Diferenças entre edições de "The Beatles"

Sem alteração do tamanho ,  11h13min de 29 de novembro de 2020
m
sem resumo de edição
m (Robô: Alteração da categoria redirecionada Grammy Award para Artista Revelação para Grammy Award para artista revelação)
m
 
Epstein cortejou a banda durante os próximos dois meses e eles o nomearam como gerente em janeiro de 1962.{{sfn|Miles|1997|pp=84–88}} Durante o início e meados de 1962, Epstein procurou libertar os Beatles de suas obrigações contratuais com a Bert Kaempfert Productions. Ele finalmente negociou uma liberação com um mês de antecedência do contrato em troca de uma última sessão de gravação em Hamburgo.{{sfn|Winn|2008|p=10}} A tragédia os recebeu de volta à Alemanha em abril, quando Kirchherr, perturbada, os encontrou no aeroporto com notícias da morte de Sutcliffe no dia anterior, do que mais tarde foi determinado como uma [[hemorragia cerebral]].{{sfn|Lewisohn|1992|p=56}}
 
Epstein iniciou negociações com gravadoras para um contrato de gravação. Para garantir um contrato de gravação no [[Reino Unido]], Epstein negociou o fim antecipado do contrato da banda com a Polydor, em troca de mais gravações apoiando Tony Sheridan.{{Sfn|Lewisohn|2013|pp=612, 629}} Após uma audição de [[Ano Novo]], a [[Decca Records]] rejeitou a banda com o comentário: "Os grupos de guitarras estão em queda, Sr. Epstein.".{{sfn|The Beatles|2000|p=67}} No entanto, três meses depois, o produtor [[George Martin]] conseguiu uma assinatura com o selo [[Parlophone]] da [[EMI]] para os Beatles.{{sfn|Lewisohn|1992|p=56}}
 
[[Ficheiro:Abbey Rd Studios.jpg|thumb|Entrada do prédio do estúdio de gravações [[Abbey Road Studios]] em 2007: local onde os Beatles gravaram durante toda sua carreira e onde mostraram pela primeira vez a George Martin o que sabiam fazer|alt=|esquerda]]
A primeira sessão de gravação de Martin com os Beatles ocorreu no [[Abbey Road Studios]] da EMI, em [[Londres]], em 6 de junho de 1962.{{sfn|Lewisohn|1992|p=59}} Martin imediatamente reclamou com Epstein sobre a bateria fraca de Best e sugeriu que eles usassem um baterista de sessão em seu lugar.{{sfn|Spitz|2005|pp=318, 322}} Já contemplando a demissão de Best,{{sfn|Miles|1998|pp=49–50}} os Beatles o substituíram em meados de agosto por [[Ringo Starr]], que deixou [[Rory Storm|Rory Storm e os Hurricanes]] para se juntar a eles.{{sfn|Lewisohn|1992|p=59}} Uma sessão de 4 de setembro na EMI produziu uma gravação de "[[Love Me Do]]" com Starr na bateria, mas um Martin insatisfeito contratou o baterista [[Andy White]] para a terceira sessão da banda uma semana depois, que produziu gravações de "Love Me Do", "[[Please Please Me (canção)|Please Please Me]]" e "[[P.S. I Love You (canção)|P.S. I Love You]]".{{sfn|Lewisohn|1992|p=59}}
 
Martin selecionou inicialmente a versão Starr de "Love Me Do" para o primeiro ''[[single]]'' da banda, embora as repressões subsequentes incluíssem a versão de White, com Starr.{{sfn|Lewisohn|1992|p=59}} Lançado no início de outubro, "Love Me Do" alcançou o número dezessete no ranking da ''[[Record Retailer]]''.{{sfn|Lewisohn|1992|pp=59–60}} Sua estreia na televisão ocorreu no final do mês, com uma apresentação ao vivo no programa de notícias regional ''People and Places''.{{sfn|Lewisohn|1992|pp=81, 355}} Depois que Martin sugeriu a regravação de "Please Please Me" em um ritmo mais rápido,{{sfn|The Beatles|2000|p=90}} uma sessão de estúdio no final de novembro rendeu essa gravação,{{sfn|Lewisohn|1992|pp=62, 84}} da qual Martin previu com precisão: "Você acabou de fazer seu primeiro número 1.".{{sfn|Harry|2000a|p=875}}
 
