Diferenças entre edições de "O Nascimento de Vênus"

4 bytes removidos ,  13h37min de 18 de outubro de 2020
Correção de palavras
(Correção de palavras)
No quadro, a deusa clássica Vênus emerge das águas em uma concha, sendo empurrada para a margem por [[Zéfiro]], o Vento Oeste, símbolos das paixões espirituais, e recebendo, de uma ''Hora'' (as ''Horas'' eram as deusas das estações), uma manto bordado de flores. Alguns especialistas argumentam que a deusa nua não representaria a paixão terrena, carnal, e sim a paixão espiritual. Apresenta-se de forma similar a antigas estátuas de mármore (cujo candor teria inspirado o escultor do [[século XVIII]] [[Antonio Canova]]), esguia e com longos membros e traços harmoniosos.
 
O efeito causado pelo quadro, no entanto, foi um de paganismo, já que foi pintado em época em que a maioria da produção artística se atinha a temas [[Catolicismo|católicos]]. Por isso, chega a ser surpreendente que o quadro tenha escapado das fogueiras de [[Girolamo Savonarola|Savonarola]], que consumiram outras tantas obras de Botticelli que teriam "influências pra Vênus, assim como vários outros detalhes menores, não revela o estrito realismo clássico de [[Leonardo da Vinci]] ou [[Rafael Sanzio|Rafael]]. O pescoço é irrealisticamente longo e o ombro esquerdo posiciona-se em ângulo anatomicamente improvável. Não se sabe se tais detalhes constituiramconstituíram erros artísticos ou licença artística, mas não chegam a atrapalhar a beleza da obra, e alguns chegam a sugerir que seriam presságios do vindouro [[Maneirismo]].
 
== Interpretação Clássica ==
[[Imagem:Abt.jpg|thumb|280px|Mural da Roma Antiga, em [[Pompeia]].]]
O quadro faz parte de série de obras produzidas por Botticelli sob inspiração de descrições atribuídas ao historiador Luciano, do [[século II]], que davam conta de obras-primas da [[Grécia antiga]] e que estavam há muito tempo desaparecidas na época de Botticelli. Lá estava descrita a obra '''Anadyomene[[Vênus Venus''',Anadiômena]] de Apelles[[Apeles]] ("AnadyomeAnadiome" significa "surgindo do mar"), cujo nome foi o originalmente dado a "''O Nascimento de Vênus'', que recebeu o atual nome apenas no [[século XIX]].
 
O quadro reproduzido à direita, de [[Pompeia]], provavelmente jamais foi visto por Botticelli, mas é possível que seja uma cópia de [[Roma Antiga]] do quadro de ApellesApeles mencionado por Luciano.
 
Na antiguidade clássica, a concha do mar era metáfora para [[vagina]].
 
== "O Nascimento de Vênus" na Cultura Popular ==
Reproduções e variações do quadro são relativamente freqüentesfrequentes na cultura popular, inclusive em propagandas e no [[cinema]]. A cena do filme 007 Contra O Satânico Dr No, de [[1962]], em que [[Ursula Andress]] emerge do mar foi inspirada no quadro. A mesma cena foi reproduzida com maior detalhe em [[1988]]. No filme "[[As Aventuras do Barão Munchausen]]", com [[Uma Thurman]] no papel de Vênus.
 
Ainda no filme "[[A Excêntrica Família de Antônia]]" da diretora holandesa Marleen Gorris, com com Willeke van Ammelrooy, Els Dottermans, Veerle van Overloop, Jan Decleir, Mil Seghers,Dora van der Groen, Thyrza Ravesteijn, Esther Vriesendorp, Carolien Spoor e Leo Hogenboom apresenta uma belíssima cena na qual uma das personagens é vista como a Venus.
 
Houve ainda alusão direta ao quadro no popular desenho animado [[Os Simpsons]], no episódio "A Última Tentação de Homer" (no episódio da quinta temporada, 90º no geral – exibido originalmente em [[9 de dezembro]] de [[1993]]), quando o personagem central vê pela primeira vez uma nova colega de trabalho por quem se apaixonaria, ele a imagina como a Vênus de [[Sandro Botticelli|Botticelli]], enquanto seus demais colegas representam as "''Horas''" na cena.