Diferenças entre edições de "Vidia Ioga"

2 bytes adicionados ,  13h21min de 24 de novembro de 2020
sem resumo de edição
(Termos originais corrigidos.)
 
{{Mais notas|data=agosto de 2020}}
[[imagem:Tridente-vidya.svg|thumb|200px|Tridente usado como um dos símbolos do VidiaVidya IogaYoga. O trixulatrishula é a arma de XivaShiva, o destruidor, e representa os três caminhos: negro (esquerda), branco (direita) e cinza (caminho do meio), sobreposto às três faixas horizontais, que são a marca do próprio tridente, representando XivaShiva (masculino) e o ponto representando XaquetiShakti (feminino), indicando uma linha tântrica]]
 
'''Vidya Yoga'''{{sfn|Gama|1997|p=21}} (''Vidya Yoga'') é a atual designação para um antigo ramo do [[Ioga|Yoga]] denominado '''Raja Vidya Yoga'''. Raja Vidya Yoga, assim como o [[Vajramushti]] ([[arte marcial]] indiana ancestral, praticada por [[Bodidarma]]), foi trazido ao Brasil pelo Grão-Mestre Shri Swami Vyaghra Pashupati, em 1960, também conhecido por Mestre Kim ou Mestre Song Kim para os mais íntimos, após passar por vários países. Em 1980 foi fundada a Ordem Filosófica Mundial Vidya Yoga Ashram, em Curitiba - PR, pelo seu discípulo '''[[Uberto Gama|Swami Vyaghra Yogi]]'''<ref>{{citar livro|título=Vidya Shastra|ultimo=GAMA|primeiro=Uberto Afonso Albuquerque da|editora=Vidya Ashram|ano=2011|local=Curitiba, PR, Brasil|página=17|páginas=|isbn=8527404036}}</ref>, atual Grão-Mestre do Vidya e Presidente da Ordem Filosófica. O primeiro nome da organização foi Instituto Cultural Vidya e somente mais tarde veio a transformar-se em uma Ordem Filosófica. O Raja Vidya Yoga segue a tradição [[parampara|paramparay]] - transmissão de conhecimento de Mestre a discípulo - o que permitiu que o vasto conhecimento da Cultura Hindu Rishi fosse perpetuado ao longo de mais de dez mil anos, desde que surgiu na [[Índia]], nos sopés dos Himalaias, mais precisamente no Vale do Badaraiana, no ano 8710 a.C.
'''[[Mantra]]''': "instrumento do pensamento". São sons iniciáticos com efeitos nos planos físico e astral.
 
'''[[Puja]]''', do sânscrito, "saudação com respeito". Técnica de transmissão de energia para pessoas e ambientes. Nesta parte se estabelece uma conexão com a egrégora do VidiaVidya IogaYoga.
 
'''[[Pranaiama|Pranayama]]''': domínio e expansão do prana (energia vital) através de técnicas respiratórias. São obtidos diversos benefícios, como reeducação respiratória, expansão da capacidade pulmonar, distribuição e equilíbrio do prana. Além de pranaiamas, neste anga são realizados bandas.
O Vidya Yoga possui a estrutura de toda a sua codificação no '''Gama Yama Samhitá''', também conhecido como Ghandarva Vidya ou Gandharva Veda. Os Ghandarvas eram, simbolicamente, os "reveladores celestes" da antiga Índia, o período pré-clássico. Os Gandarvas revelavam todas as verdades materiais e a Verdade Divina para o conhecimento da Vida nesta dimensão são em que vivemos.
 
Além disso, o VidiaVidya IogaYoga reconhece a autoridade mundial dos [[Ioga Sutra|Yoga Sutra]], a famosa coleção dos aforismos do Ioga de '''Shri Maharishi [[Patanjali]]''', como um magnífico tratado de filosofia e técnica do Yoga Antigo, seguindo-o como um dos livros básicos para o conhecimento da sua linha.
 
Em sua codificação contemporânea, mantém a estrutura antiga ditada por [[Shiva]] pela transmissão iniciática ([[parampara|parampará]]). Apenas acrescentou uma ordem à estrutura (Vidya), a qual se apresenta dividida em seis partes:
| | Shankalpa Margadiksha || || || Prática iniciática reservada aos avançados
|-----
| | Oghadiksha || || || Iniciação à Ordem VidiaVidya IogaYoga
|-----
| | Vidya Mudrádiksha || || || Técnicas secretas
1

edição