Diferenças entre edições de "Os Caça-Fantasmas"

1 byte adicionado ,  17h26min de 4 de novembro de 2020
m
sem resumo de edição
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 2804:d4b:8215:bf00:15be:5f1c:5491:107b (Inserções sem fontes nem apreço à gramática), com Reversão e avisos)
m
O filme gerou um show especial no parque temático da [[Universal Studios Florida]], na [[Flórida]], [[EUA]]. O show só foi encerrado em [[1997]], para dar lugar a atração baseada no filme [[Twister]]. Mesmo depois de cancelado, os personagens dos caça-fantasmas ainda apareceram em outra atração do parque, dessa vez ao lado dos personagens do filme [[Beetlejuice]], porém já bem descaracterizados. O carro Ecto-1 também participou de vários desfiles da "Macy's Holiday Parade" (tradicional desfile de feriado da loja Macy´s de [[Nova Iorque|Nova York]]), porém na versão interna do parque. Ecto-1 só não participou mais dos desfiles em [[2005]], quando a Universal não entrou em acordo para a renovação dos direitos sobre a marca. Porém, a réplica do edifício de bombeiros dos caça-fantasmas ainda continua no parque, mas sem o tradicional logo do lado de fora.
 
A [[National Entertainment Collectibles Association|NECA]] (''National Entertainment Collectibles Association'' - Associação Nacional de Entretenimento e Colecionáveis) lançou alguns artigos baseados no filme, mas produziu apenas personagens secundários dos filmes, depois de Bill Murray recusar os direitos sobre um boneco com sua face. Assim, apenas Gozer, GeléiaGeleia e os [[cerberus]] do filme, Zuul e Vinz Clothor ganharam suas versões, além de uma réplica de Stay-Puft, o Homem de Marshmallow. Também houve algumas réplicas do Ecto-1. iBooks publicou a [[novela]] [[Ghostbusters: The Return]] de Sholly Fisch, além da Rubies' Costumes (empresa especializada em fantasias) lançar uma linha baseada nos personagens do filme, incluindo mochila de prótons e outros apetrechos.
 
Uma versão mais assustadora da biblioteca fantasma do começo do filme foi criada, mas retirada da versão final do filme por ser considerada inapropriada para o público alvo ao qual o filme buscava (atingindo uma classificação de faixa etária de 8 anos de idade). Depois, a ideia foi reaproveitada para o filme [[Fright Night (1985)|A Hora do Espanto]], também lançado pela Columbia Pictures. O famoso fotógrafo Richard Edlund foi o responsável pelos efeitos visuais de ambos os filmes, sendo ele multipremiado durante a carreira. Em [[1984]], os donos dos direitos sobre [[Gasparzinho]] exigiram uma indenização de cerca de 52 milhões de dólares por danos morais por considerarem o logo do filme um plágio de sua marca. O caso foi encerrado em [[1986]], com a seguinte frase do [[juiz de direito]] ''Peter Leisure'', do [[Estado de Nova York]]: "Há várias maneiras de enxergar a figura de um fantasma em desenho". Curiosamente, anos mais tarde, Dan Aykroyd voltou a intepretarinterpretar Ray Stantz no filme [[Gasparzinho]] (com produção de [[Steven Spielberg]] e estrelado por [[Bill Pullman]] e [[Christina Ricci]]) em uma participação especial onde ele foge de uma casa mal assombrada e diz a frase "''Who ya gonna call? Somebody else…''" ("quem você irá chamar? outra pessoa…"), em clara referência a música tema do filme.
 
Em janeiro de 2007, houve um artigo publicado na revista ''Empire'', que comparava os filmes Caça-Fantasmas e [[Gremlins]]. No artigo havia entrevista com Ivan Reitman e Dan Aykroyd, sendo que o segundo revelou que seu personagem favorito era Louis Tully, interpretado por Rick Moranis. Ele disse "eu poderia ouvir as falas dele o dia inteiro no meu [[iPod]]".
A [[trilha sonora]] do filme foi composta por [[Elmer Bernstein]]. Participaram dos [[Arranjo (música)|arranjos]] Peter Bernstein, David Spear e Patrick Russ. Da música se originaram os dois principais [[Bordão|bordões]] do filme, ''Who you gonna call? Ghostbusters!'' (Quem você irá chamar? Caça-Fantasmas!) e ''I ain't 'fraid of no ghost(s)'' (Eu não tenho medo de fantasmas). Ambas entraram na canção-tema, interpretada por [[Ray Parker Jr.]]. A canção se tornou um grande sucesso, sendo número 1 na parada da [[Billboard]] por três semanas, e número 1 por duas semanas na da ''Black Singles''. A canção ainda rendeu a Parker Jr. uma nomeação ao [[Óscar|Oscar]] na categoria de melhor canção original.
 
O [[videoclipe]] foi considerado um dos principais para alavancar a indústria de videoclipes, sendo o número 1 também na [[MTV]]. Dirigido por Ivan Reitman e produzido por Jeffrey Abelson e Keith Williams, o videoclipe mostra uma bela jovem interpretada pela atriz Cindy Harrell que é assombrada por um fantasma-cantor intepretadointerpretado por Parker e perseguida por este em um cenário preto com desenhos de [[neon]] vibrantes delineando as características arquitetônicas e industriais. Passando por situações cômicas, a moça é perseguida por Parker até que decide ligar para os Caça-Fantasmas. O videoclipe ainda mostra cenas do filme e conta com participações especiais em vídeo de várias personalidades como [[Chevy Chase]], [[Irene Cara]], [[John Candy]], Nickolas Ashford, [[Melissa Gilbert]], Jeffrey Tambor, George Wendt, Al Franken, [[Danny DeVito]], [[Carly Simon]], [[Peter Falk]] e [[Teri Garr]] (todos pronunciando a palavra "''Ghostbusters''").<ref>{{citar web|URL=http://www.metatube.com/en/videos/203644/Ray-Parker-Jr-Ghostbusters-Official-Music-Video/|título=Ray Parker Jr - Ghostbusters (Official Music Video)|autor=|data=|publicado=Metatube|acessodata=}}</ref>
 
No outono de 1984, [[Huey Lewis]] teve sucesso no processo contra Ray Parker Jr. por [[plágio]], alegando que a canção fora roubada de seu hit de 1983 ''I Want a New Drug''. Ironicamente, Lewis foi sondado para fazer parte da trilha sonora e compor a canção-tema para o filme, porém recusou para continuar o trabalho na trilha sonora do filme ''[[Back to the Future|De Volta para o Futuro]]''.{{carece de fontes|data=abril de 2017}}
60 586

edições