Diferenças entre edições de "Eleição presidencial nos Estados Unidos em 2020"

m
Desambiguação
m (Desambiguação)
{{AP|Presidência de Donald Trump|Pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos}}
[[Imagem:Barack Obama, Donald Trump, Joe Biden at Inauguration 01-20-17 (cropped).jpg|thumb|O presidente eleito [[Donald Trump]] cumprimentando [[Barack Obama]], ao lado de [[Joe Biden]], em janeiro de 2017]]
O empresário republicano [[Donald Trump]] foi eleito presidente dos Estados Unidos na [[Eleição presidencial nos Estados Unidos em 2016|eleição de 2016]] após derrotar a democrata [[Hillary Clinton]], um resultado considerado surpreendente pela maioria dos analistas, imprensa e políticos.<ref>{{Citar web |url=https://www.bbc.com/news/world-37924701 |título=World media shock and dismay at Trump win |publicado=BBC |data=9 de novembro de 2016 |acessodata=25 de setembro de 2019}}</ref> Embora tenha recebido 2,8 milhões de votos a menos que Clinton,{{Nota de rodapé|Embora Trump tenha sido o quinto presidente eleito a receber menos votos populares, a diferença entre ele e Clinton foi a maior já registrada.<ref>{{Citar web |url=https://www.independent.co.uk/news/world/americas/us-elections/donald-trump-lost-popular-vote-hillary-clinton-us-election-president-history-a7470116.html |título=Donald Trump has lost popular vote by greater margin than any US President |publicado=The Independent |autor=Benjamin Kentish |data=12 de dezembro de 2016 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref>}} Trump conseguiu 306 votos no Colégio Eleitoral, ante 232 da rival.<ref>{{Citar web |url=https://edition.cnn.com/election/2016/results/president |título=Presidential Election Results 2016 |publicado=CNN |data=Novembro de 2016 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> O Partido Republicano também manteve o controle do [[Congresso dos Estados Unidos|Congresso]].<ref>{{Citar web |url=https://edition.cnn.com/2016/11/08/politics/congress-balance-of-power-2016-election/index.html |título=Republicans keep control of Congress |publicado=CNN |autor=Eric Bradner |data=9 de novembro de 2016 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> Empossado em janeiro de 2017, Trump sancionou um corte de impostos,<ref>{{Citar web |url=https://www.nbcnews.com/politics/politics-news/trump-signs-tax-cut-bill-first-big-legislative-win-n832141 |título=Trump signs tax cut bill, first big legislative win |publicado=NBC News |autor=Jane C. Timm |data=22 de dezembro de 2017 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> indicou dois juristas conservadores para a [[Suprema Corte dos Estados Unidos|Suprema Corte]],<ref>{{Citar web |url=https://www.cnbc.com/2019/06/28/trumps-two-supreme-court-justices-kavanaugh-and-gorsuch-diverge.html |título=Trump’s two Supreme Court justices Kavanaugh and Gorsuch split in first term together |publicado=CNBC |autor=Tucker Higgins |data=29 de junho de 2019 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> retirou os EUA da [[Parceria Transpacífica]] e do [[Acordo de Paris (2015)|Acordo de Paris]],<ref>{{Citar web |url=https://www.usatoday.com/story/news/2018/11/21/donald-trump-foreign-policy-iran-nafta-russia-mexico-canada-trade/1732952002/ |título=Trump’s long list of global trade deals, agreements exited or renegotiated |publicado=USA Today |autor=Hasan Dudar e Deirdre Shesgreen |data=21 de novembro de 2018 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> engajou-se em uma [[Disputa comercial entre China e Estados Unidos em 2018|guerra comercial]] com a [[China]]<ref>{{Citar web |url=https://www.bbc.com/news/business-45899310 |título=A quick guide to the US-China trade war |publicado=BBC |data=16 de janeiro de 2020 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> e buscou revogar o ''[[Obamacare]]'',<ref>{{Citar web |url=https://www.mic.com/p/trump-is-restarting-his-war-on-obamacare-while-coronavirus-surges-27630842 |título=Trump is restarting his war on Obamacare while coronavirus surges |publicado=Mic |autor=Vanessa Taylor |data=26 de junho de 2020 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> assim como diversas políticas de Obama.<ref>{{Citar web |url=https://www.axios.com/donald-trump-administration-barack-obama-legacy-health-care-energy-36e9b7f3-28ce-476e-8f7c-ccdd095408b1.html |título=Trump's stealth attack on Obama's legacy |publicado=Axios |autor=Amy Harder, Sam Baker e Jonathan Swan |data=2 de agosto de 2018 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref>
 