Em dezembro de 1962, os Beatles concluíram sua quinta e última residência em Hamburgo.{{sfn|Lewisohn|1992|pp=62, 86}} Em 1963, eles haviam concordado que todos os quatro membros da banda contribuiriam com os vocais de seus álbuns - incluindo Starr, apesar de seu alcance vocal restrito, para validar sua posição no grupo.{{sfn|Gould|2007|p=191}} Lennon e McCartney haviam estabelecido uma parceria de composição e, à medida que o sucesso da banda crescia, sua colaboração dominante limitava as oportunidades de Harrison como vocalista principal.{{sfn|Harry|2000a|p=494}} Epstein, para maximizar o potencial comercial dos Beatles, incentivou-os a adotar uma abordagem profissional.{{sfn|Gould|2007|pp=128, 133–134}} Lennon lembrou-o dizendo: "Olha, se você realmente quiser entrar nesses lugares maiores, terá que mudar - pare de comer no palco, pare de xingar, pare de fumar..."{{sfn|The Beatles|2000|p=67}} Lennon disse: "Costumávamos vestir o que gostávamos, dentro e fora do palco. Ele nos dizia que o jeans não era particularmente inteligente e que poderíamos usar calças adequadas, mas ele não queria que subitamente parássemos de ter nosso próprio senso de individualidade.".{{sfn|The Beatles|2000|p=67}}
 
=== 1963–1966: Beatlemania e anos de turnê ===
Em junho de 1965, [[Elizabeth II do Reino Unido|Sua Majestade Elizabeth II do Reino Unido]] condecorou os Beatles como [[MBE|Membros da Ordem do Império Britânico]],<ref>[http://www.jovempanfm.com.br/ Jovem Pam Fm.] "[http://www.jovempanfm.com.br/musica/especial/?especial=638&page=219 Curiosidades na Música.]" Acesso: 11 de agosto de 2008.</ref> sendo nomeados pelo [[primeiro-ministro]] [[Harold Wilson]], que também havia sido [[deputado]] em Huyton, [[Liverpool]].{{sfn|Spitz|2005|p=556}}
 
Em julho do mesmo ano, o segundo filme estrelando os Beatles, ''[[Help (filme)|Help!]]'', foi lançado. O filme acompanhou o lançamento do álbum [[Help!|homônimo]], que serviu como [[trilha sonora]]. Em 15 de agosto de 1965, os Beatles fizeram o primeiro show da história do rock and roll num estádio aberto, ao se apresentarem no estádio de beisebol [[Shea Stadium]], Nova Iorque, para uma multidão formada por 55. 600 pessoas. O sexto álbum da banda, ''[[Rubber Soul]]'', lançado no começo de dezembro de 1965, foi recepcionado como um grande salto do grupo para a complexidade e maturidade em sua estrutura musical.<ref>{{Citar web | url = http://www.allmusic.com/cg/amg.dll?p=amg&sql=Ajex1z82ajyv8 | titulo = Allmusic Rubber Soul review |acessodata= 2007-06-14}}</ref>
 
==== Mudanças e controvérsias ====
O alcance estilístico da banda expandiu-se em outra direção com sua "Rain" do lado B de 1966, descrito por Martin Strong como "o primeiro registro abertamente psicodélico dos Beatles".{{sfn|Strong|2004|p=108}} Outras composições psicodélicas seguiram, como "Tomorrow Never Knows" (gravado antes de "Rain"), "Strawberry Fields Forever", "[[Lucy in the Sky with Diamonds]]" e "[[I Am the Walrus]]". A influência da [[música clássica indiana]] foi evidente em The Inner Light, de Harrison, "Love You To" e "Within You Without You" - Gould descreve os dois últimos como tentativas de "replicar a forma de raga em miniatura".{{sfn|Gould|2007|pp=406, 462–463}}
 
A inovação foi a característica mais marcante de sua evolução criativa, de acordo com o historiador da música e pianista Michael Campbell: "'A Day in the Life' encapsula a arte e a realização dos Beatles, assim como qualquer música única: a imaginação sonora, a persistência de melodia afinada e a estreita coordenação entre as palavras e a música. Isso representa uma nova categoria de música - mais sofisticada que o pop ... e inovadora: nunca houve literalmente uma música - clássica ou vernáculo - que misturou tantos elementos díspares com tanta imaginação."{{sfn|Campbell|2008|p=196}} O professor de filosofia Bruce Ellis Benson concorda:" os Beatles ... nos dão um exemplo maravilhoso de como influências tão amplas como a [[música celta]], [[rhythm and blues]], e [[country]] e [[western]] poderiam ser reunidos de uma nova maneira.".{{sfn|Benson|2003|p=43}}
 
O autor Dominic Pedler descreve a maneira como eles cruzaram os estilos musicais: "Longe de se mover sequencialmente de um gênero para outro (como às vezes é conveniente sugerir), o grupo manteve em paralelo seu domínio do tradicional e cativante gráfico ao mesmo tempo em que forjava o rock e brincava com uma música uma ampla gama de influências periféricas do country ao [[vaudeville]]. Um desses tópicos foi a opinião deles sobre a música folclórica, que formaria uma base essencial para suas colisões posteriores com a música e a filosofia indianas.".{{sfn|Pedler|2003|p=256}} Conforme as relações entre os membros da banda ficavam mais tensas, seus gostos individuais se tornaram mais aparentes. A capa minimalista do White Album contrastava com a complexidade e diversidade de sua música, que englobava "[[Revolution 9]]" de Lennon (cuja abordagem da música concreta foi influenciada por [[Yoko Ono]]), a música country de Starr "[[Don't Pass Me By]]", a [[Power ballad|balada]] de Harrison "[[While My Guitar Gently Weeps]]" e o [[Heavy metal|proto-metal]] de "[[Helter Skelter]]" de McCartney.{{sfn|Pedler|2003|p=256}}
 
