Diferenças entre edições de "Calçoene"

273 bytes adicionados ,  00h29min de 21 de outubro de 2020
sem resumo de edição
m (bot: De acordo com solicitação)
| data_pop = estatísticas [[IBGE]]/2017<ref name="IBGE_Pop_2017">{{citar web|url=ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2017/estimativa_dou_2017.pdf |título=Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017 |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=30 de agosto de 2017 |acessodata=6 de novembro de 2017}}</ref>
| altitude = 10
| clima = [[Clima tropicalequatorial|tropical úmido]] e [[Equatorial|equatorial chuvoso]]
| sigla_clima = Af
<!-- Indicadores -->| idh = 0.643 <!--favor manter o formato-->
| site = [http://www.calcoene.ap.gov.br/ www.calcoene.ap.gov.br]
}}
'''Calçoene''' é um [[Município (Brasil)|município brasileiro]] no [[Unidades federativas do Brasil|estado]] do [[Amapá]], na [[Região Norte do Brasil|Regiãoregião Nortenorte]] do país. Sua população estimada em 2017 era de {{fmtn|10525}} habitantes.<ref name="IBGE_Pop_2017"/>
 
== História ==
Etimologicamente, a palavra Calçoene significa “Cunha do Norte”. O nome nasceu de uma nomenclatura, formada pela Fazenda Nacional, no início do século, para designar as área de garimpo do Amapá. Foram concebidas quadro áreas: Calço N (de Norte), Calço S (de Sul), Calço O (de Oeste) e Calço L (de Leste).. As minas de Daniel e Firmino, que deram origem ao município de Calçoene, ficavam exatamente no Calço N.
 
== Geografia ==
De acordo com a divisão do [[Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística]] vigente desde 2017,<ref>{{citar web|URL=https://www.ibge.gov.br/geociencias-novoportal/cartas-e-mapas/redes-geograficas/2231-np-divisoes-regionais-do-brasil/15778-divisoes-regionais-do-brasil.html |título=Divisão Regional do Brasil |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=2017 |acessodata=6 de novembro de 2017 |wayb=20171106152751}}</ref> o município pertence às Regiões Geográficas [[Região geográfica intermediária|Intermediária]] de Oiapoque-Porto Grande e [[Região geográfica imediata|Imediata]] de Oiapoque.<ref name="IBGE_DTB_2017"/> Até então, com a vigência das divisões em [[Microrregiões do Brasil|microrregiões]] e [[Mesorregiões do Brasil|mesorregiões]], o município fazia parte da [[microrregião de Oiapoque]], que por sua vez estava incluída na [[mesorregião do Norte do Amapá]].<ref>{{Citar periódico |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |ano=1990 |título=Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas |jornal=Biblioteca IBGE |página=29 |volume=1 |url=http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv2269_1.pdf |acessadoem=6 de novembro de 2017 |wayb=20171106152422}}</ref>
 
Seus limites são o [[oceano Atlântico]] a norte e leste, [[Amapá (cidade)|Amapá]] e [[Pracuuba]] a sudeste, [[Serra do Navio]] a oeste e [[Oiapoque]] a noroeste.
 
== =Clima ===
Com um [[clima equatorial]] (''Af'', segundo a [[classificação climática de Köppen-Geiger]]) e localização próxima à [[linha do Equador]], Calçoene é oa local ondecidade mais chovechuvosa no Brasil, com uma precipitação média anual de 4.165&nbsp;mm, sendo que em 2000 foram registrados quase 7.000&nbsp;mm de chuva. Comparativamente chove 3 vezes mais neste município do que em todo município de [[São Paulo (estado)|São Paulo]].<ref name=":0">{{Citar web |ultimo= |primeiro= |url=https://www.tribunapr.com.br/noticias/calcoene-no-amapa-e-onde-mais-chove-no-brasil/ |titulo=Calçoene, no Amapa, é onde mais chove no Brasil |data=2006-12-31 |acessodata=2020-10-21 |website=Tribuna |publicado= |lingua=pt-br}}</ref> Entre janeiro e junho foram registradas uma média de 25 dias de chuvas por mês; o que significa que chove praticamente todos os dias.<ref>{{Citar web |autor= |url=http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1324506-EI299,00.html |título=Embrapa identifica cidade mais chuvosa do Brasil |língua= |obra= |data= |acessodata=}}</ref>
 
== Economia ==
As principais atividades produtivas do município são a Agropecuáriaagropecuária, a silvicultura, o extrativismo, o comércio e serviços. A garimpagem e a pescamineração sãode ocupaçõesouro.<ref aindaname=":0" predominantes./>
 
No setor primário utiliza-se a cultura da mandioca, a criação de gado (bovino, bubalino e suinosuíno), bem como a pesca, e o artesanato e a garimpagem.
As principais atividades produtivas do município são a Agropecuária, a silvicultura, o extrativismo, o comércio e serviços. A garimpagem e a pesca são ocupações ainda predominantes.
 