De acordo com a ''[[Gallup]]'', a popularidade de Trump durante seu mandato variou de 35-49%, com 40% de média.<ref>{{Citar web |url=https://news.gallup.com/poll/203198/presidential-approval-ratings-donald-trump.aspx |título=Presidential Approval Ratings -- Donald Trump |publicado=Gallup |data=Julho de 2020 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> Nas [[Eleições nos Estados Unidos em 2018|eleições de 2018]], os democratas recuperaram a maioria na Câmara pela primeira vez desde 2011.<ref>{{Citar web |url=https://www.cbsnews.com/video/democrats-retaking-control-of-house-for-first-time-since-2011/ |título=Democrats retaking control of House for first time since 2011 |publicado=CBS News |data=3 de janeiro de 2019 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> Em 2019, o conselheiro especial [[Robert Mueller]] reafirmou a [[Interferência russa na eleição presidencial nos Estados Unidos em 2016|interferência russa nas eleições de 2016]] e não isentou Trump de responsabilidade.<ref>{{Citar web |url=https://www.bbc.com/news/world-us-canada-49100778 |título=Trump was not exonerated by my report, Robert Mueller tells Congress |publicado=BBC |data=25 de julho de 2019 |acessodata=7 de julho de 2020}}</ref> Em dezembro, o inquérito conduzido pela Câmara concluiu que Trump havia solicitado ajuda da [[Ucrânia]] para interferir na eleição presidencial de 2020 de modo a favorecer sua candidatura à reeleição.<ref>{{Citar web |url=https://www.usatoday.com/story/news/politics/2019/12/03/house-democrats-conclude-trump-solicited-foreign-interference/2591967001/ |título=House Democrats' report on the impeachment inquiry finds Trump has solicited foreign interference in the 2020 election |publicado=USA Today |autor=Bart Jansen e Christal Hayes |data=3 de dezembro de 2019 |acessodata=24 de dezembro de 2019}}</ref> Em dezembro, a Câmara aprovou dois artigos de [[Impeachment de Donald Trump|impeachment contra o presidente]], acusando-o de [[abuso de poder]] e [[Desacato ao Congresso|obstrução do Congresso]].<ref>{{Citar web |url=https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2019/12/18/interna_mundo,815178/camara-aprova-impeachment-de-trump-por-obstrucao-ao-congresso.shtml |título=Câmara aprova impeachment de Trump por obstrução ao Congresso |publicado=Correio Braziliense |obra=Agência France-Presse |data=18 de dezembro de 2019 |acessodata=19 de dezembro de 2019}}</ref><ref>{{Citar web |url=https://www.usatoday.com/story/news/politics/2019/12/18/trump-impeachment-live-coverage-house-vote-articles/2675243001/ |título=House impeaches President Trump in historic vote, setting the stage for Senate trial |publicado=USA Today |autor=Bart Jansen, Maureen Groppe e Ledyard King |data=18 de dezembro de 2019 |acessodata=24 de dezembro de 2019}}</ref> No início de 2020, Trump foi absolvido pelo Senado de ambas as acusações.{{Nota de rodapé|O Senado, de maioria republicana, absolveu Trump por 52 a 48 votos da acusação de abuso de poder e por 53 a 47 da acusação de obstrução do Congresso.<ref>{{Citar web |url=https://www.politico.com/interactives/2019/trump-impeachment-vote-count-senate-results/ |título=How senators voted on Trump’s impeachment |publicado=Politico |obra=Associated Press |data=5 de fevereiro de 2020 |acessodata=7 de fevereiro de 2020}}</ref> Todos senadores democratas e independentes consideraram o presidente culpado. Um único republicano, [[Mitt Romney]], votou a favor da acusação de abuso de poder.<ref>{{Citar web |url=https://edition.cnn.com/2020/02/06/politics/mitt-romney-new-old-gop/index.html |título=Mitt Romney is now the head of the new old GOP |publicado=CNN |obra=Associated Press |autor=Chris Cillizza |data=7 de fevereiro de 2020 |acessodata=7 de fevereiro de 2020}}</ref>}}
A Convenção Nacional Verde foi organizada para ocorrer em [[Detroit]], [[Michigan]] entre 9 a 12 de julho.<ref>{{Citar web |url=https://secure.gpus.org/cgi-bin/vote/irvresult?pid=967 |título=Selection of Site for 2020 Presidential Nominating ConventionANM |publicado=Green Party |data=2019 |acessodata=11 de julho de 2020}}</ref> O partido optou, também em decorrência da COVID-19, por fazer uma convenção virtual, mantendo a data.<ref>{{Citar web |url=http://ballot-access.org/2020/04/24/green-party-national-convention-will-be-virtual/ |título=Green Party Presidential Convention Will be Virtual |publicado=Ballot Access News |autor=Richard Winger |data=24 de abril de 2020 |acessodata=11 de julho de 2020}}</ref>
 
A Convenção Nacional do [[Partido da Constituição]] de 2020 seria realizada em [[St. Louis (Missouri)|St. Louis]], [[Missouri]], de 29 de abril a 2 de maio, mas devido à pandemia de coronavírus, o partido decidiu realizar uma convenção por meio de uma videoconferência de 1º de maio a 2 de maio. Don Blankenship foi nomeado candidato a presidente na segunda votação, enquanto William Mohr foi nomeado candidato a vice-presidente.<ref>{{citar web |url=http://ballot-access.org/2020/05/02/constitution-party-nominates-don-blankenship-for-president-on-second-ballot/ |título=Constitution Party Nominates Don Blankenship for President on Second Ballot |publicado=Ballot Access News |autor=Richard Winger |date=2 de maio de 2020|accessdate=2 de maio de 2020}}</ref>
 
== Debates ==