Diferenças entre edições de "Estação Ferroviária de Rego"

191 bytes adicionados ,  01h47min de 1 de novembro de 2020
m
sem resumo de edição
(+mapa; ajustes)
m
|estação= Rego
|curto= Rego
|imagem=[[Ficheiro:Urbano,Estação Rego,de 2010Lisboa-Rego.10.16 Ortofotografia 1995.jpg|center|280px|Local onde existiu a Estação de Rego.]]
|inauguração=
|coroa=
|classificação=
}}
 
[[Ficheiro:ExEstaçõesLªCinturaLx(fv 0393).jpg|thumb|left|'''Estação do Rego''' e [[Apeadeiro de Laranjeiras]], eliminados no séc. XX, situados entre [[Estação Ferroviária de Sete Rios|Sete Rios]] e [[Estação Ferroviária de Entrecampos|Entrecampos]], na [[Linha de Cintura]].]]
A '''Estação Ferroviária de Rego''' foi uma interface da [[Linha de Cintura]], que servia o [[Bairro do Rego]], na cidade de [[Lisboa]], em [[Portugal]].
 
Em finais de 1920, estava prevista a construção de um cais de grandes dimensões na estação do Rego.<ref>{{citar jornal|paginas= 237-238|titulo=Efemérides|data=1 de Maio de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=51|numero=1233|url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1233/N1233_master/GazetaCFN1233.pdf|acessodata=7 de Julho de 2016}}</ref>
 
Durante o processo de modernização e electrificaçãoeletrificação das Linhas do [[Linha do Norte|Norte]], Cintura e [[Linha de Sintra|Sintra]], foi instalado um posto de sinalização do tipo electromecânico, no sistema ''[[:fr:Forges et ateliers de constructions électriques de Jeumont|Jeumont]]'', na estação de Rego.<ref>MARTINS ''et al'', p. 158</ref> A electrificaçãoeletrificação foi inaugurada em 28 de Abril de 1957.<ref>{{Citar periódico|autor=CIPRIANO, Carlos| paginas=50|titulo=Comboios eléctricos de Sintra arrancaram há 45 anos|jornal=Público|volume=12|numero=4058|data=29 de Abril de 2001| local=Lisboa|editora=Público - Comunicação Social, S. A.}}</ref>
 
Em 1968, foi aberto um concurso para um viaduto da Linha de Cintura sobre as Avenidas [[Avenida 5 de Outubro|5 de Outubro]] e [[Avenida da República (Lisboa)|da República]], que foi desde logo planeado para passar de via dupla para via quádrupla, e para acolher o projectoprojeto que existia para expandir a estação de Rego.<ref>{{Citar jornal|titulo=Jornal do Mês|paginas=121-144|jornal= Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=81|numero=1930|data=16 de Outubro de 1968|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1968/N1930/N1930_master/GazetaCFN1930.pdf|acessadoem=21 de Fevereiro de 2013}}</ref>
 
<gallery style="center" widths="150" class="center">
Em 1968, foi aberto um concurso para um viaduto da Linha de Cintura sobre as Avenidas [[Avenida 5 de Outubro|5 de Outubro]] e [[Avenida da República (Lisboa)|da República]], que foi desde logo planeado para passar de via dupla para via quádrupla, e para acolher o projecto que existia para expandir a estação de Rego.<ref>{{Citar jornal|titulo=Jornal do Mês|paginas=121-144|jornal= Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=81|numero=1930|data=16 de Outubro de 1968|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1968/N1930/N1930_master/GazetaCFN1930.pdf|acessadoem=21 de Fevereiro de 2013}}</ref>
[[Ficheiro:ExEstaçõesLªCinturaLx(fv 0393).jpg|thumb|left|'''Estação do Rego''' e [[Apeadeiro de Laranjeiras]], eliminados no séc. XX, situados entre [[Estação Ferroviária de Sete Rios|Sete Rios]] e [[Estação Ferroviária de Entrecampos|Entrecampos]], na [[Linha de Cintura]].]]
Ficheiro:Urbano, Rego, 2010.10.16.jpg|Fotografia de 2010 ilustrando o lugar onde se situava a demolida Estação de Rego.
</gallery>
 
==Ver também==