Diferenças entre edições de "Adriaen van Ostade"

9 bytes removidos ,  02h05min de 23 de dezembro de 2020
m
m
 
De acordo com Arnold Houbraken, ele e seu irmão foram alunos de Frans Hals e, como ele, passaram a maior parte de suas vidas em [[Haarlem]]. Ele pensava que eles eram "Lubekkers" de nascimento, embora isso tenha se revelado falso.<ref name=":0">[http://www.dbnl.org/tekst/houb005groo01_01/houb005groo01_01_0162.htm Adriaan & Izaak van Ostade] biography in ''De groote schouburgh der Nederlantsche konstschilders en schilderessen'' (1718) by Arnold Houbraken, courtesy of the Digital library for Dutch literature</ref> Ele era o filho mais velho de Jan Hendricx Ostade, um tecelão da aldeia de Ostade, perto de [[Eindhoven]].<ref>Century Magazine by Timothy Cole Volume 48, Issue 2 (June, 1894) Old Dutch Masters. Adriaan Van Ostade</ref> Embora Adriaen e seu irmão Isaack tenham nascido em [[Haarlem]], eles adotaram o nome "van Ostade" como pintores. Segundo o RKD, foi aluno em 1627 do retratista Frans Hals, então mestre de [[Jan Miense Molenaer]].<ref name=":1">{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20160303230944/https://rkd.nl/en/explore/artists/61082 |titulo=Explore Adriaen van Ostade |data=2016-03-03 |acessodata=2020-12-10 |website=web.archive.org}}</ref> Em 1632 ele foi registrado em [[Utrecht]] (onde, como Jacob Duck, ele provavelmente foi influenciado pelas cenas da aldeia de Joost Cornelisz Droochsloot, que eram populares em sua época), mas em 1634 ele estava de volta a Haarlem, onde se juntou ao Guilda Haarlem de São Lucas.<ref name=":1" /> Aos vinte e seis anos ele se juntou a uma companhia da guarda cívica em Haarlem, e aos vinte e oito ele se casou. Sua esposa morreu dois anos depois, em 1640. Em 1657, viúvo, ele se casou com Anna Ingels. Ele novamente ficou viúvo em 1666.  Ele abriu uma oficina e recebeu alunos. Seus alunos notáveis ​​foram Cornelis Pietersz Bega, Cornelis Dusart, Jan de Groot (1650-1726), Frans de Jongh, Michiel van Musscher, Isaac van Ostade, Evert Oudendijck e [[Jan Steen]].<ref name=":1" />
 
Em 1662 e novamente em 1663, ele é registrado como diácono da guilda de São Lucas em Haarlem.<ref>De archiefbescheiden van het St. Lukasgilde te Haarlem 1497–1798, Hessel Miedema, 1980, ISBN 90-6469-584-9</ref> No rampjaar (1672), ele empacotou suas mercadorias com a intenção de fugir para Lübeck, razão pela qual Houbraken sentiu que tinha família lá.<ref name=":0" /> Ele foi até [[Amsterdã]], no entanto, quando foi convencido a ficar pelo colecionador de arte "Konstantyn Sennepart", em cuja casa ele ficou, e onde fez uma série de desenhos coloridos, que mais tarde foram comprados por 1 300 florins (junto com alguns desenhos de Gerrit Battem) de Jonas Witsen  [ nl ], onde Houbraken os viu e se apaixonou por seus retratos da vida na aldeia.<ref name=":0" /> Jonas Witsen (1676–1715) foi o homem que convenceu Houbraken a se mudar de Dordrecht para Amsterdã. Ele tinha sido o secretário da cidade e provavelmente era seu patrono.
 
== Trabalho ==
Ostade foi contemporâneo dos pintores flamengos David Teniers O Jovem e Adriaen Brouwer. Como eles, ele passou a vida delineando os temas mais caseiros: cenas de taberna, feiras de vilas e bairros rurais. Entre Teniers e Ostade, o contraste reside nas diferentes condições das classes agrícolas de Brabant e [[Holanda]] e na atmosfera e habitações peculiares a cada região. Brabant tem mais sol e mais conforto; Teniers, em consequência, é prateado e cintilante, e as pessoas que ele pinta são belos espécimes de sua cultura. A Holanda, nas vizinhanças de Haarlem, parece ter sofrido muito com a guerra; o ar é úmido e nebuloso, e as pessoas retratadas por Ostade são baixas e mal-vestidasmalvestidas, marcadas com a marca da adversidade nas feições e roupas.<ref name=":2">One or more of the preceding sentences incorporates text from a publication now in the public domain: Chisholm, Hugh, ed. (1911). [[wikisource:1911_Encyclopædia_Britannica/Ostade|"Ostade s.v. Adrian Ostade"]]. [[Encyclopædia Britannica]]. 20 (11th ed.). Cambridge University Press. pp. 355–356.</ref>
 
Brouwer, que pintou o camponês em suas brincadeiras e paixões, trouxe mais do espírito de Frans Halsem suas representações do que seu colega; mas o tipo é igual ao de Ostade. Durante os primeiros anos de sua carreira, Ostade tendeu ao mesmo exagero e brincadeira de seu camarada, embora se diferencie de seu rival por um uso mais geral de luz e sombra, especialmente uma maior concentração de luz em uma pequena superfície em contraste com uma vasta extensão de escuridão. A tonalidade de suas harmonias permaneceu por um tempo na escala dos cinzas, mas seu tratamento é seco e cuidadoso em um estilo que não evita dificuldades de detalhes. Mostra-nos as cabanas, por dentro e por fora: as folhas da videira encobrem a pobreza das paredes exteriores; dentro de casa, nada decora a colcha de retalhos de vigas e colmo, as chaminés caindo aos pedaços e as escadas de escada, a rústica casa holandesa daqueles dias. A grandeza de Ostade está na frequência com que captou o lado poético da classe [[camponesa]], apesar de sua grosseria. Ele deu a luz mágica de um raio de sol para seus esportes humildes, suas brigas, até mesmo seus humores mais calmos de diversão; ele revestiu os destroços das cabanas com uma vegetação alegre.
 
== Legado ==
O número de fotos de Ostade é fornecido por Smith em 385, mas por Hofstede de Groot (1910) em mais de 900. Na sua morte, o estoque de suas peças não vendidas era superior a 200. Suas placas gravadas foram colocadas a leilão com as fotos. Cinquenta placas gravadas, a maioria delas datadas de 1647-1648, foram descartadas em 1686. Os preços que Ostade recebeu não são conhecidos; mas as fotos que valiam £ 40 em 17501 750 valiam £ 1 000 um século depois, e Earl Dudley deu £ 4 120 pelo interior de uma cabana em 1876.<ref name=":2" />
 
As assinaturas de Ostade variam em diferentes períodos, mas as duas primeiras letras são geralmente entrelaçadas. Seus alunos são seu próprio irmão Isaack, Cornelis Bega, Cornelis Dusart e [[Richard Brakenburgh|Richard Brakenburg]].<ref name=":2" />