Diferenças entre edições de "Raquel Gameiro"

277 bytes adicionados ,  20h58min de 17 de dezembro de 2020
m
Pequenas rectificações
m (categorias adicionadas)
m (Pequenas rectificações)
{{Info/Biografia/Wikidata}}
 
'''Raquel Roque Gameiro Ottolini''' ([[Lisboa]], [[1889]] — [[1970]]), conhecida como '''Raquel Gameiro''', foi uma [[pintora]] [[Portugueses|portuguesa]]. Era filha do pintor e [[aguarelista]] [[Alfredo Roque Gameiro]], irmã da ilustradora [[Maria Emília (Màmia) Roque Gameiro|Màmia Roque Gameiro]] e mãe ilustradora [[Guida Ottolini]].
 
== Biografia ==
Filha do pintor e [[aguarelista]]português [[Alfredo Roque Gameiro]] e de Maria da Assunção de Carvalho Forte, Raquel Roque Gameiro nasceu em 1889, em Lisboa, sendo a mais velha das duas filhas do casal e irmã da ilustradora [[Maria Emília (Màmia) Roque Gameiro]],. passouPassou a infância e juventude na [[Amadora]], onde viveu com a sua família na actual [[Casa Roque Gameiro]]<ref>AAVV, Percursos, Conquistas e Derrotas das Mulheres na 1.ª República, coord. de Teresa Pinto, Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa - Grupo de Trabalho para as Comemorações Municipais do Centenário da República - Biblioteca Museu República e Resistência, 2010, p.131.</ref>. Começou a desenhar muito jovem, sendo seu primeiro registroregisto de quando ela tinha sete anos de idade.<ref>{{Citar livro|url=https://www.worldcat.org/oclc/61707602|título=Dicionário de educadores portugueses|ultimo=1954-|primeiro=Nóvoa, António,|data=2003|editora=Edições ASA|local=Porto|isbn=9789724136110|oclc=61707602}}</ref>
 
Dedicou-se sobretudo à aquarelaaguarela e à ilustração, tendo exposto pela primeira vez na [[Sociedade Nacional de Belas Artes]], onde foi várias vezes premiada, tendo também recebido um “Prémio Ex-líbris”, atribuído pela Imprensa Nacional. EmNa sua primeira participação, já recebeu uma menção honrosa. Lá, participou das exposições de 1909, 1910, 1913, 1915, 1929 e 1937. <ref>{{Citar livro|url=https://www.worldcat.org/oclc/61707602|título=Dicionário de educadores portugueses|ultimo=1954-|primeiro=Nóvoa, António,|data=2003|editora=Edições ASA|local=Porto|isbn=9789724136110|oclc=61707602}}</ref> Vários dos seus trabalhos encontram-se expostos no [[Museu de Arte Contemporânea (Fundação de Serralves)|Museu de Arte Contemporânea]] e no [[Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia|Museu de Madrid]]<ref>{{citar livro |primeiro=Fernando de |último=Pamplona |título=Dicionário de pintores e escultores portugueses ou que trabalharam em Portugal |volume=IV |edição=2.ª (actualizada) |editora=Livraria Civilização Editora }}</ref>.
Foi mãe da ilustradora [[Guida Ottolini]].
 
Dedicou-se sobretudo à aquarela e à ilustração, tendo exposto pela primeira vez na [[Sociedade Nacional de Belas Artes]], onde foi várias vezes premiada, tendo também recebido um “Prémio Ex-líbris”, atribuído pela Imprensa Nacional. Em sua primeira participação, já recebeu uma menção honrosa. Lá, participou das exposições de 1909, 1910, 1913, 1915, 1929 e 1937. <ref>{{Citar livro|url=https://www.worldcat.org/oclc/61707602|título=Dicionário de educadores portugueses|ultimo=1954-|primeiro=Nóvoa, António,|data=2003|editora=Edições ASA|local=Porto|isbn=9789724136110|oclc=61707602}}</ref> Vários dos seus trabalhos encontram-se expostos no [[Museu de Arte Contemporânea (Fundação de Serralves)|Museu de Arte Contemporânea]] e no [[Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia|Museu de Madrid]]<ref>{{citar livro |primeiro=Fernando de |último=Pamplona |título=Dicionário de pintores e escultores portugueses ou que trabalharam em Portugal |volume=IV |edição=2.ª (actualizada) |editora=Livraria Civilização Editora }}</ref>.
 
Teve destaque na "Exposição da Obra Feminina, antiga e moderna de caráter literário, artístico e científico", organizada pelo jornal O Século e por Maria Lamas em 1930. <ref>{{Citar livro|url=https://www.worldcat.org/oclc/61707602|título=Dicionário de educadores portugueses|ultimo=1954-|primeiro=Nóvoa, António,|data=2003|editora=Edições ASA|local=Porto|isbn=9789724136110|oclc=61707602}}</ref>
1 583

edições