== Discografia ==
Eles não apenas provocaram a "invasão britânica" dos Estados Unidos,{{sfn|Everett|1999|p=277}} como também se tornaram um fenômeno globalmente influente.{{sfn|Gould|2007|p=8}} Desde a década de 1920, os Estados Unidos dominavam a cultura do entretenimento popular em grande parte do mundo, via filmes de [[Hollywood]], [[jazz]], músicas da [[Broadway]] e [[Tin Pan Alley]] e, mais tarde, o ''[[rock and roll]]'' que surgiu pela primeira vez em [[Memphis]], [[Tennessee]].{{sfn|Gould|2007|p=9}} Os Beatles são considerados ícones culturais britânicos, com jovens adultos do exterior nomeando a banda entre um grupo de pessoas que eles mais associaram à [[cultura britânica]]<ref>{{citar jornal |titulo= Shakespeare 'a cultural icon' abroad |url= https://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-27110234 |agência= BBC |data= 9 de abril de 2017 |acessodata= 6 de outubro de 2017 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20140913230807/http://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-27110234 |arquivodata= 13 de setembro de 2014}}</ref><ref>{{citar jornal |titulo= Culture, attraction and soft power |url= https://www.britishcouncil.org/sites/default/files/as-others-see-us-report.pdf |editora= British Council |data= 9 de abril de 2017 |acessodata= 9 de abril de 2017 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20170403042324/https://www.britishcouncil.org/sites/default/files/as-others-see-us-report.pdf |arquivodata= 3 de abril de 2017}}</ref>
 
Suas inovações musicais e sucesso comercial inspiraram músicos em todo o mundo.{{sfn|Gould|2007|p=8}} Muitos artistas reconheceram a influência dos Beatles e tiveram sucesso nas paradas com ''covers'' de suas músicas.<ref>{{citar web |editora= BBC Radio 2 |titulo= 60s Season&nbsp;– Documentaries |url= https://www.bbc.co.uk/radio2/events/60sseason/documentaries/sgtpeppers.shtml#tracklist |acessodata= 25 de julho de 2009 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20090211073431/http://www.bbc.co.uk/radio2/events/60sseason/documentaries/sgtpeppers.shtml#tracklist |arquivodata= 11 de fevereiro de 2009}}</ref> No rádio, sua chegada marcou o início de uma nova era; em 1968, o diretor do programa da estação de rádio WABC de [[Nova York]] proibiu seus DJs de tocar qualquer música "pré-Beatles", marcando a linha de definição do que seria considerado ''[[oldies]]'' na rádio estadunidense.{{sfn|Fisher|2007|p=198}} Eles ajudaram a redefinir o álbum como algo mais do que apenas alguns ''hits'' com "[[Filler|enchimento]]"{{sfn|Everett|1999|p=91}} e foram os principais inovadores do [[videoclipe]] moderno.{{sfn|Spitz|2005|pp=609–610}} O show do [[Shea Stadium]] com o qual eles abriram sua turnê norte-americana em 1965 atraiu cerca de 55. 600 pessoas,{{sfn|Lewisohn|1992|p=181}} a maior audiência da história do concerto; Spitz descreve o evento como um "grande avanço ... um passo gigantesco para reformular o negócio de shows".{{sfn|Spitz|2005|pp=576–578}} A emulação de suas roupas e, especialmente, de seus penteados, que se tornaram uma marca de rebelião, teve um impacto global na moda.{{sfn|Gould|2007|p=345}}
 
Segundo Gould, os Beatles mudaram a maneira como as pessoas ouviam música popular e experimentavam seu papel em suas vidas. Desde que começou como a moda da "[[beatlemania]]", a popularidade do grupo se transformou no que era visto como uma personificação dos movimentos socioculturais da década. Como ícones da [[Contracultura da década de 1960|contracultura dos anos 1960]], Gould continua, eles se tornaram um catalisador do [[boêmio]] e do [[ativismo]] em várias arenas sociais e políticas, alimentando movimentos como a [[Feminismo|libertação das mulheres]], a [[Libertação gay|libertação dos gays]] e o [[ambientalismo]].{{sfn|Gould|2007|pp=8–9}} Segundo Peter Lavezzoli, após a controvérsia "[[mais populares que Jesus]]" em 1966, os Beatles sofreram uma pressão considerável para dizer as coisas certas e "iniciaram um esforço conjunto para espalhar uma mensagem de sabedoria e consciência superior".{{sfn|Lavezzoli|2006|p=176}}
15 490

edições