No setor terciário existem algumas marcenarias, hotéis e cartório de registro. Os funcionários públicos são os que mais contribuem para a economia do município.
No setor primário utiliza-se a cultura da mandioca, a criação de gado (bovino, bubalino e suino), bem como a pesca, o artesanato e a garimpagem.
 
No setor terciário existem algumas marcenarias,hotéis e cartório de registro. Os funcionários públicos são os que mais contribuem para a economia do município.
 
== Administração ==
* [[Presidente da câmara de vereadores|Presidente da câmara]]: Julio Cesar Buscarons ([[2017]]/[[2020]])
 
==Infraestrutura==
== Calçoene: último município até o Oiapoque ==
===Transportes===
[[Ficheiro:Estrada calçoene.jpg|thumb|direita|upright=1.33|Estrada que liga Calçoene a Macapá.]]
O município de Calçoene é último ponto de parada com infraestrutura de serviços de qualidade até Oiapoque e fica a 356 quilômetros de [[Macapá]] pela [[BR-156]]. A rodovia é asfaltada até aquiCalçoene. Até Oiapoque, são mais 200 quilômetroskm de estrada de terra come apenas cerca de 56 quilômetroskm novamente asfaltados, na chegada a Oiapoque.
 
=== Educação ===
== Atrações turísticas ==
[[Ficheiro:Calçoene, Stonehenge brasileira, Amapá.jpg|thumb|direita|upright=1.22|A 'Stonehenge' brasileira, em Calçoene.]]
; [[Parque Arqueológico do Solstício]]
No local existe um círculo de pedras, que se supõe construído como um antigo [[observatório]] [[indígena]]. Tem 30 metros de diâmetro, com pedras de [[granito]] com até 4 metros de comprimento. Semelhante ao encontrado na [[Guiana Francesa]] que tem 2.000 anos de idade. O círculo de Calçoene apelidado de "''Stonehenge do Amapá''", se referindo ao [[Stonehenge]] da [[Inglaterra]].
 
As escavações no local por arqueólogos estão sendo feitas a partir de [[2006]] e por isso ainda não se tem prova que realmente seja um observatório. O local já era conhecido da comunidade científica desde [[1950]].<ref>Jornal [[Folha de S. Paulo]], 9 de dezembro de 2006, folha A30 (Ciência)</ref>
 
; [[Praia do Goiabal]]
A 14&nbsp;km de distância do centro, através de uma estrada de terra precária, chega-se a quase intocada praia do Goiabal, banhada pelo [[Oceano Atlântico]]. Os poucos habitantes do município são os principais frequentadores. Apesar de barrenta em seus primeiros 150 metros, a água é salgada. A praia tem aproximadamente 70&nbsp;km de extensão.
 
== Educação ==
Dentre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Educação, vinculado ao Ministério da Educação, executado pelo INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais [[Anísio Teixeira]], na Região Norte, Estado do Amapá, as Escolas Públicas Urbanas estabelecidas no Município de Calçoene obtiveram os seguintes IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2005:
 
{| class="wikitable"
! colspan="3" | IDEB, escola e ranking estadual
|-
! Nota
|-
|}
 
== Atrações turísticas ==
[[Ficheiro:Calçoene, Stonehenge brasileira, Amapá.jpg|thumb|direita|upright=1.22|A 'Stonehenge' brasileira, em Calçoene.]]
; [[Parque Arqueológico do Solstício]]
No local existe um círculo de pedras, que se supõe construído como um antigo [[observatório]] [[indígena]]. Tem 30 metros de diâmetro, com pedras de [[granito]] com até 4 metros de comprimento. Semelhante ao encontrado na [[Guiana Francesa]] que tem 2.000 anos de idade. O círculo de Calçoene apelidado de "''Stonehenge do Amapá''", se referindo ao [[Stonehenge]] da [[Inglaterra]].
 
As escavações no local por arqueólogos estão sendo feitas a partir de [[2006]] e por isso ainda não se tem prova que realmente seja um observatório. O local já era conhecido da comunidade científica desde [[1950]].<ref>Jornal [[Folha de S. Paulo]], 9 de dezembro de 2006, folha A30 (Ciência)</ref>
 
; [[Praia do Goiabal]]
A 14&nbsp;km de distância do centro, através de uma estrada de terra precária, chega-se a quase intocada praia do Goiabal, banhada pelo [[Oceano Atlântico]]. Os poucos habitantes do município são os principais frequentadores. Apesar de barrenta em seus primeiros 150 metros, a água é salgada. A praia tem aproximadamente 70&nbsp;km de extensão.
 
==Ver também==