero]] em que viajava para verificar as áreas inundadas na região serrana do estado, mais precisamente em [[Petrópolis]], quando decolava do [[Palácio Rio Negro]], hoje residência oficial dos presidentes da república quando visitam a cidade imperial. A aeronave colidiu com uma das palmeiras que circundam os jardins do palácio. Veio a falecer oito dias depois em decorrência das queimaduras e hemorragias.
 
== Governo ==
Entre os fatos ocorridos durante seu governo destaca-se um [[A Revolta das Barcas|"quebra-quebra" na Estação das Barcas]], defronte à Praça Arariboia no centro de [[Niterói]], em protesto contra o aumento das passagens das barcas, no ano de [[1959]], quando houve a necessidade decom intervenção de forças militares para controlar a situação, e resultou na federalização do serviço hidroviário de passageiros.
 
Em seu governo foiforam construídoconstruídas a [[Rodovia Niterói-Manilha]] e a [[Avenida do Contorno (Niterói)|Avenida do Contorno]].
 
== Legado ==
Seu irmão [[Badger da Silveira]] foi eleito governador do estadoEstado do Rio de Janeiro nas eleições de 1962, tendo exercido o cargo entre [[1963]] a [[1964]], quando foi cassado após o golpe militar de 31 de março. OSeu filho de Roberto, [[Jorge Roberto Silveira]], tinha apenas 8 anos quando o pai morreu, foi prefeito de Niterói por três vezes, entre [[1989]] e [[2002]], sendo novamente eleito em [[2008]]. Roberto Silveira é uma das personalidades mais homenageadas no estado do Rio de Janeiro, sendo nome de ruas, avenidas e praças em vários municípios.
 
Roberto Silveira é uma das personalidades mais homenageadas no estado do Rio de Janeiro, sendo nome de ruas, avenidas e praças em vários municípios.
 
== Ver também ==
278

edições