Diferenças entre edições de "Centro Histórico de Curitiba"

29 bytes removidos ,  10h12min de 17 de novembro de 2020
m
sem resumo de edição
(Alterando a caixa de informação para "Info Bairro" ao invés de Museu)
m
}}
 
O '''Centro Histórico de Curitiba''', também chamado de '''Setor Histórico de Curitiba''', é uma área da cidade [[brasil|brasileira]] de [[Curitiba]], capital do [[Unidades federativas do Brasil|estado]] [[Paraná]], conhecidoconhecida por abrigar um conjunto de edificações de importância [[história|histórica]] e [[cultural]].
 
Compreende quinze quadras que pertencem aos bairros [[São Francisco (Curitiba)|São Francisco]] e [[Centro (Curitiba)|Centro]], limitando-se ao entorno das praças [[Praça Tiradentes (Curitiba)|Tiradentes]], José Borges de Macedo, Generoso Marques, Garibaldi e João Cândido. SuaSeu maior e mais conhecidaconhecido espaço área encontra-se no ''Largo Coronel Enéas'', também denominado popularmente como Largo da Ordem.<ref>[http://anpur.org.br/xviienanpur/principal/publicacoes/XVII.ENANPUR_Anais/ST_Sessoes_Tematicas/ST%207/ST%207.3/ST%207.3-01.pdf O Setor Histórico de Curitiba na construção da imagem da “cidade modelo” de Curitiba] Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional – ANPUR - acessado em 3 de abril de 2017</ref>
 
==História==
[[Imagem:Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas.JPG|thumb|200px|left|[[Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas]], sede do [[Museu de Arte Sacra da Arquidiocese de Curitiba]]]]
ASua história do local remonta ao século XVII, quandoépoca foida fundadafundação oficialmenteoficial ada ''Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais'', no ano de 1693. Foi ao primeirainício do povoaçãopovoamento do [[Primeiro Planalto Paranaense]].
 
Com o tempo, a vila foi crescendocresceu e ganhandoganhou importância, principalmente no comércio. No [[século XIX]] ocorreu o maior movimento migratório para o Paraná. Enquanto a cidade se expandiu e modernizou-se, o Centro Histórico preservou parte da arquitetura original.
 
Em 1971, foi oficializado como ''Setor Histórico de Curitiba,'' pelo Decreto 1.160, que regulamentou o uso e a ocupação de todos osseus espaços históricos do local, instituídos em 1965, nopelo ''Plano Diretor da Cidade de Curitiba''. Entre as edificações, algumas foram tombadas pelo patrimônio histórico municipal ou estadual e outras edificações são Unidades de Interesse de Preservação (UIP).<ref>{{Citar periódico|data=2014-02-04|titulo=História - Centro Histórico de Curitiba|url=http://www.centrohistoricodecuritiba.com.br/historia/|jornal=Centro Histórico de Curitiba|lingua=pt-BR}}</ref><ref>[http://www.dominiopublico.gov.br/download/cp029312.pdf Políticas Públicas para o incremento do Turismo em Curitiba - PUCPR] Site Domínio Público - acessado em 3 de abril de 2017</ref>
 
==Lendas==
Abrangendo a maior parte do Centro Histórico, nele encontram-se importantes e mais variadas construções, como a [[Igreja da Ordem]], o [[Museu Paranaense]], a [[Igreja do Rosário (Curitiba)|Igreja do Rosário]], a [[Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais|Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz]], a Casa Romário Martins, a Igreja Presbiteriana, as Ruínas de São Francisco, a Sociedade Garibaldi, o [[Memorial de Curitiba|Memorial da Cidade de Curitiba]], o Museu de Arte Sacra, o [[Relógio das Flores]] e a Fonte da Memória.
 
No local, todos os domingos, desde [[1973]], ocorre a [[Feira do Largo da Ordem]].
 
É um tradicional ponto de encontro da população, pois além da feira dominical, abriga vários [[bar]]es, [[pub]]s e [[restaurante]]s, alguns com comida típica dos [[imigrante]]s que participaram na formação do município.